Olhar Direto

Terça-feira, 07 de julho de 2020

Notícias / Cidades

Diálogo aberto entre prefeito e empresários esvazia manifestação pela reabertura do comércio

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

25 Mai 2020 - 19:09

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Diálogo aberto entre prefeito e empresários esvazia manifestação pela reabertura do comércio
Uma manifestação programada por empresários e autônomos para ser realizada em frente à prefeitura de Cuiabá, na tarde desta segunda-feira (25), perdeu força, após diálogo com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) com setores, e aconteceu com pouquíssimas pessoas que timidamente compareceram ao local, para pedir a retomada de suas atividades, ainda suspensas por conta da pandemia do coronavírus.

Leia também
Cresce em 500% número de pacientes internados com coronavírus; alta de 427% na ocupação de UTI


Na semana passada, após ser alvo de protesto, o prefeito Emanuel Pinheiro se reuniu, por meio de videoconferência com representantes de bares e restaurantes, ocasião em que deixou claro que a situação de ambos os setores está sendo analisada e que um novo decreto flexibilizando este tipo de comércio pode ser editado até a próxima sexta-feira (29).

Em contrapartida, o prefeito pediu para que os empresários não voltassem a fazer manifestos nas ruas, para evitar aglomerações e a proliferação do contágio do novo coronavírus, solicitação que foi atendida, deixando o protesto desta tarde praticamente vazio.

Os empreendimentos como shoppings, bares, restaurantes e academias estão com o funcionamento suspensos desde o dia 23 de março, por conta do decreto assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, que tem adotado medidas severas em relação ao comércio, em função da pandemia do Covid-19.

Desde a última quinta-feira (21), o prefeito tem se reunido com a Procuradoria do Município e com o Comitê de Enfrentamento ao coronavírus e discutido a situação de bares, restaurantes e academias.

Os três setores, assim como shoppings estão com o funcionamento suspensos desde o dia 23 de março, por conta do decreto assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, que tem adotado medidas severas em relação ao comércio, em função da pandemia do coronavírus.
 

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Martinez
    26 Mai 2020 às 10:38

    Olho para alguns comentários e fico perplexo com tanta burrice. O sujeito quer a abertura indiscriminada do comércio, pois está se lixando pra quem vai morrer com a explosão de contaminações. O distanciamento social é indispensável pra evitar o colapso do sistema de saúde. Lembre-se de que, a qualquer momento, pode ser um familiar teu, ou até você mesmo, quem vai precisar de atendimento e não vai encontrar. Pare de dar ouvidos às sandices do pr.

  • Regina da Chapada
    26 Mai 2020 às 09:37

    Ambulantes já recebem coronavoucher. Feirantes e catadores terão também voucher de Cuiabá. Esses são meia dúzia de empresários coxinhas. Conclamo povo a boicotar. Lockdown urgente com cadeia para quem desrespeitar!

  • cuiroso
    26 Mai 2020 às 08:03

    prefeito, libera tudo, morrer todos nós vamos, um dia ou menos dia, deixa o pau torar, só vc acha que a população ta preocupação com o corona virus?

  • Juinense
    26 Mai 2020 às 07:34

    Pra quem está com o bolso do paletó cheio de dinheiro, fica fácil ficar em casa.

  • Maria José Cpa 2
    26 Mai 2020 às 02:39

    Empresários gananciosos nos levando a contaminação

  • Ze Burguês
    25 Mai 2020 às 21:45

    Mas é tão fácil FiCAR EM CASA. Por exemplo, eu já estou mais de 2 meses em casa, Não ponho o pé na rua há semanas. Leio, aproveito meu pacote da TV Paga, experimento receitas, até comecei a pintar. Exercito-me na esteira da sala do meu triplex. Peço tudo por aplicativo, meu vinho e queijo importado. Faço sacrifícios: sinto falta do passeios no Mãe Bonifaciai, dos meus restaurantes finissimos preferidos, de viajar para a Europa. Você, não confinado, sabota meus sacrifícios, espalhando o vírus. Devo qualificá-lo como um ser antissocial. Fica em casa pois se eu posso todos podem. É tão facil

  • Dudu
    25 Mai 2020 às 19:38

    Está na hora de acabar com essa palhaçada de quarentena!!

Sitevip Internet