Olhar Direto

Quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Emanuel Pinheiro registra BO contra delegado que fez post sobre lavagem de dinheiro

Da Redação - Max Aguiar

14 Jul 2020 - 11:00

Foto: Reprodução

Emanuel Pinheiro registra BO contra delegado que fez post sobre lavagem de dinheiro
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), registrou boletim de ocorrência contra o delegado Luiz Henrique Damasceno, diretor-adjunto da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor), após uma postagem nas redes sociais que o chefe do Executivo municipal acredita ter sido alvo de críticas indiretas. 

Leia mais:
MPF apura repasse de R$ 92 mi do Governo Federal para Cuiabá e MT para combate à Covid-19

Mesmo sem ter o nome citado na postagem, que foi feita no dia 8 de julho na página do Instagram do delegado, o prefeito disse que tal atitude demonstra imparcialidade por parte do investigador. 

A postagem mostra um trecho da aula de direito penal, já que o delegado Luiz Henrique também é professor há alguns anos. Ele compartilhou uma imagem sobre lavagem de dinheiro, onde mostra os lugares onde criminosos poderiam guardar o dinheiro. Na imagem aparece um paletó, como sugestão para esconder o dinheiro.

A imagem publicada pelo delegado faz referência a uma ação transitada em julgado no Supremo Tribunal Federal (STF). A publicação informa que tal atitude - de esconder dinheiro no paletó, na meia ou em outra parte do corpo - não significa lavagem de dinheiro. "Julgado importantíssimo para os concursos. A lavagem requer uma conduta que não configure como mero pós-fato impunível", escreveu o delegado. 

O prefeito registrou o boletim de ocorrência número 2020/163635 na tarde de segunda-feira (13), às 17h. "O delegado Luiz Henrique Damasceno, responsável por um órgão investigativo de Mato Grosso, publicou uma imagem que associa a minha pessoa ao crime de lavagem de dinheiro, ensinando ao público, em sua maioria estudantes, que não fica configurado lavagem de dinheiro se você esconder o dinheiro no paletó, além de criar uma figura de liguagem que associa algo diretamente a minha pessoa", diz o prefeito. 

Além disso, o Emanuel acusa o delegado de imparcialidade. "O mesmo vem desmoralizando os próprios princípios de sua atuação, o qual deve ser configurado por sua imparcialidade e não opinião subjetiva. Considerando que foi dado publicidade através das mídias sociais do agente, além da repercussão ampliada por reportagens jornalísticas, venho realizar o registro dessa ocorrência", finaliza o prefeito.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com o delegado Luiz Henrique Damasceno, que preferiu não responder a criação do boletim de ocorrência. Apenas disse que ele publica diversos fatos referentes à aulas de direito e que não é a primeira vez que faz esse tipo de post. Por último, Luiz Henrique diz que não citou ninguém na narrativa e que apenas repercutiu uma decisão do STF. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet