Olhar Direto

Domingo, 29 de novembro de 2020

Notícias / Política MT

Presidente do PDT lamenta saída de Pivetta: “Nada muda em relação ao que eu penso dele”

Da Redação - Isabela Mercuri

24 Out 2020 - 16:25

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Presidente do PDT lamenta saída de Pivetta: “Nada muda em relação ao que eu penso dele”
O presidente municipal do PDT, maestro Fabrício Carvalho – que também é candidato a vice-prefeito na chapa de Gisela Simona (PROS) – disse que lamenta muito a saída do vice-governador Otaviano Pivetta do partido, mas que isso não muda em nada o que ele pensa sobre o ex-correligionário. Pivetta deixou o partido após anunciar apoio à candidata Coronel Fernanda, do Patriota, na campanha ao Senado.

Leia também:
Kardec lamenta saída de Pivetta do PDT e lembra que ele estava flertando com a direita desde 2018

“Lamento, lamento muito. Otaviano Pivetta é uma referência para mim, não como político, não estou falando de partido não, estou falando de gestor, de homem, sempre comigo foi muito cortês, muito atencioso, de sentar e conversar, falar como é que... quando eu resolvi colocar meu nome à disposição ele quis me ouvir, saber o que eu penso, como é que eu penso as coisas, com atenção”, contou o presidente, em entrevista ao Olhar Direto.

Para Fabrício, Pivetta se decepcionou com “algumas coisas” da política, e tirou um tempo necessário. “Acho que isso é fundamental em qualquer coisa da vida, mas que tem as impressões importantes, que eu acho que ele se manifestou. O apoio à coronel Fernanda acho importante na questão de ser a única mulher também, a primeira experiência política. Eu particularmente não conheço a coronel, tenho vontade de conhecê-la também... na campanha eleitoral não dá, você conhece o que está sendo publicado. Enfim, tenho muito afeto pelo Otaviano, lamento a saída, mas foi uma decisão madura e que eu vou respeitar, e nada muda em relação ao que eu penso dele como homem, como pessoa, como gestor”, afirmou.

Questionado sobre uma possível pressão do partido pela desfiliação, após o anúncio do aio a Fernanda, Fabrício disse que todo o processo foi às claras. “O que eu posso dizer enquanto membro é que a deliberação pelo apoio ao candidato Euclides veio do diretório estadual, em convenção pública, e cada um tem o direito de escolher aquele que gostaria, que tem mais afeto, que tem mais afinidade. Se o partido indicou alguma outra pessoa e o Otaviano opta por outro ele tem direito de optar e o partido de se colocar. A nossa pública do PDT sobre isso é muito clara, numa conversa franca e amigável entendeu-se que a melhor saída seria a saída dele, por opção própria. O PDT lamenta, respeita e, principalmente falando pelo municipal, e falando como Fabrício Carvalho, nada muda em relação ao que eu penso do cidadão Otaviano Pivetta, por quem eu tenho profunda admiração laboral, e nos últimos tempos construí uma amizade que quero respeitar e levar para frente”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet