Olhar Direto

Notícias / Cidades

Várzea Grande proíbe restaurantes após 19h30 e veta consumo em bares e padarias

Da Redação - Isabela Mercuri

05 Jun 2020 - 17:51

Foto: Reprodução

Várzea Grande proíbe restaurantes após 19h30 e veta consumo em bares e padarias
Em decorrência do aumento do número de casos de pessoas infectadas com o novo coronavírus (Covid-19) e aumento da taxa de ocupação de leitos em hospitais, a prefeita Lucimar Campos editou nesta sexta-feira (5) um novo decreto municipal. Nele, há medidas como a diminuição do horário de funcionamento dos restaurantes e pizzarias, e a proibição de consumo dentro dos bares.

Leia também:
Emanuel confirma que Cuiabá pode ter lockdown se número de infectados subir mais de 10% ao dia 

De acordo com a assessoria, a decisão do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (COVID 19) e da Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, veio depois do crescimento da taxa de ocupação (internação) em mais de 53% nos últimos três dias.

"Essa é a mais importante medida que toda a população pode adotar em prol de si e das demais pessoas", afirma o novo presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (COVID 19) de Várzea Grande, o secretário municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidélis.

"Muitos apontam que nós flexibilizamos o funcionamento geral sem regras, o que não é verdade, tanto que tenho em minhas mãos todos os decretos emitidos e neles sempre houve limitações no número de pessoas que pudessem ser atendidas, como em número de funcionários reduzidos, portanto, o Poder Público Municipal está cumprindo com seu papel, mas necessitamos que a população nos ajude a combater essa pandemia", completa a prefeita.

Com este novo decreto, somente farmácias e unidades médico hospitalares seguem funcionando 24 horas todos os dias. A fiscalização deve ser feita, se necessário, pela Vigilância Sanitária, a Guarda Municipal, a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Fiscais do Meio Ambiente.
 
Veja os principais pontos do novo decreto:

Estabelecimentos comerciais, varejistas e atacadistas: Podem atender com 50% da capacidade, das 8h às 18h, e depois deste horário somente com delivery e drive thru.
 
Padarias, feiras, supermercados, mercados, pizzarias, bares, lanchonetes, conveniências, distribuidoras de bebidas e comércio informal ambulante de gênero alimentício: Podem manter somente 30% de seu público, com horário entre 6h e 19h30.

Proibido o consumo local nas padarias, feiras, supermercados, mercados, bares, lanchonetes, conveniências, distribuidoras de bebidas e comércio informal ambulante de gênero alimentício.

Restaurantes e pizzarias: Podem funcionar das 11:00 até às 14:30 horas, para o almoço, e, das 17:30 até às 19:30 horas, para o jantar. Após esses horários, somente funcionarão o sistema de entregas (delivery) ou drive thru.

Espaços de lazer existentes no interior dos estabelecimentos comerciais cuja atividade econômica seja gênero alimentício, tais como parquinhos, espaços de jogos e espaços de descanso para crianças: Fechados e lacrados.
 
Cinemas e academias: Podem funcionar com atendimento de 1/3 (um terço) de sua capacidade máxima de lotação.

Shopping Center: Pode funcionar com 50% de capacidade, das 10h às 20h
 
Shopping Popular: das 9h às 17h, com controle do fluxo de pessoas - Proibida a utilização de provadores nos estabelecimentos comerciais.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Wender
    06 Jun 2020 às 14:00

    Faz decretos mas não existe fiscalização, não adianta nada

  • Pedro
    06 Jun 2020 às 13:59

    Podem fazer mil e um decretos, mas nada adianta se não tem fiscalização. Infelizmente o povo não respeita decreto, só vão aprender quando começarem pagar multas ou serem presos. Se não estão preocupados nem com quem está morrendo

  • Ana mari
    06 Jun 2020 às 13:01

    E o shopping dona prefeitaaaa??? Uma baderna sem fiscalização e sem banheiros abertos no piso dois. Aglomeração na frente do cartório e na frente da academia. Por que não continuou abrindo às 12h? E a fiscalização nas ruas? Afff

  • ZE NINGUÉM
    06 Jun 2020 às 06:33

    QUANDO CUIABA TENTAVA FECHAR, VARZEA GRANDE LIBERAVA. QUANDO CUIABA LIBERA, AGORA VARZEA GRANDE TENTA FECHAR. ENTENDAM COMO BEM QUISEREM.

  • Walter Gomide Junior
    06 Jun 2020 às 02:01

    A Europa civilizada já se entregou a uma ditadura da Saúde. Aos poucos, essa ditadura chegará ao Mato Grosso.... Revoltante

  • Revolta ouvir hipocrisia
    05 Jun 2020 às 20:24

    Depois que os visinhos colocaram limites como determina a lei......cada comarca cuida dos seus munícipes, o prefeito de VG vem com esse é decretinho como se tivesse lidando com dor de barriga dos varzeagrandensses?? Cuida dos seus que Cuiabá cuida dos deles é o Metroplitano não é puxadinho do PSVG! Tem um ditado antigo que diz .... Cuida prefeito dos seus filhos!

  • Danilo
    05 Jun 2020 às 20:09

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Juscelino Alves Ferreira
    05 Jun 2020 às 18:17

    Boa tarde: Me desculpa lhe dizer Sr Secretário, mais editar medidas e não fiscalizar para observar se estão sendo cumpridas, trabalho perdido e isso está acontecendo. Outra coisa que acontece nas periferias de VG é a falta de água nas torneiras!

Sitevip Internet