Olhar Direto

Sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Notícias / Política MT

Agricultor que organizou ida de Bolsonaro a Sinop declara apoio a Leitão

Da Redação - Isabela Mercuri

25 Out 2020 - 09:47

Foto: Assessoria

Agricultor que organizou ida de Bolsonaro a Sinop declara apoio a Leitão
O líder ruralista Ilson José Redivo, que organizou e liderou a ida do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a Sinop no último mês de setembro, declarou apoio ao candidato do PSDB ao Senado, Nison Leitão. Ele, que também é presidente do Sindicato Rural de Sinop, afirmou que o ex-deputado federal sempre apoiou o presidente e defende o agronegócio. Outro apoio recebido foi do ruralista Antônio Fernandes de Mello (Tonico), presidente do Sindicato Rural de Água Boa. As duas lideranças são defensores do agronegócio e do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia também:
Coronel Fernanda pode usar visita a Bolsonaro para convencer Pivetta a se filiar ao Patriotas

“O Nilson Leitão teve uma brilhante carreira política. Iniciou em Sinop como vereador, prefeito, deputado estadual e federal, foi presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), onde teve um trabalho magnífico em prol dos agricultores do estado e do país. Portanto, precisamos eleger Nilson Leitão senador da República, para que ele venha defender os interesses de Mato Grosso e dos agricultores que aqui vivem e trabalham. Contamos com Leitão, trabalhamos por ele e desejamos vê-lo senador, representando a nossa região e o nosso estado”, defendeu Ilson.

Para Tonico, Leitão é o candidato mais preparado e já mostrou que sabe fazer o trabalho no Congresso. “Nilson é um candidato que já tem serviço prestado em Mato Grosso. É uma pessoa que é fácil de falar dela porque é uma pessoa preparada e que mostrou porque foi deputado federal, porque foi presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária e porque é candidato ao Senado Federal. Leitão tem o nosso apoio”, declarou. 


“Receber o apoio dessas duas grandes lideranças da agricultura mato-grossense , que defendem muito o setor produtivo e o desenvolvimento do país e, acima de tudo, que defendem a agricultura com sustentabilidade, para mim é motivo de orgulho. E, mais ainda, me dá mais força para enfrentar os desafios de trabalhar pelo crescimento da nossa economia, pelos agricultores e por Mato Grosso por Inteiro, para que todos os cidadão sejam beneficiados”, agradeceu Leitão.
Juventude
Além de lideranças ruralistas, Leitão também se reuniu com a juventude, na última quinta-feira (22), em Cuiabá. Na ocasião, os jovens entregaram um documento com sugestões de projetos e ações, como redução de imposto sobre a folha salarial para micro e pequenos empreendedores que contratarem jovens, incentivo ao jovem produtor rural e a de implantação e estruturação de centros de reabilitação e acompanhamento de dependentes químicos no estado.

Leitão defendeu a criação de novos postos de trabalho para diminuir as desigualdades regionais e beneficiar os jovens com mais emprego e renda. "Política é a arte de dialogar. Conversar com os jovens e ouvir as suas ideias é sempre muito prazeroso.  Vamos estudar essas sugestões e torná-las viáveis à apreciação no Senado. Meu propósito é defender e trabalhar para aumentar a geração de emprego e renda em Mato Grosso. E, com isso, os jovens terão a oportunidade de romper as barreiras sociais, tendo acesso a trabalhos mais dignos. A sociedade como um todo ganha com essas oportunidades que auxiliam no combate as desigualdades regionais hoje existentes. Serei um grande defensor do emprego, da renda, da melhoria da qualidade de vida da população", enfatizou.

O documento foi entregue pela coordenadora da juventude da coligação "Mato Grosso por Inteiro", Haveny Taques e elaborado em conjunto com os candidatos a vereador Rodrigo Ferreira (PSDB), Welders Fotógrafo, e as lideranças jovens Laila Carvalho, Flavio Siqueira e Jair Estevão.

Os jovens defendem também o resgate da proposta do ex-governador de Mato Grosso e primeiro suplente da coligação, Júlio Campos (DEM), que prevê a implantação e estruturação de dois mil centros de reabilitação e acompanhamento de dependentes químicos em capitais do país com mais de 100 mil habitantes. Eles solicitaram a Leitão que faça, caso eleito, o acompanhamento legislativo do projeto e que lute para que Mato Grosso seja incluído pelo Governo Federal no rol dos estados contemplados pelo programa, com sugestão de implantação nos municípios de Sinop, Várzea Grande, Cáceres, Barra do Garças e Rondonópolis.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet