Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Abílio ataca vereadora por voto pró-Emanuel e é acusado de machismo

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

29 Set 2020 - 14:02

Foto: Reprodução

Abílio ataca vereadora por voto pró-Emanuel e é acusado de machismo
Em sua primeira sessão na Câmara Municipal de Cuiabá, a suplente de vereadora em exercício e ex-secretária da Mulher, Luciana Zamproni (PTB), foi atacada e travou uma acalorada discussão com o vereador e candidato a prefeito Abílio Junior (Podemos), por ela ter votado pelo arquivamento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pedia o afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).
 
Leia também
Câmara arquiva relatório de CPI que pedia afastamento do prefeito

 
Zamprone, que tomou posse na última sexta-feira (25), foi uma dos 15 vereadores que votaram pela reprovação e pelo arquivamento do relatório da CPI, que pedia o afastamento do prefeito por 180 dias.
 
Indignado com o posicionamento da suplente, Abílio a atacou dizendo que vereadora, que já foi secretária da Mulher do município, não representa as mulheres e que seu voto é uma vergonha para toda sociedade cuiabana.
 
“Que decepção desta mulher, a Luciana Zamproni. E vem me dizer que representa a secretaria da Mulher. Parece uma ‘paletózete’, uma mulher que veio para defender o paletó. Decepção a todas as mulheres. Aqui tem mulheres assistindo e elas não se sentem representadas por você. Ainda bem que não será mais candidata e não voltará para Câmara Municipal, e nem para secretaria de nada. Que decepção vereadores e esta mulher que fez feio na sua primeira sessão. Ela deveria se arrepender e tomar vergonha na cara. Esses vereadores pau mandados e esta mulher que veio aqui passar vergonha”, disse Abílio após a votação.
 
Em resposta, a vereadora disse que Abílio mostrou uma atitude machista ao gritar com ela, que era a única mulher no Plenário virtual e que ele nunca fez nada pelas mulheres de Cuiabá nos seus quatro anos de mandato.  
 
“Abílio, lave sua boca para falar de mim e de todas as mulheres. Porque você ficou quatro anos aqui na Câmara e não fez nada, nenhum projeto de lei. Vi você falar em uma entrevista que a secretaria da Mulher era inútil, mas inútil é você, que começou sua fala gritando. Isso é o que nós mulheres passamos todos os dias nas nossas lutas, ouvindo a falta de respeito e falando alto conosco. Então lave sua boca para falar de minha história. Ouço todos dias homens gritando conosco e você falou sua fala gritando. Isso é a sua falta de respeito com as mulheres. Volte ao seu passado e vê o que você fez pelas mulheres da cidade. Nada. Abaixe sua voz para falar o meu sobrenome e me respeite”, rebateu.
 
A suplente é a segunda mulher a assumir o cargo de vereadora nesta legislatura. A última mulher eleita vereadora em Cuiabá foi Lueci Ramos, no ano de 2012.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet