Olhar Direto

Quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Secretário relata desconforto na luta contra Covid-19 e alerta: “doença é agressiva e letal para muitos”

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Jul 2020 - 12:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Secretário relata desconforto na luta contra Covid-19 e alerta: “doença é agressiva e letal para muitos”
Há seis dias em isolamento após testar positivo para o novo coronavírus (Covid-19), o secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo publicou um relato em suas redes sociais, dizendo que sentiu ‘desconforto’ durante a recuperação, mas que não precisou ser internado. Ele ainda lembrou que a doença é “agressiva e letal para muitos”, e pediu que a população não menospreze as recomendações.

Leia também:
Sem comorbidades, homem de 46 anos morre vítima da Covid-19

“Nestes seis dias de isolamento, passei por momentos de desconforto, mas sem a necessidade de internação hospitalar. Estou bem, sendo acompanhado e seguindo rigorosamente as prescrições médicas”, explicou.
 
Gilberto faz parte do grupo de risco, por ter  diabetes, doença de Crohn e, ainda, obesidade. “Agradeço todas as manifestações de carinho e orações pela minha recuperação. Espero retribuir toda essa atenção com a maior brevidade possível, voltando ao ritmo normal de trabalho, com muita determinação no enfrentando dessa pandemia”, completou o secretário.
 
Até a noite de quarta-feira (1), Mato Grosso tinha registrado 17.401 casos de Covid-19, com 665 mortes causadas pela doença. “Recomendo a todos que redobrem as medidas de prevenção! Essa doença é agressiva e letal para muitos e não devemos desprezar todas as recomendações já amplamente divulgadas. Por favor, ajudem-nos a combatê-la. Se puderem, fiquem em casa. Precisamos ampliar o isolamento social, pois só assim conseguiremos achatar a curva de crescimento dos casos de COVID-19 e ajustar a capacidade de atendimento da rede pública de assistência à população. Protejam-se e fiquem com Deus!”, terminou o secretário.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • jr
    03 Jul 2020 às 10:51

    Tenho certeza que seu tratamento é outro, cloroquina e cia...... Pq esses governantes nao admitem... É fato so pegar as estatisticas, 98% que fazem tratamento precoce se salvam nao dependem de UTI, e 98% que vão para UTI morrem, pois nao recebem tratamento adequado. Sinop as UtI, estão lotadas e no decorrer menos de 2% se recuperaram restante todos morreram fica aí a dica.

  • jr
    03 Jul 2020 às 10:45

    Tenho certeza que que o tratamento dele e diferente, mas mesmo assim nao admitem. E

  • Otávio
    02 Jul 2020 às 23:22

    Sr secretário, por gentileza divulgue o seu tratamento. Ficar em casa até faltar respiração OU seguindo o protocolo de Madri ou do próprio min. da saúde. Por favor nos divulgue. Obrigado

  • Edson
    02 Jul 2020 às 22:35

    Na qualidade de homem público tem a obrigação de divulgar qual medicamentos está usando no tratamento da doença. São os mesmos que dá para a população?

  • Reginaldo
    02 Jul 2020 às 20:28

    Que isso sirva de exemplo para certo tipo de politicos, que não é só povo que contrai essa doença. Aqui em Sinop estão fazendo politicagem, com remédios que são distribuídos pela prefeitura. Só que eles pensam que remédios são comprados com dinheiro deles.e se esquecem que vem de impostos né prefeita é governador. Tá uma novela esse kit aqui em Sinop enquanto isso mais é mais casos confirmados todos os dias, descaso total.

  • Maria
    02 Jul 2020 às 15:48

    Cadê o hospital de campanha Secretario? Agora que sentiu na pele o que é a doença, poderia agilizar isso ne?! Mtos estão morrendo por politicagem de vcs

  • Juca
    02 Jul 2020 às 15:14

    Será que esses secretários de saúde se fazem de cegos? Vejam como a cidade de Porto Feliz e o estado do Pará tratou o COVID com tratamento precoce. Vejam o depoimento de médicos e os gráficos da diminuição da curva de epidemia em vários hospitais na Live desses médicos com Alexandre Garcia na internet. Estão deixando pessoas sem tratamento precoce por questões políticas. Vamos salvar vidas com esses exemplos reais e não ficar esperando estudo cientifico publicado pela OMS. Na vida real vários médicos tem mostrado que tratamentos precoce salva vidas.

  • Contribuinte
    02 Jul 2020 às 14:00

    Porque Mato Grosso não adota os mesmos procedimentos do município de Porto Feliz SP e do Estado do Pará, fica essa pergunta as autoridades de saúde do Estado de Mato Grosso.

Sitevip Internet