Olhar Direto

Quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias / Educação

Novo EAD permite que alunos do Colégio Isaac Newton não percam ano letivo e estudem com aproximação digital

Da Redação - Fabiana Mendes

24 Jun 2020 - 08:00

Foto: Reprodução

Professora dando aula pelo novo método.

Professora dando aula pelo novo método.

A pandemia de coronavírus trouxe muitas mudanças e levou à suspensão das aulas presenciais em todo Estado para evitar a propagação da doença. Foram três meses de preparação para que o Colégio Isaac Newton (CIN) implantasse uma moderníssima metodologia Educação com Aproximação Digital (EAD 2.0). Com isso, os mais de dois mil alunos não terão o ano letivo prejudicados.

Leia mais:
Na vanguarda, Unic aperfeiçoa aulas e vestibular online durante a pandemia

Trata-se de uma versão contemporânea da tradicional Educação à Distância (EAD) que permite manter o processo de ensino aprendizagem por meio de aulas transmitidas ao vivo, em tempo real, de estúdios montados dentro do próprio CIN.

O empresário Vicente Delgado, assessor de Comunicação e Marketing do CIN, que criou e auxiliou na implantação desta nova modalidade, conta que as aulas são aplicadas diariamente para estudantes desde o maternal da Educação Infantil até o Cursinho Pré-vestibular. Ao todo são nove estúdios que funcionam das 7h30 às 17h, com aulas ao vivo de todas as disciplinas.

"Além das aulas ao vivo, os alunos têm acesso a conteúdos complementares, exercícios, avaliações e inclusive a simulados online. Não se trata apenas de tecnologia, mas sim de uma nova forma de aprender e ensinar. Conseguimos criar metodologias diferentes para cada segmento, possibilitando que a escola mantenha a rotina e a carga horária de forma completa".

Segundo Vicente Delgado, os professores são capacitados constantemente para que possam explorar ao máximo as infinitas possibilidades da mediação tecnológica. Do estúdio, os professores aplicam os conteúdos utilizando recursos didáticos e ainda interagem com os alunos em tempo real e as aulas também são acompanhadas pelos coordenadores pedagógicos.

Além de seguir o conteúdo programático, o CIN reestruturou a Central de Atendimento, para atendimento ágil aos pais tanto de forma remota quanto presencial. 

"Um fato interessante proporcionado pelo novo EAD é que os pais podem acompanhar diretamente o desempenho dos filhos. Inclusive alguns pais estão aproveitando para estudar juntamente com os filhos, já que muitos estão trabalhando no sistema de home office", observa Delgado.

Para alunos da Educação Infantil, os professores usam a criatividade e preparam aulas divertidas, com uso de brinquedos, bonecos, fantoches entre outros recursos.

"Com a aproximação digital, as aulas se transformaram em uma espécie de programa infantil de televisão com interatividade, por meio do qual as crianças aprendem de casa e também se divertem. Por isso adotamos o slogan "Juntos mesmo à distância". Isso resume o espírito do que é o EAD 2.0 ", conta Vicente Delgado.

Equipe


Colégio Isaac Newton montou nove estúdios para aplicar aulas ao vivo.

Vicente Delgado implantou o método com o apoio do professor Márcio Sobhie, diretor da Academia de Esportes do CIN, responsável por centenas de títulos para a escola e pela projeção de atletas de Mato Grosso.

 Sobhie desta vez foi escalado para montar a estrutura da plataforma projetada por Delgado. "Todos nós aqui no colégio descobrimos novas habilidades que não utilizamos antes. Foi uma somatória de esforços coordenados para um bem comum, e desta sinergia nasceu um EAD diferente de todos. Nossos estúdios são dotados de computadores, câmeras, equipamentos de som e internet de alta qualidade. Montamos uma verdadeira emissora de conteúdos pedagógicos", detalha o professor Márcio, que conta com 20 pessoas em sua equipe de suporte técnico.

Desde que as aulas presenciais foram suspensas, o Colégio Isaac Newton teve que se adaptar rapidamente ao uso destas tecnologias, o que oportunizou a criação da plataforma EAD 2.0. Foram três meses de trabalho ininterrupto, o que também incluiu o treinamento de professores, coordenações, auxiliares pedagógicos e equipe administrativa, que se adaptaram rapidamente ao novo método.

Diretores

O professor Leopoldo Beltholdo, diretor executivo do CIN, comemora o sucesso da plataforma.  "Tivemos que nos reinventar, é um modelo de alto custo tecnológico, mas estes investimentos estão garantindo a aplicação dos conteúdos, sem prejuízo aos alunos, apesar de não ser presencial. Nós agimos rápido e graças ao EAD 2.0 nosso ano letivo não será comprometido", contextualiza o diretor, observando que a escola também manteve o salário dos professores mesmo com tamanho investimento.

Leopoldo lembra que há 40 anos o CIN vem aperfeiçoamento suas atividades pedagógicas e não se furtou em inovar seus serviços diante desta pandemia que vem mudando a rotina da população mundial. "A tecnologia já estava presente, porém agora, mais do que nunca, ela é fundamental na educação e o EAD 2.0 é um case de sucesso", completa o diretor.

O professor Luiz Salvador, diretor pedagógico do CIN, agradece a participação da família neste momento de transição educacional. Ele afirma que as rotinas pedagógicas aumentaram significativamente com o advento tecnológico e garante que CIN está preparado para cumprir a sua missão na formação integral do aluno.

"Quero enaltecer o trabalho de toda a equipe pedagógica do CIN, que em pouquíssimo tempo conseguiu se adaptar a estas mudanças. O sucesso do nosso EAD só foi possível graças ao envolvimento de todas as partes, colégio, alunos e família. Este é um tripé fundamental no processo de ensino-aprendizagem", explica Salvador.

Pai e filho

O consultor empresarial Welliton Pasdiora é pai de Nícolas Jordano Pasdiora, 14 anos, aluno do CIN desde as séries iniciais e que atualmente cursa o 9º Ano.

Com vasta experiência em EAD, inclusive tendo participado de aulas transmitidas pela Universidade Harvard, FGV e outras instituições de ensino de excelência, o consultor aprova a plataforma oferecida pelo Colégio Isaac Newton.

Welliton Pasdiora, que trabalha pelo sistema home office, conta que seu filho assiste às aulas ao seu lado quando está em sua casa. "Ao contrário de muitas escolas, as aulas aplicadas pelo CIN são ao vivo e os professores têm staff de apoio. Estou vendo muita coisa interativa. Assisto às aulas com meu filho e gosto da dinâmica, da pegada dos professores que conseguiram se adaptar muito bem a dar aula para uma câmera de tv", observa.

Sobre a reação de Nícolas Jordano ao novo método, o consultor pontuou o primeiro desafio. Um deles é a concentração, porque em casa há 'vários atrativos' que podem dispersar os estudantes. "Conversamos sobre isso e ele entendeu que é preciso ter uma rotina, uma organização para assistir às aulas como se estivesse na escola".

O consultor empresarial vê o modelo implantado pelo CIN como uma quebra de paradigmas para a educação. "Há muito já vinha sendo praticado no ensino superior, em pós, em cursos de extensão, mas no Ensino Fundamental e Médio era visto com tabu, mas agora também já é uma realidade", finaliza Welliton Pasdiora.
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Claudia Lopes
    25 Jun 2020 às 10:29

    Olá, gostaria de saber qual a diferença deste novo EAD, que está sendo chamado de EAD 2.0 e o Ensino Remoto adotado pelas escolas? Fiquei curiosa...

  • Vozinho Rua pedra preta Cpa 2
    24 Jun 2020 às 10:37

    Só besta continua pagando aulas de colégio particular pra ver em casa. Pera aí... Esqueci que cuiabano é bobo.

  • Adalgisa
    24 Jun 2020 às 09:53

    O CIN poderia liberar para os alunos das escolas municipais, principalmente, pra ajudar no ensino que hoje estão em casa e conta somente com ajuda dos pais, que muitos não sabem a matéria. Seria uma coisa maravilhosa, quem sabe assim os alunos, teriam um pouco de estudo adequado, com professor ao vivo, poderia ter o acesso as aulas, conforme o ano que está. Acho que neste momento de pandemia, em que os professores do município sumiram, só mandam o básico pelo wattzap, séria de grande ajuda para os pais e principalmente para os alunos, que teriam e conheceriam uma aula descente, que faria assim, a construção de pensamentos e ideias próprias, conheceriam o quê é uma Educação de verdade, um ensino dado com inteligência.

  • Mãe de Aluno
    24 Jun 2020 às 09:14

    O CIN está surpreendendo com todo o ensino e apoio dado aos alunos, também acompanho as aulas e a interatividade é um diferencial, até Ed.Física está tendo aula..!

Sitevip Internet