Olhar Direto

Segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

MPE investiga tratamento desigual a mulheres em concurso da Polícia Militar

Da Redação - Max Aguiar

12 Jul 2020 - 10:30

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

MPE investiga tratamento desigual a mulheres em concurso da Polícia Militar
O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) abriu no dia 10 de julho um inquérito civil para investigar e adotar medidas devido a suposto tratamento desigual em concursos públicos para ingresso na carreira de Policial Militar em Mato Grosso (PM-MT). 

Leia mais:
Arma dispara acidentalmente e atinge rosto de vereador

Segundo informações da promotoria, no concurso para oficiais da PM em 2014, apenas 10% das vagas eram destinadas a mulheres. Ou seja, das 20 vagas totais, apenas duas mulheres seriam classificadas. 

Trecho do documento descreve que "tal distinção viola o princípio da igualdade preconizado no art. 5º da Constutição Federal, contraria também a Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher, da Organização das Nações Unidas, que garante igualdade de condições de homens com mulheres".

Em uma rápida pesquisa no site do governo do estado, que proferiu o concurso da época, no edital está especificado que apenas duas vagas seriam para mulheres e 18 para homens. 

O documento assinado pelo promotor de Justiça Alexandre Guedes, pede "investigação à fundo do caso". Segundo ele, a "situação sob exame configura aparente  lesão ao princípio da dignidade da pessoa humana, além de ofensa ao dever que possui a administração direta e indireta de obedecer aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, ensejando, portanto, a apuração dos fatos e a propositura de medidas necessárias à solução dos problemas verificados".   

 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antonio
    12 Jul 2020 às 13:50

    Apenas para reflexão, neste país na verdade ninguém cumpri rigorosamente a lei, inclusive o judiciário

  • Antônio
    12 Jul 2020 às 11:12

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet