Olhar Direto

Notícias / Política MT

Cuiabá prorroga toque de recolher por 48 horas e novo decreto definirá restrição de circulação

Da Redação - Wesley Santiago

29 Jun 2020 - 15:05

Foto: Assessoria

Cuiabá prorroga toque de recolher por 48 horas e novo decreto definirá restrição de circulação
A prefeitura de Cuiabá decidiu prorrogar o toque de recolher na capital mato-grossense por mais 48 horas (segunda-feira e terça-feira). O decreto foi publicado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), hoje (29). A intenção foi fazer com que as determinações continuem a ser seguidas, até a publicação das novas medidas, que serão anunciadas na quarta-feira (1º), como já havia sido adiantado pelo Olhar Direto.

Leia mais:
Proibição de circulação não essencial em regiões de Cuiabá sairá neste semana

"Fica mantida a determinação da proibição de locomoção de qualquer cidadão no território do Município de Cuiabá, no período compreendido entre as 22h30 às 05h, a vigorar até o dia 01 de julho de 2020", especifica o texto.

Durante o toque de recolher, as equipes percorrem todas as regiões da cidade, atendendo denúncias realizadas via Ciosp e também ocorrências identificadas durante a patrulha de rotina. 

A ação de fiscalização ocorre diariamente das 22h30 às 5h e conta com a atuação de cerca de 60 pessoas diretamente, entre agentes de fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e policiais militares.

Novo decreto

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), se reuniu novamente, nesta sexta-feira (26), com sua equipe e decidiu editar novo decreto que versa sobre a restrição de circulação de pessoas na cidade. Um estudo irá definir se a quarentena coletiva obrigatória será feita em todo município ou apenas em regiões ou bairros específicos. Nestes locais, a movimentação será estritamente permitida para acesso a serviços essenciais.

“Me reuni com procuradores para fazer uma reanálise da decisão judicial, do decreto do Governo do Estado e casei tudo isto com os nossos decretos municipais. Quero tirar a dúvida da população, com relação a quarentena coletiva obrigatória a ser estabelecida. É uma medida que tem como objetivo evitar a propagação da pandemia, por meio do confinamento, evitar a circulação das pessoas na rua”, iniciou o prefeito em sua explicação.
 
Após reanálise, Emanuel e sua equipe entenderam que terão de editar um novo decreto definindo uma área de contenção, em que a quarentena coletiva obrigatória passará a vigorar. A área, que pode ser toda a cidade, uma região ou bairros específicos, será definida através de estudo técnico e sanitário desenvolvido pela prefeitura durante o fim de semana.
 
“Com isto, nestes locais, só ficará permitida a circulação para exercício da profissão de atividades essenciais ou acesso a elas. Exemplo: ir ao supermercado para comprar alimentos ou na farmácia para adquirir remédio”, pontuou Emanuel Pinheiro. As áreas escolhidas serão as com maior incidência de transmissão do novo coronavírus.
 
“Pode ser na cidade toda, em uma região, um bairro ou grupo deles, esta definição será técnica, obedecerá protocolos sanitários e epidemiológicos, serão concluídos no fim de semana e servirá como base para editar o decreto, em que determinaremos as regiões que terão de estabelecer a quarentena obrigatória”, finalizou o prefeito.
 
A situação causou muita confusão aos cuiabanos, já que não havia uma definição concreta sobre a circulação de pessoas na Capital. Com isto, segue o já informado pelo Olhar Direto, de que, nestas regiões a serem apontadas, as pessoas somente poderão sair de casa para terem acesso a serviços essenciais ou trabalharem neles. Fora isto, todos terão que ficar em suas residências.

Isso também é o que define o decreto 522, de 12 de junho de 2020, baixado pelo Governo do Estado e que define a quarentena da seguinte forma: "medida que tem como objetivo evitar a propagação da pandemia por meio do confinamento obrigatório de pessoas em suas habitações, com restrição ao trânsito de pessoas, ficando permitida a circulação apenas para o exercício e/ou acesso às atividades essenciais".
 
A penalidade, segundo a Polícia Militar, será com base na própria lei penal brasileira, o artigo 268, do Código Penal, que prevê detenção de um mês a um ano, além de multa para quem infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

21 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ítala Dias
    30 Jun 2020 às 15:55

    Não está tendo quarentena nenhuma, as pessoas continuam circulando normal, os comércios abertos e é isso. Ou trata duramente a medida ou é melhor nem tê-la.

  • maisa
    30 Jun 2020 às 08:02

    VIATURA PASSA PELOS BAIRROS VILA REAL, DESPRAIADO E RIBEIRÃO... E NÃO FAZ NADA. UM MONTE DE CASA COM SOM ALTO E CARROS NA PORTA, FAZENDOO CHURRASCO E FESTA. A GENTE LIGA NO 190 E FALAM QUE VÃO, MAS NEM VÃO. QUANDO VÃO, SÓ PASSAM POR FRENTE DA CASA E NÃO FAZ NADA.

  • Beto
    30 Jun 2020 às 07:03

    Estamos na chibatou Venezuela chega disso liberar pra trabalhar Liberar remédio nos primeiros sintomas Chega de ditadura

  • Maria Alessandra
    29 Jun 2020 às 23:15

    Muito tarde esse toque de recolher. Não adianta fechar comercio com um toque tarde desse. O toque devia ser depois das 19. Quem trbalha se cuida. Quem tá bebendo na rua não.

  • rodrigo
    29 Jun 2020 às 22:07

    Paulo batista dos santos,,,,no tijucal e outros bairros buteco tudo lotado,,,e uma palhacada e blablabla,,,,o povo nao respeita......RSRSRS,,,MAS O SENHOR SAIU VIU TUDO ISSO E INCLUSIVE HOJE FOI ATE A CLORO CUIABA,SUJO QUE FALA DO MAU LAVADO OU O MAL LAVADO QUE FALA DO SUJO,

  • Clóvis
    29 Jun 2020 às 21:40

    Muitos médicos renomados com experiência comprovando que existe cidades com protocolos de hidroxcloroquina e invermectina que funciona que comprovando que ninguém teve efeitos colaterais ...e esses prefeitos que não sabem nem falar direito fazendo coisas que já foram comprovadas em vários países que não funcionam...nao vamos esquecer dele nem do filho que nem tocam no assunto..

  • JÚLIO CÉSAR PEREIRA
    29 Jun 2020 às 21:05

    tenho certeza que juntos fazendo a nossa parte, estaremos permitindo e acreditando em nosso gestor. o nosso inimigo é o covid 19. o segredo do fracasso é querer agradar todo mundo. o prefeito Emanuel Pinheiro não tem um pó mágico para acabar com o vírus. se as pessoas não fizerem o seu dever é impossível repatriotar as normalidades. Deus abençoe.

  • Assis
    29 Jun 2020 às 20:55

    Pelo visto, agora, o prefeito tá priorizando o caixa em detrimento das vidas, deve tá pensando na próxima eleição Municipal e o povo que se dane! Se fechando toda cidade o povo não obedece, imagina a confusão se fechar apenas determinadas regiões! Essa é pra acabar! Aff!

  • Valmir jr
    29 Jun 2020 às 20:54

    Num pais onde a maioria gestores sao ::corruptos,um povo com baixa cultura que nao respeita nada... Governo federal injessado com tsj..senado e outros setores....nao vejo saida.....a nao ser. DOBRE SEU JOELHO PEÇA MISERICÓRDIA DE DEUS.....

  • Adv
    29 Jun 2020 às 19:25

    Conversa fiada, não precisa de toque de recolher, já tem decisao judicial pelo isolamento obrigatório por 15 dias. Pare de mimimo Mane e vá aumentar os leitos...

Sitevip Internet