Olhar Direto

Sábado, 19 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Secretário crê que número de infectados deve ser 4 vezes maior e identifica 50 atestados falsos de servidores

Da Redação - Wesley Santiago

20 Abr 2020 - 16:26

Foto: PAOLO MIRANDA/AFP

Secretário crê que número de infectados deve ser 4 vezes maior e identifica 50 atestados falsos de servidores
Levantamento feito pela Secretaria de Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS) mostrou que cerca de 50 servidores apresentaram atestado falso pedindo afastamento durante o período de pandemia do novo coronavírus. Eles, que não fazem parte do grupo de risco, devem responder por falsidade ideológica. Ainda conforme o gestor da Pasta, Luiz Antônio Possas de Carvalho, o número real de casos na Capital pode ser até quatro vezes maior.

Leia mais:
Pandemia já afastou mais de 1.500 servidores da Saúde em Cuiabá; médicos e enfermeiros serão contratados
 
Conforme o secretário, desde que teve início a pandemia em Cuiabá, cerca de 1,5 mil servidores entraram com pedido de afastamento. Porém, devido ao altíssimo número, decidiu-se por uma auditoria nos atestados, sendo que até esta segunda-feira (20) cerca de 50 deles foram rejeitados.
 
“Totalmente desproporcional. Por que logo agora? Tem atestados de todas as naturezas, dos que possuem morbidades ou idade acima de 60 anos, mas também os que estão prontos para estarem na linha de frente e preparados para enfrentar essa pandemia que começa a crescer em Cuiabá”, afirmou o secretário em entrevista ao Bom Dia Mato Grosso, da TV Centro América.
 
Com isto, os servidores efetivos deverão responder um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD). A secretaria também informará o Ministério Público Estadual (MPE) sobre o caso. Já os contratados foram demitidos.
 
“Muitos outros serão rejeitados. Tem alguns que estão na cara. Alguns que não têm nenhuma doença que o afaste da linha de frente em um momento tão necessário como esse”, completou o secretário.
 
Para que não ocorram problemas de falta de profissionais na ponta para atender pacientes que venham a ser internados por COVID-19, o secretário determinou a contratação direta de médicos e técnicos de enfermagem de maneira imediata.
 
“Mesmo com o processo seletivo realizado no fim do ano passado, não conseguimos preencher todas as vagas. Com a pandemia tivemos um número muito alto de licenças médicas, por isso faz-se necessária a contratação em caráter imediato de profissionais de saúde para atender a demanda que estamos projetando”, explica Pôssas.
 
As vagas abertas são para médicos e técnicos de enfermagem que estejam disponíveis para trabalhar neste período de pandemia. Os interessados devem levar o currículo na sala da secretaria adjunta de Planejamento e Operações, no primeiro andar da Secretaria Municipal de Saúde.
 
Possas ainda pontuou que o número de casos do novo coronavírus em Cuiabá deve ser quatro vezes maior que o já registrado pelas secretarias de Saúde municipal e estadual. A falta de testes rápidos é o principal motivo pela demora no diagnóstico da doença.
 
“A testagem é pequena. O Brasil, em geral, não tem testes suficientes, por isso, esse número é baixo. Cuiabá já adquiriu os kits de testes rápidos, mas não chegaram ainda”, comenta o secretário, estimando que o número de infectados deve variar entre 400 e 500.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet