Olhar Direto

Quinta-feira, 01 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Governo Federal libera R$ 10,1 milhões para combate às queimadas no Pantanal

Da Redação - Fabiana Mendes

16 Set 2020 - 15:40

Foto: Mayke Toscano

Governo Federal libera R$ 10,1 milhões para combate às queimadas no Pantanal
O Governo Federal liberou R$ 10, 1 milhões para combate às queimadas no Pantanal mato-grossense. A medida realizada após decreto de calamidade pública foi anunciada pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na tarde desta quarta-feira (16), durante visita a Cuiabá para tratar da situação do bioma com o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM).

Leia mais:
Ministro do Desenvolvimento reconhece situação de emergência em relação às queimadas no Pantanal

“É importante colocar que o Governo Federal só poderia aportar recursos de caráter emergencial na hora que o Governo [de Mato Grosso] decretasse calamidade. Isso foi feito segunda-feira e nós reconhecemos em tempo recorde esse decreto. Ontem mesmo nosso secretário da Defesa Civil se deslocou de Mato Grosso do Sul para Mato Grosso. Em conjunto com a Defesa Civil de Mato Grosso, elaboramos um plano de trabalho que foi aceito e estamos liberando o recurso em menos de 24 horas”, anunciou o ministro. 

Em sua fala, Marinho pontuou que a vinda a Mato Grosso foi uma ordem direta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Houve da parte do Governo [Federal] todo um trabalho para dar celeridade a esse atendimento. Estamos falando de R$10,1 milhões inicialmente, em um primeiro plano de trabalho. O Governo já aportou R$ 20 milhões ao longo dos últimos 30 dias. Evidente que isso é um reforço dentro de um plano de trabalho apresentado pelo Estado. As necessidades que foram apresentadas pelo Estado estão sendo suportadas por esse primeiro aporte financeiro. Se houver necessidade, estamos à disposição para aportar mais recursos, a exemplo do que já fizemos em dois municípios de Mato Grosso que nos solicitaram ajuda em primeiro lugar. O município de Poconé e Barão de Melgaço, que já receberam aporte de recurso do Governo Federal”, acrescentou.

Já o governador Mauro Mendes asseverou que a situação se agravou nos últimos dias por conta da dificuldade de acesso às áreas com focos de calor. Antes disso, segundo ele, as queimadas eram controladas pelo Corpo de Bombeiros, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e voluntários.

“Diante da gravidade e proporção, o Governo do Estado decretou esse estado de calamidade porque demandaríamos reforçar nossa estrutura com mais aporte de recurso que permitiu então o Governo Federal auxiliar.  O Governo do Estado com o decreto de calamidade, ele pode acelerar os processos de novas contratações e aquisições. Se não tivesse ocorrido esse evento de grande proporção, nós com a estrutura previamente planejada e disponibilizada, estaríamos conseguindo atender como atendíamos até aquele momento”, afirmou.

De acordo com o Mendes, já foram investidos mais de R$ 22 milhões de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Mauro apontou o clima como um dos fatores que contribuíram para a atual situação do Pantanal. "O clima conspira contra os nossos interesses. São mais de mais 100 dias de estiagem, temperaturas elevadas, umas das mais altas das últimas décadas, umidade extremamente baixa. Tudo isso cria um ambiente desfavorável e por diversas causas, temos tido eventos de fogo que muitas vezes tomam proporções catastróficas como temos visto nas imagens que têm circulado”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet