Olhar Direto

Quinta-feira, 28 de maio de 2020

Notícias / Cidades

Delegado diz que investiga venda de drogas por delivery durante pandemia

Da Redação – Fabiana Mendes

07 Abr 2020 - 15:20

Delegado diz que investiga venda de drogas por delivery durante pandemia
O delegado titular da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, disse que diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), foi percebida uma redução em grande parte das incidências criminais. Entretanto, esse fato não ocorreu em relação ao tráfico de drogas, uma vez que diante do isolamento social, a tendência é que o dependente continue em busca de entorpecentes. 

Leia mais:
Agentes de trânsito fiscalizam passageiros de ônibus em Cuiabá

“A ociosidade por parte do usuário aumenta o desejo pelo consumo de drogas, e o comércio ilícito é facilitado pelo fato de alguns traficantes atuarem pelo sistema delivery. A DRE está atenta a situação, monitorando suspeitos e checando denúncias nesse sentido”, disse o delegado.

A DRE atua no combate ao comércio de drogas, seja o tráfico doméstico (desenvolvido em pequenas bocas de fumo em bairros) ou em investigações mais complexas como as de tráfico interestadual que movimenta grandes quantidades de substâncias ilícitas.
 
Com base neste plano operacional, a especializada fechou o primeiro trimestre de 2020 com 52 pessoas presas e 211 inquéritos policiais concluídos. As ações realizadas entre janeiro e março deste ano, resultaram ainda na apreensão de aproximadamente 35 quilos de drogas entre maconha (18,6 kg), cocaína (5,3 kg) e outras substâncias (10,5kg), além da apreensão de 16 veículos (carros e motocicletas), 13 armas de fogo e diversos apetrechos relacionados ao trafico e objetos de origem ilícita.

O delegado ressaltou ainda que todo resultado se deve a união e empenho dos policiais, escrivães e investigadores, que mesmo nesse período de isolamento não medem esforços para estar na rua, investigando, identificando e prendendo envolvidos com o tráfico de drogas.
 
Outro trabalho realizado pela DRE no primeiro trimestre de 2020 foi a incineração de mais de 1,6 mil quilos de drogas apreendidos pela equipe da Delegacia Especializada de Trânsito (Deletran), próximo ao Rio dos Couros, na zona rural de Cuiabá. O grande carregamento de entorpecente, apreendido no dia 11 de março, estava camuflado em um caminhão.



A incineração da droga foi realizada pela DRE após autorização da Justiça. Vitor Hugo Teixeira explica que a destruição imediata do carregamento de maconha era essencial em razão da grande quantidade de droga e do alto valor da mercadoria ilícita.
 

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Rafa
    08 Abr 2020 às 09:03

    Eles comemoram kkkk,prenderam 52 pessoas ,211 inquéritos e só 35 kg de droga o estado gasta com essa guerra infundada onde só os policiais o Estado e sociedade perdem dinheiro e tempo...correm atrás dos ratos mas não prendem as cobras .

  • Dudu
    07 Abr 2020 às 20:32

    Nesses países existem leis q realmente funcionam, agora ninguém é levado preso forçado, é só não roubar, matar e etc.....temos q.nos preocupar com a população de bem, quem tá preso tem mais é q se ferrar mesmo!

  • Marcos
    07 Abr 2020 às 19:42

    Manolo, caso isso faça realmente sentido quem tem que fazer essa viagem são os deputados, senadores e as comissões da Câmara e do Senado. É através desse pessoal que as leis são aprovadas ou não. Esse pessoal que vc citou só cumprem as leis. Na verdade o processo de criação de uma lei pode ser projetado até mesmo da iniciativa popular, basta cumprir o que determina a constituição. Vamos lá, mãos à obra.

  • Da Gurizada CMC
    07 Abr 2020 às 18:45

    Esse manolo curte um Deivid certeza! Manolo, depois da pandemia, bora na reunião. CMC!

  • manolo
    07 Abr 2020 às 16:24

    Comprar uma passagem para o delegado e toda equipe, inclusive juízes e promotores, agentes penitenciários e manda-los visitar o Uruguay, Canadá, Estados Unidos, Portugal, então verão quão patético é a guerra às drogas"...lotamos nosso presídios, confinamos nossa gente e alguns seguem cegos um caminho que nunca deu em nada e que legitima o paralelo e toda corrupção do sistema e das nossas instituições...pobre país! patéticas ideologias policialescas!

Sitevip Internet