Olhar Direto

Notícias / Cidades

Polícia suspeita que menino tenha sido morto e pede prisão do padrasto e irmão

Da Redação – Fabiana Mendes

04 Abr 2020 - 08:23

Foto: Reprodução

Polícia suspeita que menino tenha sido morto e pede prisão do padrasto e irmão
A Polícia Civil de Sorriso pediu a prisão temporária do padrasto e do irmão de Claudemir Ramos Quintino, de 10 anos, morador da Vila Entre Rios, em Nova Ubiratã (a 506 quilômetros de Cuiabá), que está desaparecido desde dezembro do ano passado. Embora o corpo não tenha sido encontrado, a suspeita é que ele tenha sido morto.

Leia mais:
Família procura garoto desaparecido há 12 dias no interior de MT

Entretanto, o pedido foi indeferido pelo juiz Glauber Lingiardi Strachicini. Sem acesso à decisão, o delegado responsável pelas investigações, Nilson Farias, não soube especificar o motivo do indeferimento do pedido.

“Isso não quer dizer que não será investigado. Tentaremos por outros meios chegar a autores do possível crime de homicídio. Contamos com o apoio da população para nos trazer informações. Não foi localizado o corpo, mas a polícia não trabalha mais com a chance de ele estar vivo”, disse ao site Portal Sorriso.

A polícia continua aguardando o resultado da perícia feita em celulares de possíveis suspeitos.“Vamos continuar com a investigação e utilizar outros métodos”, frisou o delegado.

O caso

A tia do menino, Cássia Barboza Ramos, que mora em Guarantã do Norte, contou ao Olhar Direto que Claudemir desapareceu no dia 16 de dezembro de 2019. A mãe contou que o filho teria saído de casa por volta de meio-dia para ir à casa do irmão, na mesma Vila, mas nunca mais voltou.

Na procura por informações de Claudemir, uma vizinha contou que viu uma criança, que aparentava ser o garoto, sentada em um tronco perto de sua casa, por volta das 14 horas. Logo depois, ele teria descido em direção à casa do irmão.

Já o proprietário de uma borracharia disse que viu Claudemir por volta das 15 horas. Ele estaria com outros meninos, que fizeram um remendo no pneu de uma bicicleta e depois subiram a rua. “Essa foi à última vez que viram meu sobrinho", lamentou a tia, que ajudou nas buscas.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet