Olhar Direto

Segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Notícias / Política MT

Candidato à reeleição em Lucas do Rio Verde fala sobre principais projetos para crescimento econômico

Da Redação - José Lucas Salvani

22 Out 2020 - 16:19

Foto: Reprodução

Candidato à reeleição em Lucas do Rio Verde fala sobre principais projetos para crescimento econômico
Candidato à reeleição, o prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti (PSD), comentou sobre os principais projetos para dar continuidade ao crescimento econômico e social do município. A fala aconteceu durante uma entrevista a uma emissora de rádio, nesta quarta-feira (21).

Leia mais:
Com sistema 100% mecanizado, Lucas do Rio Verde é referência em coleta de lixo de resíduos sólidos

"O próprio ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, esteve recentemente aqui no Estado e assegurou a chegada da ferrovia fazendo de Lucas do Rio Verde o maior entroncamento rodoferroviário do País. O desenvolvimento não se faz só com infraestrutura e por isso, além da Unemat nossa meta é instalar o Campus da UFMT no município", disse Binotti.

O processo de implantação da UFMT em Lucas foi protocolado no Ministério da Educação (MEC), em Brasília, no final de setembro. Na reunião, Binotti entregou o projeto arquitetônico, pedagógico (cursos previstos), e a pesquisa de demanda de curso superior. Depois de aprovado pelo MEC, o projeto segue para o Ministério da Economia e o Congresso Nacional para aprovação e definição de orçamento.

Lucas do Rio Verde possui 17 escolas municipais, duas creches e o município tem investido em formação e capacitação profissional de jovens e trabalhadores por meio do sistema S (Senai, Sesi, Senac, Sebrae), além do Campus do IFMT e Escola Técnica de Mato Grosso. “Nos preocupamos nessa gestão em proporcionar educação, de qualidade, no município para que todos possam estudar e se formar aqui ", destacou.

Questionado sobre as principais dificuldades encontradas em 2017, quando assumiu a Prefeitura, Binotti disse que a gestão atual encontrou contratos cancelados que prejudicaram a população e afirmou que ação da gestão passada “não tem desculpa”.

"A Casa organizada era só no papel. Além de uma dívida de R$ 7,5 milhões, encontramos todos os contratos cancelados, inclusive de médicos, prejudicando a população, nos fazendo começar uma administração praticamente do zero. O que a gestão passada fez não tem desculpa. Mas, com muita competência e seriedade na nossa gestão, revertemos esse malfeito deles e os resultados estão aí para quem quiser comparar", desafiou.

Sobre a polêmica questão do IPTU, o prefeito foi categórico, "não devo um centavo, nem eu nem a minha empresa. Aliás, somos os maiores contribuintes de IPTU do município, com algo próximo a R$ 1,8 milhão somente neste ano. Isso representa 8% do valor total arrecadado pela cidade", apresentou Binotti. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet