Olhar Direto

Sexta-feira, 07 de agosto de 2020

Notícias / Política MT

Mauro cita dificuldades em abertura de leitos de UTI e fala sobre parceria com municípios

Da Redação - Vinicius Mendes

04 Jul 2020 - 10:25

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mauro cita dificuldades em abertura de leitos de UTI e fala sobre parceria com municípios
O governador Mauro Mendes falou sobre as dificuldades que algumas prefeituras no interior do Estado estão tendo na abertura de mais leitos de UTI e reforçou que o momento é de união entre Estado e municípios para salvar vidas e combater o coronavírus. Ele disse que parcerias foram firmadas com as prefeituras para abertura de mais leitos.

Leia mais:
Após alerta de juiz, Governo faz envio de medicamentos e profissionais à PCE

“Muitos prefeitos estão com dificuldade para abrir UTIs, seja para comprar os equipamentos – e essa é uma dificuldade em todo o país – seja para contratar profissionais. Por isso, o Estado tem trabalhado para a abertura conjunta dos leitos. O município habilita a UTI e o governo vai ajudar a custear essa Unidade, junto com o Ministério da Saúde. Serão R$ 2 mil pagos por dia por UTI para as prefeituras”, pontuou Mendes nesta sexta-feira (03.07), durante entrevista no MTTV 1ª edição, da TV Centro América.

“O Governo também está ajudando com os equipamentos que já conseguimos comprar e entregando aos municípios, como no caso dos respiradores que entregamos para que Cuiabá e Rondonópolis possam abrir mais leitos e ainda contratar profissionais de saúde para reforçar o quadro nos hospitais estaduais. Mas o certo é que todos precisam trabalhar juntos para que possamos vencer essa doença”, completou o governador.

Mauro Mendes disse acreditar que as parcerias firmadas pelas administrações estadual e municipais vão garantir a melhora na rede de saúde de Mato Grosso, uma vez que nas próximas semanas pelo menos mais de 150 leitos de UTI serão abertos em todo o Estado.

“Este é um momento de todos trabalharem juntos, como estamos fazendo, nos empenharmos na abertura de leitos e nos ajudarmos naquilo que for necessário”, declarou.

Ele argumentou ainda que todos os gestores, estadual e municipais, têm ainda responsabilidades para diminuir a propagação da Covid-19 e que uma das medidas é a adoção de um isolamento social mais restritivo, que deve ser decidido pelos prefeitos, porém, com total apoio do Estado.

“Já determinei que a Polícia Militar atue ostensivamente no apoio às medidas restritivas adotadas pelos municípios e reforce a fiscalização para garantir que as decisões por eles tomadas sejam cumpridas. Nesse momento, temos que fazer o que é certo para salvar vidas”, afirmou.

Ainda durante a entrevista, o chefe do Executivo Estadual alertou para que todos os mato-grossenses procurem um médico logo que sentirem os primeiros sintomas da doença, para que sejam medicados no início, evitando o agravamento da situação e a necessidade de internação.

“Para isso, estamos comprando os remédios que fazem parte do tratamento da Covid-19 e vamos entregar aos prefeitos para que o paciente saia do posto de saúde, de qualquer município, já medicado. Esse protocolo vai salvar muitas vidas em Mato Grosso”, disse.

 

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Katia
    05 Jul 2020 às 21:21

    A medicina não e curativa e preventiva,os médicos são ensinados a não deixar os pacientes adoecerem,se estamos no momento de uma pandemia o obvio é chegando algum pacientes em uma upa ou hospital o certo é fazer a prevenção seguindo o protocolo para que deixar chegar ao ponto do estágio 2 ou 3 quando o caso já está complicado,se todos os obitos no mundo é de covid logo se trata todos pata covid preosimente ,que Deus tome a frente das mentes dos médicos e que eles tomem as decisões certa jesus o médico dos médicos esteja presente na vida de cada doente

  • Maria Amélia Ferrari luz
    05 Jul 2020 às 15:43

    Frete muito caro??

  • Sandra
    05 Jul 2020 às 04:21

    Seu sobrenome deve ser dificuldade. Mauro Mendes Dificuldade. Só sabe criticar e achar dificuldade. Solução, nada.

  • MARCOS ANTONIO PEREIRA
    05 Jul 2020 às 00:20

    Tiveram 90 dias para se preocupar e organizar a saúde mas ao invés disso ficaram com picuinhas entre governo e município! Essas mortes por falta de UTI tem que ter culpado!

  • Juscelino Alves Ferreira
    04 Jul 2020 às 18:36

    Boa noite: Sou técnico em enfermagem no PS Cuiabá e através de uma cooperativa presto tbm serviço em um UTI da sta casa. Mais uma vez venho relatar que o governo cita a falta de profissionais porque emitiu um decreto de contratação com limite de idade para contratação, 45 anos. Daí a falta desses profissionais, pois tem muitos, assim como entre 46 e 59 que estamos bem melhores que muitos que tem idade do limite imposta, querendo que sejam contratados, mais impedidos.

  • josé de souza
    04 Jul 2020 às 18:34

    GOVERNADOR MAURO MENDES, FAÇA ALGUMA COISA PARA A SAÚDE LÁ DAQUELE MUNICIPIO CHAMADO DOM AQUINO-MT, O PREFEITO ESTA DE MÃO ATADA, AJUDE A TERMINAR UM PSF NO DISTRITO DE ITUBERABA, TORNAR O PSF EM URPA, URGENTE GOVERNADOR, A RODOVIA QUE LIGA DOM AQUINO A JACIARA, ESTA VIRANDO SÓ BURACOS, FOI A EMPRESA DO DEPUTADO HAVALONE QUE FEZ UM SERVIÇO MUITO MAL FEITO, E A SAÚDE DO VALE DO SÃO LOURENÇO, NÃO TEM NADA OFERECER AOS CIDADÕES, OUTRA VERGONHA GOVERNADOR A A ESCOLA DOM AQUINO, ESTA UM LIXO SÓ, LÁ O MUNICIPIO ESTA SEM REPRESENTANTE N AL DE MT, EX. DEUPUTADO MAX , NININHO, DELEGADO CLAUDINEI, NÃO CONSEGUE NADA PARA AQUELE MUNICIPIO.

  • Donizete Sena Rodrigues
    04 Jul 2020 às 13:58

    Usa o hospital Júlio mulher. Está abandonando.

Sitevip Internet