Olhar Direto

Sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Notícias / Política MT

Empresários de Cuiabá sabatinam Emanuel, Abílio, Gisela e Roberto França; Veja como foi

da Redação - Isabela Mercuri/ Max Aguiar/ Carlos Dorileo

20 Out 2020 - 18:14

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Empresários de Cuiabá sabatinam Emanuel, Abílio, Gisela e Roberto França; Veja como foi
Quatro dos oito candidatos à prefeitura de Cuiabá participam, na noite desta terça-feira (20), de um diálogo realizado pela Fecomércio. No evento, não haverá pergunta entre os candidatos, mas sim uma espécie de entrevista ampliada entre Abílio Brunini (PODE), Roberto França (PATRI), Gisela Simona (PROS) e Emanuel Pinheiro (MDB), que confirmou a presença, depois de ter faltado ao primeiro debate, realizado pela TV Vila Real.

Assista ao debate:



Confira abaixo os bastidores do evento:

20h05 - Roberto França chegou por volta das 20h, e disse que o encontro é uma oportunidade democrática de apresentar suas propostas. Afirmou que irá, caso seja eleito, adotar providências para minimizar o desemprego pós-Covid-19 com projetos de geração de emprego e pagamento em dia dos servidores, para que a economia volte ao normal. Sobre o programa eleitoral da noite desta terça-feira (20), em que apresentou as delações contra Emanuel, afirmou que foi o prefeito quem o provocou “deu entrevista acusando todo mundo. Eu disse que ia dançar conforme a música, e estou fazendo o que disse”, afirmou. Disse, ainda, que a pesquisa o favorece, pois ele tem uma pesquisa bem enxuta e, mesmo assim, aparece com apenas um ponto de diferença do atual prefeito.

19h50 - O vereador Abílio Júnior chegou ao evento tendo “desburocratização” como palavra de ordem. Ele defende maior liberdade econômica no município para torná-lo mais atrativo para investimentos.
 
“Nós temos estudado muito o orçamento do município há três anos e meio e hoje nós sabemos que a Prefeitura de Cuiabá não está tão bonita quanto se pensa”, disse o candidato. Ele acusou a atual gestão de cometer pedaladas fiscais na ordem de R$ 326 milhões e de endividar a cidade. “Tudo isso vai vir um rombo da prefeitura na gestão do próximo prefeito. Nós, preocupados com isso, estamos pensando no enxugamento da máquina pública, reduzindo o número de secretarias de 22 para 11 e também na diminuição de servidores públicos, aqueles que são contratados e comissionados para que possamos ter um equilíbrio fiscal um pouco melhor e desburocratizando o sistema do empreendimento a gente vai conseguir oferecer uma cidade mais atrativa para o investimento que vai acabar agregando melhor arrecadação e economia melhor”.

18h54 - Regras: O evento será no formato perguntas e respostas com questionamentos iguais para todos os postulantes. Serão 13 perguntas de interesse da sociedade e com foco no setor do comercio. Cada candidato terá 30 minutos para respostas e considerações.
 
Não será permitido ataque pessoal a outros candidatos, nem manifestação de adversários e assessores durante apresentação. A plateia também não poderá perguntar e nem se manifestar.
 
A ordem das falas ficou da seguinte forma:

Emanuel Pinhero (MDB) é o primeiro, seguido de Gisela Simona (PROS), Abílio Júnior (Podemos) e Roberto França (Patriota).

18h47 -  O Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), candidato à reeleição, chegou por volta das 18h44 e falou com a imprensa. Começou parabenizando a Fecomércio pela iniciativa e o respeito às medidas de biossegurança para evitar a propagação do novo coronavírus (Covid-19). O prefeito ainda afirmou que geriu com seriedade a situação da pandemia, e que planeja e tem condições para preparar a recuperação da economia cuiabana com programa de geração de emprego e renda na capital. Apresentou também a proposta, que já enviou para a Câmara, de diminuição do ISS de faculdades que se instalarem no Centro Histórico de Cuiabá, para movimentar a região e fortalecer o comércio.

18h42 - O evento começou por volta das 18h40. Estão presentes José Venceslau de Souza Junior, presidente da Fecomércio, David Willian Pintor, vice-presidente do FCDL Mato Grosso, e Nelson Soares Junior, presidente da CDL.

18h17 - Gisela Simona chegou por volta das 18h15. Ela comentou sobre a importância de um diálogo com a Fecomércio. "Uma das graves consequências que teremos desse período de pandemia é na questão do comércio, que ficou bastante afetado, muitos empregos que se perderam, comércios que fecharam, e esse é o momento do poder público ter propostas, ter iniciativas, para que a gente possa recuperar a força do nosso comércio e ao mesmo tempo gerar emprego e renda para a sociedade". Dentre suas primeiras propostas apresentadas está o 'Qualifica Cuiabá', para o primeiro emprego, o projeto 'Emprga Mais' e o microcrédito para o pequeno empresário. 

Gisela também afirmou que, ao contrário do que publicou a revista Época, ela não irá mais entrar com ação contra o candidato Abilio Junior. "Eu tomei a decisão de não entrar, tomei a decisão que agora eu vou concentrar em Cuiabá, em propostas, e não vamos entrar com nenhuma ação judicial. É uma decisão pessoal, nesse momento nós precisamos focar em Cuiabá, acredito que a própria sociedade vai julgar os atos que foram feitos e a ela fica o julgamento. A mim cabe, nesse momento, ter o foco na nossa campanha, ter o foco em Cuiabá". 

18h13 - Segundo o superintendente da Fecomércio, Igor Cunha, os candidatos não estarão no mesmo espaço. Cada um deles responderá a 13 perguntas do empresariado, por trinta minutos. "É a hora do candidato mostrar para a parte empresarial, para a sociedade, quais são as suas propostas. Então a gente está chamando de diálogo, não estamos colocando um candidato na frente do outro. Cada um vai entrar, vai ter seu tempo e vai dialogar com a parte empresarial e com a sociedade, que vai estar presente tanto online quanto presencial", explicou. 

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet