Olhar Direto

Sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Empresas suspendem reabastecimento de aeronaves em Cuiabá após combustível afetar tanques

Da Redação - Wesley Santiago

13 Jul 2020 - 15:22

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Empresas suspendem reabastecimento de aeronaves em Cuiabá após combustível afetar tanques
A Centro-Oeste Airport (COA), responsável pelo Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá),  afirmou ao Olhar Direto que as empresas Petrobras e Shell decidiram suspender, por precaução, o reabastecimento no aeródromo. Isso se dá após a Petrobrás informar no fim de semana "que decidiu interromper preventivamente o fornecimento de um lote de gasolina de aviação importada após testes realizados em seu centro de pesquisas, o Cenpes. Tanques correriam o risco de serem comprometidos, o que poderia causar um incêndio em voo.

Leia mais:
Jatinho com Gusttavo Lima e Leonardo pousa no Aeroporto de Cuiabá após mau tempo
 
Ao Olhar Direto, a COA informou que as empresas que atendem no aeroporto de Cuiabá decidiram suspender o reabastecimento, preventivamente, até o dia 17 de julho. Sendo assim, as aeronaves que irão descer na capital mato-grossense, como de companhias maiores, precisam já vir abastecidas para o destino de retorno.
 
A Petrobrás identificou que este lote apresentou um teor de compostos aromáticos diferente dos lotes até então importados, embora de acordo com os requisitos de qualidade exigidos pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
 
A Petrobras estuda a hipótese da variação da composição química ter impactado os materiais de vedação e revestimento de tanques de combustíveis de aeronaves de pequeno porte.
 
Ainda segundo a Petrobrás, ainda não há um diagnóstico completo que permita assegurar a relação de causa e efeito, o que requer um rastreamento em todo o território nacional. Mesmo assim, a companhia preventivamente decidiu interromper o fornecimento desse lote de combustível.
 
No aeroporto de Cuiabá, segundo a concessionária que o administra, não foi relatado nenhum problema que possa ter sido causado pelo combustível.

Porém, dois pilotos relataram ao Olhar Direto que suas aeronaves,que ficam no mesm hangar, tiveram problemas. 
 
A Petrobras importa gasolina de aviação, a partir do Golfo do México, de grandes empresas norte-americanas desde 2018, quando a unidade que produzia o combustível, na Refinaria Presidente Bernardes – Cubatão (RPBC), foi paralisada. A reforma da planta produtora sofreu atraso devido à interrupção das obras causada pela pandemia de Covid-19, mas a previsão é que a produção seja reiniciada em outubro de 2020.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet