Olhar Direto

Quinta-feira, 02 de julho de 2020

Notícias / Política MT

Mauro Mendes encaminha à Assembleia PEC que limita número de servidores em sindicatos

Da Redação - Érika Oliveira

27 Mai 2020 - 17:50

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro Mendes encaminha à Assembleia PEC que limita número de servidores em sindicatos
O governador Mauro Mendes (DEM) encaminhou um Projeto de Emenda à Constituição (PEC) à Assembleia Legislativa para limitar o número de servidores à disposição dos sindicatos e entidades associativas. O Fórum Sindical, que reúne as categorias do funcionalismo de Mato Grosso, reagiu à proposta e realizou reunião com a Assembleia Legislativa para que a matéria seja modificada no Parlamento. O projeto altera o artigo 133 da Constituição de Mato Grosso.
 
Leia mais:
Aprovados em concurso para o Sistema Socioeducativo pedem nomeação de 69 agentes e prometem protesto
 
Na reunião entre o Fórum Sindical e os deputados estaduais, ficou em aberto à possibilidade do acréscimo de emendas à PEC de autoria do Executivo. O presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (DEM), cobrou também que o Governo abra o diálogo com os servidores sobre o assunto.
 
Para o Fórum Sindical, Mendes quer “enfraquecer a luta sindical” com a PEC. O Governo, por sua vez, afirma que a medida prevê adequar a Constituição Estadual à uma Ação Direta de Inconstitucionalidade julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
 
Atualmente, a Constituição do Estado diz que o servidors “Art. 133 Quando no exercício de mandato eletivo em diretoria de entidade sindical ou associativa, representativa de categoria profissional de membros da Administração Pública, será colocado à disposição da entidade, desde que: I - seja solicitado e não ultrapasse o limite de três servidores, em entidade que congregue um mínimo de mil representados; II - seja solicitado e não ultrapasse o limite de um servidor, em entidades que congregue menos de mil e mais de trezentos representados”.
 
Se aprovada a PEC, a redação passará a valer da seguinte forma: “Art 133 Quando no exercício de mandato eletivo em diretoria de entidade sindical ou associativa, das carreiras integrantes do Poder Público Estadual, será colocado à disposição da entidade, desde que: I seja solicitado e não ultrapasse o limite de um servidor efetivo em entidades que congregue acima de 20 e menor ou igual a mil representados; II seja solicitado e não ultrapasse o limite de dois servidores efetivos em entidades que congregue acima de mil representados”.
 
A PEC acrescenta, ainda, que “a concessão do benefício previsto no artigo está limitada a no máximo duas entidades por carreira, observado o limite para cada entidade separadamente”. Mato Grosso possui hoje mais de 30 categorias no funcionalismo do Estado.

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Albino Pfeifer Neto
    28 Mai 2020 às 18:18

    Me traz tristeza ver pessoas covardes que se esconden atras de apelidos. Sou servidor e acredito que o que está faltando é vergonha na cara dos servidores para lutarem por seus direitos! A maioria só quer saber do salário. Vamos nis organizar e colicar a cara a tapa sendo candidatos em nossos municipios. Em 2022 lançaremos um candidato para governo. Aguardem iniciaremos nossa organização politica em breve!

  • Ovo
    28 Mai 2020 às 09:35

    131314 ñ sabia q vc tinha sindicato. Parabéns! Deve ser por isso q o Seu sindicato ñ vale nada. Agora, o sindicato q Estou Filiado ñ tem um amontoado de gente, haja vista que o governo dispõe apenas 3 (conforme a notícia acima). Parece q tem muito patrão comentando, ou um bocado q acha q licença saúde, licença maternidade, férias, 13° salário, seguro desemprego é coisa dada pelo empregador. Aliás, o Sintep é o maior sindicato de Mato Grosso!

  • Aprovado
    28 Mai 2020 às 08:28

    Concordo, sindicato só tem nego que já pode aposentar e fica segurando vaga. Para inaugura VG e PEIXOTO irá precisar de muita gente e não simplesmente remanejar gatos pingados.

  • Nonpartisan
    28 Mai 2020 às 08:01

    Cpa4 Onde você fez seu doutorado?kkkkk cada uma que me aparecekkkk

  • 131314
    28 Mai 2020 às 06:29

    Sou sindicalista mas neste ponto tenho que concordar com o governo meu sindicato Sintep um amontoado de pessoas que não fazem e não serve pra nada uns dorme e dormem.um só lá tá bom demais corte em mordomias já.

  • Jc
    27 Mai 2020 às 23:59

    Não devia ceder nenhum Sindicato e cabide de emprego.Ai como criar cobra venenosa em cativeiro bobeou ela te pica.

  • Brastino
    27 Mai 2020 às 22:39

    Os sindicalistas serviçais do PT podem não concordar, mas o governo tá certíssimo. É preciso moralizar a máquina pública e acabar com esse corporativismo que é sinônimo de privilégio e corrupção.

  • Zé do Buteco
    27 Mai 2020 às 22:07

    Concordo. É uma ótima iniciativa é, outra coisa também é diminuir o número de "servidores " na atividade meio. Tenho um requerimento rodando nessas atividades burocráticas e desnecessárias nas mãos de funcionários desnecessários desde 2018. Uma vergonha!

  • Nonpartisan
    27 Mai 2020 às 21:51

    E a competência pra entrar no serviço público que não tem, por conta disso vivem fazendo crítica no sentido de desqualificar o servidor. O que me admira é pobre criticando o servidor e depender do serviço público...Não consigo entender e nem digerir isso cara, se o sujeito nao dependesse do serviço público até entenderia a dor dele kkkk. Não temos culpa de ter estudado anos e anos e conseguir ingressar no serviço público por mérito e competência!!

  • Rodeio
    27 Mai 2020 às 21:05

    Parabéns, uma atitude descente. (aplausos)

Sitevip Internet