Olhar Direto

Domingo, 25 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Veja flagras de macacos, onças e aves em meio à regeneração do Pantanal provocada pela chuva

Da Redação - Fabiana Mendes

29 Set 2020 - 16:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Veja flagras de macacos, onças e aves em meio à regeneração do Pantanal provocada pela chuva
A chegada da primavera trouxe consigo a expectativa de chuva para o Pantanal mato-grossense, que há cerca de dois meses, sofre com as queimadas. Apesar da devastação e das diversas vidas de animais perdidas, o bioma já começa a sentir uma regeneração com as ainda tímidas chuvas que começaram a cair. 

Leia  mais:
Focos de incêndio no Pantanal reduzem 80%; diminuição em Mato Grosso chega a 85%



As imagens que ilustram essa matéria foram feitas no último fim de semana pelo repórter fotográfico Rogério Florentino Pereira e mostram animais menos exaustos e a vegetação voltando a ficar verde aos poucos.



No Parque Estadual Encontro das Águas, região de Porto Jofre, local habitado pela maior quantidade de onças pintadas do mundo, Florentino captou as imagens de um felino descansando tranquilamente às margens do encontro entre os rios Cuiabá e Piquiri.



No começo do mês de setembro, o local que também concentra um grande número de tucanos, estava ameaçado pelo fogo. Em meio ao cenário de seca, as penas pretas e brancas, juntamente com o bico grande e colorido da ave chama atenção.


Foto por: Rogério Florentino 

Na MT-060, também conhecida como rodovia Transpantaneira, que liga Poconé a Porto Jofre, os sinais da seca se misturam com o verde, que lembram o alagamento, período que proporciona renovação da fauna e flora.

Foto por: Rogério Florentino 

O pôr do sol de setembro anuncia o que vem por aí: época de chuvas. O período de alagamento começa em outubro e segue até maio. Agentes de turismo dizem que esse é o melhor período para visitação do território considerado a maior planície de inundação do planeta. 


Foto por: Rogério Florentino 

Redução

Os focos de incêndio no Pantanal registraram uma queda de 80%. Dados apontam que no dia 23 de setembro eram 190 focos espalhados pelo bioma, contra 919 registrados entre os dias 14 e 18 do mesmo mês.



Levando em consideração o estado de Mato Grosso, a redução alcançou 85%. Entre os últimos dias 14 e 18, eram 4.678, agora, de 19 a 23 de setembro, foram registrados 705 focos.



Previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos que é ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), aponta que a probabilidade de chuva é de 5% nesta semana. Isso significa que pode chover em alguns pontos e outros não. Os termômetros continuam marcando na casa dos 40ºC.  
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet