Olhar Direto

Terça-feira, 04 de agosto de 2020

Notícias / Política MT

Bancada viabiliza R$ 61 milhões e articula implantação de hospital de campanha para indígenas

Da Redação - Érika Oliveira

24 Jun 2020 - 18:48

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Bancada viabiliza R$ 61 milhões e articula implantação de hospital de campanha para indígenas
O Ministério da Saúde depositou nesta quarta-feira (24), na conta do Fundo Estadual de Saúde, recursos na ordem de R$ 61 milhões para serem utilizados no custeio em ações de alta complexidade. A verba foi viabilizada pela bancada federal de Mato Grosso no Congresso Nacional para melhoria do atendimento em saúde pública da população. Agora, os parlamentares discutem a possibilidade de construção de um hospital de campanha para atender indígenas da região do Vale do Araguaia.
 
Leia mais:
MT volta a registrar 29 mortes por Covid-19 em 24h e acumula 11.017 casos
 
O comunicado da liberação da verba foi feito ao senador Wellington Fagundes (PL) pelo ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. Líder do Bloco Parlamentar Vanguarda no Senado, o parlamentar mato-grossense elogiou o bom relacionamento que o ministro interino da Saúde vem procurando manter com os parlamentares. Em vídeo conferência na sessão da Comissão Mista da Covid-19, Fagundes lembrou que há menos de um mês esteve no Ministério reivindicando respiradores para as unidades de saúde de Mato Grosso, onde os casos do novo coronavírus se agravaram.
 
“Esses equipamentos já chegaram a Mato Grosso, 55 respiradores, e o Governo do Estado está implantando, principalmente no caso da região Sudeste, no município de Alto Araguaia, de Campo Verde, de Primavera e também em Rondonópolis. E há outros equipamentos que também estão sendo implantados no restante do Estado”, mencionou.
 
Na conversa com o ministro, Wellington aproveitou para relatar a situação dos índios da região do Vale do Araguaia. Ele informou a Pazuello que o problema envolvendo os grupos indígenas da área está “praticamente sem controle”. A proximidade das reservas com a cidade é preocupante. Muitos índios preferem ficar reclusos, outros, no entanto, querem sair para a cidade.
 
No começo da semana, o senador disse ao ministro que se reuniu com a deputada federal Rosa Neide (PT) em Barra do Garças, e, juntamente com lideranças da região, discutiram a situação dos indígenas. No município, das 30 UTIs, 26 já estão ocupadas por indígenas. Ou seja, pode faltar leitos. “Estamos buscando inclusive a possibilidade de um hospital de campanha. Temos lá o Exército Brasileiro e talvez haja uma forma de haver uma ajuda maior”, pontuou.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mc
    24 Jun 2020 às 22:38

    Xzvantes não querem hospital manda umas 10 Hilux zero e negócio fechado.

Sitevip Internet