Olhar Direto

Quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Riva evita falar sobre delação, mas rebate Emanuel: "meu CPF é sujo por causa de pessoas como ele"

Da Redação - Max Aguiar

28 Set 2020 - 11:18

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Riva evita falar sobre delação, mas rebate Emanuel:
O ex-deputado estadual José Riva (sem partido), que foi chamado de leviano e bandido pelo prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que não pode falar detalhadamente sobre o caso por conta de acordo que fez com o Ministério Público, mas especificamente sobre a fala de Emanuel, em recente entrevista ao programa Chamada Geral da Mega FM, Riva reforçou que o atual prefeito o extorquia e admitiu que errou ao ceder aos caprichos de Emanuel, enquanto ele era deputado. 

Leia mais:
Emanuel chama Riva de "bandido" e diz que ele terá que provar que pagou R$ 3 milhões de propina

"Eu não posso ficar falando sobre isso, sequer foi quebrado sigilo. Eu tenho compromisso de sigilo assinado pelo Ministério Público. Eu não estou preocupado em responder essas falas, porque quando você assina um acordo, você tem compromisso com o sigilo. Mas para o Emanuel pode dizer que o meu CPF realmente é sujo por causa de pessoas como ele, que extorquia e achacava a Assembleia Legislativa e o erro foi ceder a pessoas que nem ele", comentou Riva nesta segunda-feira (28). 

O assunto de pagamento de propina voltou à tona após vazarem trechos da delação premiada em que o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso José Geraldo Riva afirma que o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, pegou propinas no valor de R$ 3,2 milhões.

O montante, segundo Riva, é relativo a "mesadas" que Pinheiro recebia enquanto exercia mandatos na Assembleia. Pelo menos outros 36 parlamentares e ex-deputados mato-grossenses recebiam, segundo a delação, para "manutenção de governabilidade", além de pagamentos pela compra de votos em eleições da Mesa Diretora da Casa.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet