Olhar Direto

Sexta-feira, 03 de abril de 2020

Notícias / Política MT

Mauro mantém isolamento e justifica relaxamento de decretos: garantir empregos

Da Redação - Érika Oliveira

26 Mar 2020 - 15:38

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro mantém isolamento e justifica relaxamento de decretos: garantir empregos
Após baixar uma série de decretos e enfrentar polêmica com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o governador Mauro Mendes (DEM) decidiu relaxar algumas das medidas que haviam sido adotadas para o enfrentamento do coronavírus em Mato Grosso. As mudanças dizem respeito principalmente ao retorno das atividades comerciais. O isolamento social, no entanto, segue mantido. 

Leia mais: 
Mauro Mendes libera abertura de shopping, banco e mercado, mas mantém parques fechados 

“Precisamos agir com responsabilidade, equilíbrio e bom senso! Estamos defendendo o rigor do isolamento social, não o isolamento econômico. Não podemos transformar um problema num problema ainda maior. Por isso continuaremos mantendo Mato Grosso no isolamento social, sem tirar a liberdade do trabalhador. É possível trabalhar mantendo as regras de segurança sanitária”, considerou Mauro Mendes. 

As medidas, publicadas no Diário Oficial desta quinta-feira (26.03), destacam a necessidade de garantir segurança jurídica às atividades privadas essenciais à saúde, segurança e sobrevivência da população, sem prejuízo da manutenção das medidas sanitárias preventivas à disseminação do novo coronavírus. 

Em coletiva, o governador ratificou o fechamento de parques, cinemas e igrejas, porém permitiu a abertura e funcionamento de shopping centers, mercados e serviços funerários. 

Atividades suspensas 

Em Mato Grosso, além do impedimento de qualquer evento ou atividade que demande aglomeração de público ou reunião de pessoas, permanecem proibidos o funcionamento de parques públicos e privados, praias de água doce, teatros, museus, casas de shows, qualquer tipo de festa, feiras, academias, ginásios esportivos e campos de futebol, missas, cultos e celebrações religiosas. 

Ainda, as atividades escolares públicas e privadas continuam suspensas até o dia 05 de abril de 2020. 

Isolamento domiciliar e grupo de risco 

A medida vigora para as pessoas com mais de 60 anos, pessoas hipertensas, pessoas com doenças cardíacas, renais crônicas, respiratórias crônicas, e outras doenças imunodepressivas, os quais devem evitar seu contato direto com pessoas jovens, inclusive com as pessoas com quem coabitam. 

Para os que estão fora do grupo de risco, fica recomendada a prática de atividades recreativas e esportivas individuais ao ar livre, desde que respeitado o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas. 

Transporte público 

Está permitida a circulação do transporte público municipal e metropolitano, desde que não exceda a capacidade de passageiros sentados. 

A permissão se estende também ao transporte individual remunerado de passageiros por meio de taxi ou aplicativo, vedada a utilização do banco dianteiro do passageiro, sendo necessárias medidas de assepsia da parte interna do veículo após a finalização de cada atendimento. 

Também está permitido o transporte coletivo intermunicipal de funcionários, custeado pelos respectivos empregadores, dede que sigam rigorosamente as respectivas exigências sanitárias, mantendo higienização constante do estabelecimento ou veículo para prevenir a disseminação do coronavírus. 

Circulação em rodovias 

Fica permitida a circulação de veículos em rodovias estaduais e municipais destinada ao transporte de mercadorias e insumos necessários ao atendimento de algumas atividades econômicas, respeitadas as normas tributárias e ambientais correspondentes. 

Comércio alimentício permitido   

Redes de supermercados (pequeno, médio e grande porte, atacadista e pequeno varejo alimentício), padarias, açougues e peixarias, restaurantes, cafés e congêneres, lojas de conveniência, bares e distribuidoras de bebidas e de gás de cozinha. 

A todos esses estabelecimentos alimentícios está permitido o funcionamento, desde que obedeçam às restrições de retirada dos produtos no local ou na modalidade delivery, não sendo permitido o consumo no estabelecimento, de maneira alguma. 

Serviços essenciais de saúde 

Hospitais, clínicas e serviços de assistência à saúde humana e de animais, farmácias e drogarias, comércio de alimentos e medicamentos destinados a animais, além de serviços de assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade estão permitidos, além de atividades médico-periciais. Claro, tomando as devidas precauções como o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas e medidas de assepsia. 

Outros serviços essenciais 

Agências bancárias e loterias (utilizando o protocolo de segurança visando evitar a aglomeração de pessoas na área interna e externa do estabelecimento), atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos. Serviços permitidos, seguindo a orientação do novo decreto. 

Além desses, a produção, distribuição e comercialização de combustíveis e de derivados, inclusive postos de combustíveis, oficinas mecânicas. 

Ainda, está permitido funcionamento de estabelecimentos que comercializem peças automotivas, materiais elétricos e de construção, oficinas mecânicas. Esses, preferencialmente atendendo delivery, observados os casos emergências. 

Também está permitido o transporte e circulação de mercadorias e insumos para as atividades alimentícias, além de restaurantes e congêneres localizados em rodovias estaduais. 

Água, luz e esgoto 

Estão garantidos os serviços de captação, tratamento e distribuição de água, captação e tratamento de esgoto e de lixo, geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de gás e de iluminação pública. 

Comunicação 

Estão permitidos serviços de telecomunicação e internet, “call center”, serviços postais, controle e fiscalização de tráfego, serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados “data Center” para suporte de outras atividades previstas no Decreto. 

Também estão permitidos serviços de imprensa e as atividades a eles relacionados, por todos os meios de comunicação e de divulgação disponíveis, incluídos a radiodifusão de sons e de imagens, a internet, os jornais, as revistas, dentre outros. 

Outras atividades permitidas 

Para que as empresas operem, deve-se manter o controle de acesso para evitar aglomerações de pessoas, ficando expressamente vedado o consumo de produtos no local do estabelecimento. 

Também deve haver o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas e obrigatoriamente seguir as demais normas sanitárias de prevenção à disseminação ao coronavírus, a exemplo da assepsia (higienização) dos locais. 

Estão permitidos, desde que garantidas as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus, o monitoramento de construções e de barragens que possam acarretar risco à segurança, mercado de capitais e de seguros, atividades e serviços agropecuários e veterinários e de cuidados com animais em cativeiro, serviços de manutenção, de reparos ou de consertos de veículos, de pneumáticos, de elevadores e de outros equipamentos essenciais ao transporte, à segurança e à saúde, bem como à produção, à industrialização e ao transporte de alimentos e de produtos de higiene. 

Também está permitida a produção, distribuição e comercialização de equipamentos, de peças e de acessórios para refrigeração, bem como os serviços de manutenção, serviços funerários, concessionária de veículos, shopping centers, lojas de departamento, galerias e congêneres, atividades acessórias, de suporte e de disponibilização dos insumos necessários à cadeia produtiva relacionadas às atividades e aos serviços alimentícios. Além de indústrias, serviços agropecuários, transporte de numerário. 

 
 

 
 

  

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Aldo
    27 Mar 2020 às 07:14

    A maioria das pessoas que defendem a circulação de pessoas não entram em ônibus lotado para irem ao trabalho. Estão se preocupando apenas com suas empresas e seus altos salários. Acho que o momento é muito grave, não se trata de esquerda ou direita. Enquanto a população fica nessa de bolssominios ou ptzada os políticos tem um discurso polarizado, cada se preocupando apenas com seus interesses pessoais. Briguem bastante por eles, não se preocupem com vocês e vocês vão ver eles cada vez mais ricos e vocês cada vez mais pobres.

  • carlos eilert
    27 Mar 2020 às 06:50

    concordo com o Governador em parte, pois deixou de fora as academias que produzem atividades Moderadas e contribuem para aumentar a imunidade. assim com regras pre estabelecidas as mesmas poderiam voltar a funcionar, restringindo o numero de pessoas. senão o caos vai se instalar pois temos mais de 4.000 pessoas envolvidas nas academias de MT

  • Renato Gorski
    26 Mar 2020 às 18:07

    As medidas de liberação das atividades econômicas são necessárias, A epidemia do Corona está sob controle e não pode deixar a economia entrar em insolvência

  • Nunes
    26 Mar 2020 às 17:29

    Certinho. Parabéns!

  • Fala em trabalhar, A PTzada Pira!!!
    26 Mar 2020 às 17:00

    Falou em voltar à trabalhar a PTzada e os que mamam na Teta do Poder público Piram o cabeção.

  • O Presidente tinha razão!
    26 Mar 2020 às 16:39

    O Presidente tinha razão! Vamos isolar os grupos de riscos, reforçar a assepsia e Botar o Brasil pra trabalhar.

  • O Presidente tinha razão!
    26 Mar 2020 às 16:20

    Vamos isolar os Grupos de Riscos, reforçar a assepsia e BORA TRABALHAR Gurizadaaaaaaa!!! O País não pode parar.

  • marcelo
    26 Mar 2020 às 15:55

    Sr . não estou entendendo seu secretário de saúde fala que 20 por cento dos infectados não precisar internar e nobre libera shopping , mais coletivo, parece que o efeitos presidente x ministro da saúde tem seguidor no MT. Claro o Sr faz em exame quando achar que deve ,agora nos faremos o que, quando alguem da sua família tem alguma doença vai só em hospital de primeira categoria e nós que moramos no interior e nem estrada tem como BR 174. Tenha piedade, para não falar um besteira

  • Jedae
    26 Mar 2020 às 15:49

    A parte central de Cuiabá, esta um verdadeiro zumbi dead. Os viciados em drogados, tomaram conta de tudo. A coisa beira ao caos. Do jeito que os abutres petralhas/comunistas querem que fique. Nosso presidente foi muito feliz e certeiro nas afirmações da ultima terça feira. Assim, fez com que vários traidores mostrassem a face. Quando criança, gostava muito de brincar de pari gatos. No aperto, o mais fraco logo espirrava do banco. Que fique em casa, os fracos, medrosos, petistas, comunistas, e demais raças infames de “istas” - Enfim esses desocupados, que roubam o Brasil, por longos 16 anos. Temer também é do esquema petista. A anta só foi cassada, por que acabou a mesada. Traíras, só são boas fritas!!!!!!!

Sitevip Internet