Olhar Direto

Notícias / Política MT

Emanuel afirma que sem medidas que tomou Cuiabá teria 700 mortes e até oito mil casos de coronavírus

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo/Wesley Santiago

28 Jun 2020 - 07:55

Foto: Prefeitura de Cuiabá

Emanuel afirma que sem medidas que tomou Cuiabá teria 700 mortes e até oito mil casos de coronavírus
Inconformado com a determinação da Justiça em impor à Cuiabá as medidas orientadas pelo Governo do Estado para o combate ao coronavírus, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que a capital não precisava da interferência de outros órgãos e garantiu que se a sua gestão não tivesse tomado as medidas que tomou, a cidade hoje teria algo em torno de 700 mortes, além de 8 mil casos de infecção.
 
Leia também
Decreto determina circulação de pessoas apenas para atividades essenciais; toque de recolher continua

 
“Se não fossem as medidas que tomamos, o dever de casa que fizemos, a quarentena que adotamos, estaríamos falando de 600 a 700 mortes ou até oito mil casos, somente na maior e mais importante cidade do Estado. Lutamos dia e noite. Não tivemos até hoje uma medida questionada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso. Cuiabá é a única capital do país que não teve um decreto questionado pela Justiça”, disse o prefeito ao anunciar o novo decreto nesta quinta-feira (25).
 
Desde o primeiro caso confirmado da doença na capital, no final de março, o prefeito decretou situação de emergência e determinou a suspensão do transporte coletivo, o fechamento do comércio e que todos os servidores trabalhassem de casa até o mês de abril.
 
O comércio e atividades industriais só foram reabertos, com diversas medidas obrigatórias cerca de 40 dias depois, funcionando com um horário reduzido.
 
Atualmente, Cuiabá tem 2.227 casos confirmados de Covid-19 em monitoramento, 125 óbitos e 663 casos recuperados, segundo levantamento feito pela Secretaria de Saúde do Estado, divulgado nesta quarta-feira (24).
 
O novo decreto da Prefeitura de Cuiabá determina que a população só possa circular com o objetivo de acessar e exercer atividades essenciais.
  
No documento há uma lista extensa de 52 pontos que são considerados atividades essenciais como: lotéricas, atividades religiosas, supermercados, farmácias, serviços postais, delivery de alimentos, bebidas e medicamentos, construção civil, dentre outros.
 
Todos deverão funcionar com o mesmo horário de antes dos primeiros decretos, para evitar aglomerações, segundo determinação judicial.
 

22 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • O BOM COMBATE
    29 Jun 2020 às 14:17

    O PREFEITO TEM QUE PARALIZAR URGENTE O SERVIÇO DE DELIVERY, OS ENTREGADORES NÃO TEM SUPORTE DE HIGIENIZAÇÃO E LEVAM JUNTO COM OS PEDIDOS DE ENTREGA O VIRUS COMO CORTESIA. NÃO SÓ PARA O CLIENTES MAIS TAMBÉM PARA AS CASAS DELES. NÃO É SERVIÇO ESSENCIAL.

  • JÚLIO CÉSAR PEREIRA
    29 Jun 2020 às 12:39

    NA MINHA LEITURA NÃO PODEMOS ATRIBUIR AS RESPONSABILIDADES PARA O PREFEITO, SECRETÁRIO DE SAÚDE E DEMAIS GESTORES, NÓS COMO CIDADÃO ESTAMOS FAZENDO A NOSSA PARTE ? TENHO CERTEZA QUE O PREFEITO EMANUEL PINHEIRO E O SECRETÁRIO DE SAÚDE DR LUIZ POSSAS EM MARÇO FORAM PRA CIMA SOFRENDO PRESSÃO DOS EMPRESÁRIOS LUTANDO CADA DIA COM UM FATO NOVO E DESCONHECIDO, VAMOS NOS UNIR COMO CIDADÃO CUIABANO, APROVEITANDO AS OPORTUNIDADES DE SITE DE PODERMOS NOS MANIFESTAR COM UM ÚNICO FOCO, VENCERMOS O COVID 19. EU NÃO GOSTARIA DE ESTAR NO LUGAR DO NOSSO PREFEITO E DO SECRETÁRIO DE SAÚDE DR LUIZ POSSAS. DEUS ABENÇOE OS NOSSOS GESTORES E O BRASIL. CONHEÇO O PREFEITO E O SECRETÁRIO DR LUIZ POSSAS, PRESTE ATENÇÃO EM SUAS ENTREVISTAS ESTÃO ABADITOS, 24 HORAS NA LINHA DE FRENTE.

  • JACI OSVALDO
    28 Jun 2020 às 21:16

    CONCORDO COM O PREFEITO DE CUIABÁ, MORO NA BÉLGICA SOU COMPOSITOR MUSICAL, JOGO FUTEBOL, QUANDO MORAVA EM CUIABÁ DISPUTAVA CAMPEONATO AMADOR GANHAVA 300,00 POR JOGO. COMPUS A MÚSICA FOI DE RASPÃO. EMANUEL VC ESTÁ CERTO GRANDE TRABALHO QUE VOCÊ FEZ, VEJO QUE VC VAI APENAS UM PROBLEMA, QUANDO VC FOR MANDAR LAVAR OS PALETÓS COMO VAI FAZER COM O DINHEIRO, ESSA É UMA DÚVIDA QUE EU TENHO. ABRAÇOS PARA OS CUIABANOS FUI......

  • Degas
    28 Jun 2020 às 18:41

    Esse é o grande estrategista,grande gestor e candidato a santo.Ele faz milagres nos bolsos do paletó.

  • O atalaia
    28 Jun 2020 às 17:37

    Emanuel é um cara infantilizado e nocivo aos interesses dos cidadãos. Ele mente com cara,de anjo, dizendo que abriu UTIs em hodpitais de Cuiabá, quando, na verdade os hospitais municipais continuam

  • RADICAL
    28 Jun 2020 às 16:18

    DIRETO ÃO PONTO EMANUEL PINHEIRO, CHEGOU POR GENTILEZA EM NOME DE JESUS CRISTO, PARA DE FALAR BESTEIRA, O PICO DO COVID 19. É NESSES 15 DIAS, OLHA O HOSPITAL DE BASE EM BRASÍLIA, MÉDICOS ENFERMEIROS TODOS QUE ESTÃO NA LINHA DE FRENTE, ESTÃO PEDINDO SOCORRO VOU RESUMIR SUA INTENSÃO É TRANSFERIR PARA O JUIZ QUE FOI OBRIGADO A FAZER O DEVER DE CASA. SAI DE CENA, RESPEITE A DOR DAS FAMILIAS QUE TIVERAM PERDAS DE VIDAS PARA O COVID 19.DEVOLVA O DINHEIRO PARA OS COFRES PÚBLICOS VAMOS DEIXAR O JUDICIÁRIO ASSUMIR A GESTÃO DE CUIABÁ, TALVEZ SEJA ESQUEÇIDO O FATO DO PALETÓ.....

  • Alexandre
    28 Jun 2020 às 11:50

    Cadê o dinheiro ??? Para de mimimi

  • XARADA
    28 Jun 2020 às 11:40

    realmente sr prefeito, fatos não são argumentos e desculpas não conserta a corrupção e omissão da sua gestão, admita que vc se precipitou em março fora do time, fechou o comércio, alugou drones e substimou o colapso que já era previsto para junho e julho do covid 19. eu entendo o seu ego a sua arrogância e falta de compromisso com Cuiabá, não são números são vidas. Graças ão ministério público, o judiciário vamos coseguir vencer em nome de Jesus Cristo esse virus. agora Cuiabá não tem mais recursos para o covid 19. não sabemos o que foi feito com esses recursos. Roberto França já te mandou a letra, finge de morto, é o mínimo possível para vc nesse momento de cãos. evite entrevista, pare de falar do seu filho, respeite a dor das famílias que perderam para o covid 19. seus anti queridos.

  • Ademir
    28 Jun 2020 às 11:33

    Este foi o erro com 1 morte , vc Paletó criou pânico, fechou tudo cedo, errado, isso é para gestores fracos, devia obrigar todos a 50% entrada comércio, todas as prevenções álcool, distancia, obrigatoriedade mascara, ser gestor, mas sufocou cedo e depois como não pode manter para sempre fechado e ja tinha quebrado muitas empresas solta, e agora que cresce , fecham de novo, tudo passa por gestão!!!! Competência que lhe falta!!!!

  • Damiao
    28 Jun 2020 às 11:21

    Indiretamente prefeito matou muito mais, com este decreto de calamidade publica, para receber recursos federais! Eu conheço um homem que vc irá prestar contas, lá não tem jeito e Vereadores!!

Sitevip Internet