Olhar Direto

Quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Wellington elogia gestão de Alcolumbre e diz que apoiará reeleição do presidente do Senado

Da redação - Carlos Gustavo Dorileo

29 Set 2020 - 15:00

Foto: Rogério Florentino/OD

Wellington elogia gestão de Alcolumbre e diz que apoiará reeleição do presidente do Senado
Um dos 31 senadores que assinaram a PEC que prevê alteração no regimento interno do Senado que permitirá, caso aprovada, a reeleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) como presidente do Senado, o senador Wellington Fagundes (PL) declarou que apoia o colega por mais dois anos no comando da casa de leis e elogiou sua gestão.
 
Leia também
Taques pede que Justiça levante gastos de concorrentes em viagens aéreas

 
Eleito com uma promessa de renovação no Senado, Alcolumbre que terá o mandato de presidente finalizado no ano que vem, já se articula para se manter no poder. Caso a PEC seja aprovada, o direito pode se estender para Rodrigo Maia (DEM-RJ) na Câmara dos Deputados.
  
“Apoiei o senador Davi Alcolumbre na sua eleição a presidente. Não é um presidente que busca protagonismo como chefe de Poder. Tem trabalhado intensamente pelo fortalecimento do Senado e do Congresso Nacional e, sobretudo, ajudado na governabilidade. Porque eu sempre digo que não basta ganhar uma eleição, tem que governar, buscar aliados, e isso ele tem feito com muita clareza. Portanto, está apto a seguir no cargo; está cumprindo bem com aquilo que se comprometeu”, disse Fagundes.
 
O senador ainda explicou que caso o colega não consiga viabilizar a sua reeleição, tem simpatia em apoiar a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS). “Se ele deve recuar ou não é uma questão de foro íntimo, mas se ele não for candidato, podemos ter a senadora Simone Tebet, que abriu mão na eleição passada em favor de Alcolumbre e ter a primeira mulher como presidente do Congresso Nacional”, concluiu.
 
Além de Fagundes, os outros dois senadores mato-grossenses, Carlos Fávaro (PSD) e Jayme Campos (DEM) também assinaram a PEC que é de autoria da senadora Rose de Freitas (Sem partido-ES).
 
De acordo com o regime interno do Senado, a eleição para nova mesa diretora está agendada para o mês de fevereiro do ano que vem.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet