Olhar Direto

Domingo, 29 de novembro de 2020

Notícias / Cidades

Vídeo mostra ex-mister arrastando mulher pelos cabelos em frente de boate em Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

27 Out 2020 - 11:55

Foto: Reprodução

Vídeo  mostra ex-mister arrastando mulher pelos cabelos em frente de boate em Cuiabá
Uma câmera de segurança flagrou o empresário e ex-mister Cuiabá, Michel Bruno Silva Batista, de 29 anos, arrastando a esposa pelos cabelos, em frente da boate Nuun Garden, na capital mato-grossense, no último domingo (25).

Gabriela Cristina Batistela disse em entrevista exclusiva ao Olhar Direto que os disparos efetuados no local foram acidentais, no momento em que seu companheiro estava em luta corporal contra o PM, no intuito de se defender. Além disto, ela negou que estivesse sendo agredida

Leia mais:
Juíza converte prisão em flagrante para preventiva e ex-mister que atirou em PM e na mulher segue preso

Nas imagens divulgadas pelo Folha Max, é possível ver a ação de suposta violência. O suspeito teria derrubado a mulher no chão e depois a arrastado pelos cabelos. Logo depois, aparece um homem, que seria um bombeiro militar. Veja vídeo abaixo:



Antes disso, os dois teriam se desentendido pois o militar pensou que o empresário estaria roubando seu carro, pois de ambos são do mesmo modelo e cor.
 
A Justiça converteu em preventiva a prisão em flagrante do empresário. O Ministério Público Estadual (MPE) se manifestou alegando garantia de ordem pública e “para evitar a reiteração delituosa, ressaltando que o autuado possui histórico de crimes decorrentes de violência doméstica e familiar".
 
Levando em consideração o pedido, também as acusações dos crimes relacionados à prisão da boate e os antecedentes do empresário, a juíza Renata do Carmo Evaristo Parreira, do Núcleo de Audiências de Custódia, decidiu por converter a prisão em flagrante em preventiva até a finalização do inquérito policial.
 
A magistral pontuou que, apesar das alegações do empresário que tomou a arma do policial militar à paisana em legítima defesa, "é certo que não soube explicar como ocorreu o disparo que atingiu a vítima e sua própria esposa". Ela ainda considerou a ameaça ao bombeiro que estava na boate e a gravidade no uso da pistola.
 
A advogada Celia Silva de Queiroz, que patrocina a defesa de Michel, pediu liberdade provisória, destacando que ele não possui condenação em processos, tem emprego e residência fixa. Também requisitou soltura mediante pagamento de fiança ou aplicação de medidas cautelares diversas.

Atualizada às 14h35

Comentários no Facebook

Sitevip Internet