Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Com sete partidos no arco de alianças, Otaviano Pivetta espera apoio de Mauro Mendes

Da Redação - Max Aguiar

07 Ago 2020 - 14:34

Foto: Reprodução

Com sete partidos no arco de alianças, Otaviano Pivetta espera apoio de Mauro Mendes
O vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), pré-candidato ao Senado, oficializado nesta sexta-feira (7) pelo arco de aliança composto por pelo menos sete partidos, ainda espera apoio do governador Mauro Mendes (DEM). 

Leia mais:
Secretário de Saúde confirma que Mauro Mendes está há quatro dias sem febre e pode voltar ao trabalho na próxima semana

O chefe do Executivo está internado em São Paulo, se tratando de uma pneumonia há uma semana, e por isso não tem participado de nenhuma reunião política envolvendo seu partido nem seus aliados. 

No entanto, pelo menos três projetos esperam receber o apoio do governador. Um deles é o partido na qual Mendes é filiado e hoje já chancelou a caminhada junto com o também pré-candidato Nilson Leitão (PSDB), indicado Julio Campos como primeiro suplente. Os outros são o senador em exercício Carlos Fávaro (PSD) e o próprio Pivetta. 

Em reunião feita hoje, em seu escritório em Cuiabá, Otaviano disse aos apoiadores que, por conta da amizade e do cargo que ocupa, ele espera que o governador seja mais um a caminhar ao lado do grupo. 

"Sim, o Otaviano espera sim o apoio do governador Mauro Mendes. Ele assumiu a pré-candidatura hoje, e vai até o fim com o projeto. Ele terá uma conversa com o governador falando da manutenção do nome dele com candidato a Senado", explicou o presidente do PDT, deputado Allan Kardec. 

Nessa reunião de hoje ficou oficializado que os partidos MDB, PC do B, PV, Republicanos, Solidariedade, Cidadania e PSB irão caminhar junto com Otaviano na busca pela vaga que era ocupada por Selma Arruda, que foi cassada do cargo devido crimes eleitorais.

O coordenador da campanha de Otaviano será o deputado Max Russi e por enquanto está definido apenas que Adilton Sachetti, ex-deputado federal, será um de seus suplentes. 

A convenção do partido ainda não foi marcada, mas eles tem do dia 31 de agosto ao dia 16 para fazer o ato e escolher os nomes oficiais de suplentes e lançar os candidatos que irão concorrer também ao pleito municipal. Em Mato Grosso, a eleição suplementar para o Senado ocorrerá em 15 de novembro. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet