Olhar Direto

Quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

Em meio a crise com Bolsonaro, Mauro pede equilíbrio durante reunião com governadores

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

25 Mar 2020 - 19:33

Foto: Christiano Antonucci

Mauro em conversa com João Dória

Mauro em conversa com João Dória

Em meio à crise com Jair Bolsonaro (sem partido), governadores de 26 estados, incluindo Mauro Mendes (DEM), se reuniram por meio de videoconferência na tarde desta quarta-feira (25) para definir um alinhamento no combate a pandemia do coronavírus, excluindo, é claro, o presidente da República.

Leia também
Prefeito levanta bandeira branca com Mendes e diz que união é fundamental para vencer coronavírus


Críticos às últimas declarações de Bolsonaro, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) também participaram da reunião.

Líder do Fórum dos Governadores, o governador paulista João Dória (PSDB-SP) chegou a dizer que os governadores, junto do Congresso Nacional, serão os verdadeiros responsáveis por salvar o Brasil, durante este período de crise do coronavírus.

Dória, inclusive, bateu boca com o presidente durante videoconferência com governadores do Sudeste pela manhã por conta das críticas feitas aos gestores estaduais durante pronunciamento presidencial nesta terça-feira (24).

Sem polemizar, Mauro Mendes sugeriu a busca por um equilíbrio para o país superar este momento de crise mundial. “Aqui em Mato Grosso estamos buscando exatamente isso, o equilíbrio. Nós tomamos várias medidas restritivas para coibir aglomerações, eventos de qualquer natureza e tudo o que pudermos evitar para restringir a circulação das pessoas. Porém, não determinamos restrições às atividades econômicas, do comércio, indústria, das principais atividades da cadeia de produção”, afirmou.

A reunião foi convocada um dia após o presidente da República atacar os governadores e as medidas tomadas por eles, como o isolamento em massa, fato que segundo Bolsonaro, irá agravar a crise econômica do país.

A declaração acabou repercutindo de forma muito negativa no meio político, com alguns dos governadores, que até então eram aliados do presidente, anunciarem o rompimento.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet