Olhar Direto

Quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Psicóloga escreve ‘carta’ para irmão de menina morta no Alphaville: “não deixe a amargura tomar conta do seu coração”

Da Redação - Isabela Mercuri

15 Jul 2020 - 07:30

Foto: Reprodução

Psicóloga escreve ‘carta’ para irmão de menina morta no Alphaville: “não deixe a amargura tomar conta do seu coração”
Diante das postagens feitas pelo irmão de Isabele Guimarães, garota de 14 anos morta no último domingo (12) em uma casa no Alphaville, uma psicóloga de Cuiabá decidiu escrever uma “carta” ao garoto, que ainda é criança. Ela afirmou, inclusive, que é vizinha da família, mas que não os conhecia pessoalmente. O menino havia dito que o sentido da vida era sofrer. A profissional, Isadora Asevedo, respondeu também no Instagram: “Dói, Pedro. Pode chorar. Pode sentir. Só não deixa a amargura da vida tomar conta do seu coração. Diante das Pedras, nascem flores. Tenha paciência. Aprenda com a dor”.

Leia também:
“O sentido da vida é fazer você sofrer”, diz irmão de adolescente morta no Alphaville; pai morreu em acidente
 
Pedro fez uma publicação em suas redes sociais logo após saber da morte da irmã. Há dois anos, ele também perdeu o pai, em um acidente de carro. “Agora eu sei o sentido da vida. É fazer a gente sofrer”, lamentou o garoto. A psicóloga explicou que, mesmo sendo preparada para falar e tratar o luto, fica muitas vezes sem saber o que dizer.
 
“É triste. Hoje eu quis abraçar o Pedro e dizer a ele que isso vai passar. Que a vida pode ser muito, além disso, se ele permitir. Eu queria dizer a ele que eu não posso impedir que ele sinta essa dor agora, nem que ele pense que a vida só sirva para sofrer. Afinal, a vida tirou em pouco tempo, duas pessoas muito importantes da vida daquele menino”, disse, em outra parte da carta.
 
Isadora ainda lembrou que seu irmão, de 15 anos, conheceu Isabele, e que seu padrasto conheceu o pai da menina. “A morte é isso. Estamos todos sujeitos a ela, não sabemos como e nem quando. O propósito da nossa vida quem constrói somos nós mesmos, escolhendo como lidar com a dor. Espero que um dia você entenda”.
 
Ao final, a psicóloga ainda fez um apelo para que o garoto acreditasse em anjos, e estendeu seu pesar a toda a família de Isabele, e os amigos que estão comovidos. “Que possamos valorizar cada momento da nossa existência!”, finalizou.
 
Acesse a postagem completa AQUI.

20 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maykom
    16 Jul 2020 às 17:29

    Creio eu que não seja amargura e sim o luto que uma pessoa pode carregar por muitos anos.

  • marielma
    16 Jul 2020 às 09:36

    e teve outro comentario dessa katia abreu que foi vetado, vc nessa quarentena deve esta com muito tempo pra ficar comentando inutilidades da vida de outros.

  • marielma soares saro perovano
    16 Jul 2020 às 09:33

    muito infeliz seu comentario katia abreu, poderia ficar calado se nao tem nada de util a acompartilhar procure uma psicologa pra te ajudar, deve estar precisando.

  • marielma soares saro perovano
    16 Jul 2020 às 09:31

    Isadora que gesto lindo da sua parte, fiquei muito comovida com sua empatia neste caso e pelas palavras que dirigiu ao Pedro, com certeza ele nao irá esquecer e será um balsamo nos momento de grandes tristezas, minha filha de 13 anos conhecia a isabele, e passou o dia chorando, neste momento em que nao podemos dar um abraço em sua despedida nos familiares e nem nos consolar da forma mais calorosa que e um abraço. Fico feliz com sua atitude, estamos todos muito abalado com tudo que aconteceu, gratidão a todos que de um jeito ou de outro possa amenizar essa dor.

  • Fagner
    15 Jul 2020 às 23:54

    Psicóloga querendo aparecer.

  • Viviane
    15 Jul 2020 às 21:56

    Primeiramente agradecer a está profissional em ter externado o seu amor ao menino Pedro. E como mae dizer que posso mensurar a dor que está mae está sentindo com a perda da sua filha. Que Deus conforte seu coração, e alivia o peso da sua dor. E convidar todas as maes da nossa cidade, colocar em suas orações está mãezinha que tanto esta sofrendo. Que Deus de paz a coração deste garotinho.

  • elipe
    15 Jul 2020 às 19:40

    Que a solidariedade se estenda também aos demais familiares e também à menina que atirou acidentalmente. Deve estar sofrendo demais. Com certeza , mais que todos. Que Deus possa dar força. E que o tempo possa trazer o bálsamo do perdão e misericórdia. Não será fácil para nenhuma das famílias.

  • Léa mattos
    15 Jul 2020 às 13:51

    Gostaria de comprimentes a colega psicóloga e dizer que entendo perfeitamente todo sentido que ela deu ao sentimento de EMPATIA ao destacar a for do Pedro, e o de RESILIÊNCIA ao falar que aprendemos com a dor, aprendemos vivendo e aceitando o que não conseguimos mudar. Eu sinto muito pelo menino Pedro, e por todos os Pedros que todos os dias precisam sentir de qualquer forma, o lado dolorido do existir...

  • Solange Coelho
    15 Jul 2020 às 13:00

    Rapazinho, sua dor é imensurável. Viva o luto, ele é necessário pra você, faz parte de quem sofreu tamanha perda. Não se cobre nada, não segure seu choro, junte-se mais ainda com sua mãe e pessoas queridas. Agora, nessa fase inicial, deixa seus advogados tomarem a frente. Mas não desanimem, o tempo ameniza a dor.

  • Kátia Abreu
    15 Jul 2020 às 12:49

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet