Olhar Direto

Terça-feira, 04 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Assistente social de 21 anos sem comorbidades morre vítima da Covid-19 em Cuiabá

Da Redação - Max Aguiar

12 Jul 2020 - 15:44

Foto: Facebook

Assistente social de 21 anos sem comorbidades morre vítima da Covid-19 em Cuiabá
Assistente social identificada como Mariah Castro, 21 anos, morreu no sábado (11) vítima da Covid-19 em Cuiabá. Ela faz parte dos 11 óbitos registrados na Capital no dia de ontem, cidade que totalizou 313 mortes. 

Leia mais:
“O isolamento social não criou os agressores, eles já existiam”, afirma defensora

Segundo informações de familiares, ela não tinha comorbidades e foi internada após apresentar um quadro de pneumonia. 

Amigos deixaram mensagens nas rede sociais lamentando a morte. "Que notícia triste, você era tão cheia de vida". "Meus sentimentos aos familiares e amigos. Mariah era muito nova, não merecia morrer assim". "Vá em paz, minha amiga. Que Deus abençoe a dor e o luto da família", escreveram alguns amigos nas redes sociais. 

Cuiabá tem 6205 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 1450 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 1208 já estão recuperados da doença e houve 313 óbitos de residentes e 151 de não residentes.

Na rede hospitalar há 319 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 205 na UTI e 114 em enfermaria. Também estão internados 213 pacientes com suspeita da doença, sendo 92 na UTI e 121 em enfermaria.

Do total de pessoas internadas em UTI, 208 são de residentes em Cuiabá e 89 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 186 pessoas são de Cuiabá e 49 de outros municípios.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Sidney
    13 Jul 2020 às 21:12

    Tá difícil é aguentar a epidemia de idiotice na cabeça de muita gente, desenhando: a pessoa morre de doença decorrente do Covid ( assim como o virus da Aids não mata, mata a doença que se contrai em decorrência. Subnotificação quer dizer tem muito mais infectados e mortes que não entram nas estatisticas, então parem de tentar camulflar a situação, vcs prestam um desserviço a sociedade. Não tem remédio milagroso.

  • Hipócrates
    13 Jul 2020 às 11:53

    Logo no início dos sintomas já deveria ter tomado o kit anti-covid com urgência. Mas infelizmente ainda tem médico que manda o paciente tomar apenas o paracetamol e pede para ele voltar pra casa. Um médico que age dessa forma só pensa em matar o paciente.

  • Fariseus
    13 Jul 2020 às 07:22

    A competência é chamar de gripesinha e ir para a balada, igreja e achar que vão cagar UTI? Esses que tripudiam são os que propagam e matam aos montes.

  • João
    13 Jul 2020 às 07:18

    Jovens estão sujeitos à forma mais grave da doença, embora de modo mais raro. Daí a importância do tratamento ágil, não com cloroquina ou ivermectina, mas com tomografia, suporte de oxigênio, anticoagulante, corticoide, fisioterapeuta.

  • Pato rocco
    12 Jul 2020 às 21:14

    Vamos evitar comentários idiotas.

  • Luzia
    12 Jul 2020 às 19:22

    Odeio essa doença, e quem não usa máscara também.

  • Domingos
    12 Jul 2020 às 18:25

    Triste notícia..... Será que ela foi medicada em tempo, ou ficaram esperando o quadro ficar irreversível, tipo esperar o resultado de um exame que tudo indica que dará positivo. Tá complicado, tá difícil !!!

  • Muniz
    12 Jul 2020 às 16:22

    O problema não e a comorbidade, nada competência de quem cuida. Pois, estamos vendo inúmeras mortes sendo diagnosticadas como Covid-19 sem comprovação. Isso pode ser armação ou incompetência.

Sitevip Internet