Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

“Fantasma”, “corrupto” e “lixo”: debate entre Abílio e Emanuel tem ofensas e bate-boca fora do ar; veja como foi

Da Redação

27 Nov 2020 - 10:14

Foto: Marcus Mesquita

“Fantasma”, “corrupto” e “lixo”: debate entre Abílio e Emanuel tem ofensas e bate-boca fora do ar; veja como foi
O atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e o vereador Abílio Júnior (PODE) acabam de protagonizar um debate que deve entrar para a história da disputa pelo Palácio Alencastro como um dos mais agressivos e violentos. Os dois candidatos trocaram ofensas e solicitaram direito de resposta por inúmeras vezes. Na troca de adjetivos e ofensas, os dois chegaram a engatar um bate-boca que seguiu fora do ar, com a produção cortando os microfones e filmando o mediador, jornalista Antônio Carlos, que teve dificuldades para interromper a discussão.
 
O debate teve cinco blocos e a troca de ataques se sobrepôs ao confronto de propostas em muitos momentos. Abílio chamou Emanuel de corrupto e se referia a ele como “paletó” por diversas vezes. Na guerra psicológica para desestabilizar o adversário, o emedebista também fez ataques pesados, chegando chamar o opositor de “lixo” e “pai da mentira”, bem como “fantasma”.

Leia também:
Emanuel reforça trama de delatores e Abílio pede ajuda dos eleitores na reta final

Acompanhe tudo o que acontece no penúltimo debate:
*Fazem a cobertura os jornalistas Isabela Mercuri, Max Aguiar, Carlos Gustavo Dorileo e Wesley Santiago


13h30 - Pós-debate

Em entrevista pós-debate, Abílio lamentou a falta de respeito do adversário Emanuel Pinheiro. “Vim falar de proposta e o adversário só falou calúnias difamação. Podemos trabalhar para que nos próximos debates tenhamos mais propostas. Peço desculpas a população pela forma que o candidato do paletó se comportou.
 
Já Emanuel afirmou que o adversário não tem propostas, não tem equilíbrio e afirmou que ele atacou a imprensa. Reforçou que ele também não tem conhecimento técnico e que isso prejudicou o debate. “Compare quem tem mais maturidade, tem melhores propostas e pesquisem no Google”, disse.

13h27 - O debate é encerrado após as considerações finais. 

13h25 - Em suas considerações finais, Emanuel Pinheiro afirmou que “o diabo é mentiroso e pai da mentira”. O prefeito disse ainda que é preciso enfrentar o fantasma mentiroso, se referindo a Abílio Junior. Salientou que sua gestão valoriza os mais pobres e mais carentes, respeitando mulheres e servidores públicos.  Emanuel disse ainda que sua gestão é feita dos bairros para o centro, tudo com a ajuda dos servidores públicos. O prefeito explicou que seu concorrente é desequilibrado, sem histórico na administração pública. “Compare o que cada um já fez por Cuiabá”.

13h24 -  Começa as considerações finais dos candidatos. Abílio é o primeiro a se despedir.

Abilio – Agradecer a você que assistiu essa bagunça de debate até agora. A você que parou tudo e teve que ver isso. Quero agradecer a você Samantha. No intervalo eu consigo falar com você e você me dá esperança; Quero agradecer você Sebastian, você mudou minha vida. Hoje tudo que faço eu faço por você. Você Sebastian nunca vai ter na escola o constrangimento que seu pai colocou dinheiro no Paletó. Para cada fake news que foi propagado nesse debate, tem uma proposta. Queremos fazer o Zap Saúde, colocar ortopedista nas policlínicas e parar a realidade de ter que acordar 04h para marcar consulta e chegar na UPA para ser atendido as 07h e até às 17h não foi atendido. Contra o paletó, vote 19. Fora Paletó.


13h21 -  Direitos de Respostas

Em direito de resposta concedido, Abílio disse que projetou muitos projetos para igrejas ,mas que nunca comprou um tijolo. Reforçou que mora em apartamento e que nunca participou de compras para igrejas.
 
Emanuel Pinheiro, que também teve o direito, afirmou que recebeu Cuiabá com 31% do esgoto tratado e que hoje já são 61%. “Muitos avanços vamos fazer no saneamento básico até 2024”.


13h20 - Abílio Junior pergunta a Emanuel Pinheiro. Questiona sobre ações voltadas aos dependentes químicos. Emanuel afirma que trabalhos relacionados às pessoas em situação de rua são regidos por legislação federal. Por isso, há dificuldade nos trabalhos. Abílio afirma que trabalhos voltados aos dependentes químicos estavam previstos no plano de governo de Emanuel desde de seu primeiro mandato. Nada, segundo Abílio, foi feito. Emanuel salienta que nada se resolve se o prefeito se intitular como o salvador da pátria. O atual gestor garante que políticas públicas estão sendo estabelecidas.

13h10 - Na volta do intervalo, os candidatos continuam a perguntar em si. Emanuel pediu direito de resposta por ter sido chamado de mentiroso e por ter participação na empresa Águas Cuiabá. Abílio também pediu e disse que teve a honra atacada.

Emanuel –
Candidato, o senhor é contra o servidor. Qual a proposta do senhor sobre o empoderamento da mulher na prefeitura de Cuiabá?

Abílio – Eu sempre quis falar disso. Um determinando momento uma servidora disse que foi abusada. Naquele momento o vereador Adevair Cabral disse que tinha um nude vazado. O senhor defendeu o vereador e eu a servidora. Foi ou não foi isso?

Emanuel – Depois a justiça provou que o vereador era o inocente. Então quero voltar a pergunta o que vai fazer para as mulheres, mesmo sendo homem.

Abílio – O senhor criou a secretaria da mulher para alocar servidores da Secretaria dos 300 anos. Nós vamos passar o poder da prefeitura para mulheres como Gisela, Michele Alencar e Maisa. A mulher terá o empoderamento em nossa gestão.

13h09 - O terceiro bloco foi encerrado.

13h08 - Abílio diz que Emanuel é o adversário da cidade, que ele recebeu apoio do PT e por fim pergunta o que ele fez para atrair empresas e para criar empregos em Cuiabá. O prefeito responde que Cuiabá é hoje a 5ª cidade mais desenvolvida do país e com ambiente de negócios. Disse que ainda falta estrutura, definir a ferrovia para que ele possa fazer ainda mais. Abílio volta a perguntar quantas empresas ele trouxe para cidade. Emanuel afirma que sempre fortaleceu as empresas que já existem na cidade e que este foi o primeiro passo para consolidar a cidade. “Tinha muitas empresas saindo da cidade, mas veio a gestão de Emanuel Pinheiro e ficaram”, afirmou.

13h07 - Emanuel Pinheiro pergunta a Abílio Junior. Ele questiona se Abílio vai fechar a Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá. Abílio primeiro afirma que Emanuel indicou o sobrinho do ministro Gilmar Mendes para ocupar o órgão. O membro do Podemos salienta que Emanuel usa a agência para empregar membros de seu grupo político. Emanuel novamente afirma que Abílio pretende atingir servidores públicos, cortando vagas de emprego. Abílio na tréplica, argumenta que Emanuel tem preocupação em manter contratos suspeitos.

13h02 -  Novo bloco começou

Abílio –
Vamos tentar voltar para propostas. No seu plano de governo em 2016, o senhor falava em indústrias. Os empresários falam que o distrito está abandonado.

Emanuel – Ao contrário do candidato fake, ao contrário do candidato que não fez nada. Fizemos um trabalho de braços dados com o distrito. Iluminamos a área, limpamos a área. Tanto é que a maioria do setor produtivo está conosco na campanha. Não sei com quem o senhor conversou no distrito, mas se procurar a AEIDIC, o senhor saberá que é mentira.

Abílio – Eu fui procurado pela AEDIC, eles disseram que não agüentam mais. Eles falaram que o prefeito ignora e não atraiu nada. O senhor vai perder o mandato e o foro, mas não mente.

Emanuel – O diabo é o pai da mentira. E o senhor fica mentindo aqui. Estivemos presentes em nosso mandado no Distrito Industrial. Inclusive queríamos trazer a associação para a prefeito. E se vencermos, vamos dialogar mais ainda com os empresários.  


12h58 - O prefeito Emanuel Pinheiro pergunta porque Abílio odeia os servidores públicos e por que vai demitir 3 mil deles. Abílio garante que não haverá coação a servidores, que não irá obriga-los a eles fazerem campanha e lembra que está sendo apoiado por Gisela Simona, que irá ajudá-lo a melhorar a vida dos servidores.

Emanuel diz que Abílio coage servidores, constrange as mulheres e que tem mais de 25 BOs de servidores que dizem ter sido coagido por eles. Abílio responde que na gestão de Emanuel existe servidores que são obrigados por ele para fazer registro de Bo e diz que esta prática irá acabar se ele for eleito. “Este cara que está na minha frente responderá pelas fake news que está dizendo”.

12h55 - Os dois candidatos recebem direito de resposta. Emanuel pede desculpas pelo desequilíbrio de Abílio. Afirma ainda que o membro do Podemos não tem serviços prestados em Cuiabá. Abílio, em seu direito de resposta, salientou que Emanuel Pinheiro está construindo uma série notícias falsas. Abílio diz ainda que Emanuel agride membros da igreja ao inventar histórias.

12h50 - Abílio – Eu quero falar sobre lixo. O senhor fez um contrato com a empresa Alocar de 40 milhões e não colocou em seu plano de governo?

Emanuel – Excelente pergunta. O senhor é um candidato lixo fazendo pergunta sobre lixo. Mas eu respondo, na minha gestão nunca teve greve. Já seu apoiador teve. Criamos a coleta fluvial. Criamos coleta seletiva do cata treco e lixeiras subterrânea.

Abílio -  Quero pedir direito de resposta. Fui chamado de lixo. O senhor deve ta falando daquela balsa que não funciona? E o lixão até hoje é chamado de lixão?

Emanuel -  O senhor não entende de lixão, fantasma mimado. As coisas quebram, é máquina. Igual carro. Nós planejamos políticas públicas. Aquilo que não é reciclado pode ficar, mas temos gestão. O senhor não. É tudo de bate pronto.

No fim da pergunta, Abílio pediu novamente direito de resposta. Assim termina o direito de resposta.


12h45 - Emanuel volta a perguntar se Abílio sabe qual a divida pública e a divida ativa de Cuiabá. Abílio diz que as duas dívidas ultrapassam R$ 700 milhões. Na resposta ele também volta a perguntar quantos o prefeito recebeu e colocou no paletó. Na réplica, Emanuel diz que recebeu Cuiabá com R$ 600 milhões e dívida pública e que está terminando o mandato com o mesmo valor. Abílio insiste em perguntar quantos o prefeito recebeu de Silval e colocou no paletó. “A população quer saber”, disse o vereador.

12h43 - Abílio Junior pergunta a Emanuel Pinheiro. Questiona sobre a licitação dos semáforos inteligentes, ao preço de R$ 15 milhões. Abílio pergunta o motivo dos semáforos não estarem em funcionamento. Emanuel Pinheiro salientou que a implantação é um passo para que a cidade se torne inteligente e bem equipada.  Abílio diz que o semáfaro inteligente não funciona em Cuiabá. Inteligente, segundo Abílio, foi quem vendeu. Na tréplica, Emanuel explica que Abílio, enquanto vereador, votou contra projetos para asfaltamento de bairros da capital. O atual gestor diz ainda que 80% da população aprova os projetos da prefeitura.

12h38 - Agora começa uma nova fase, com os candidatos fazem perguntas entre si. Emanuel Pinheiro é o primeiro a perguntar.

Emanuel – Você vive dizendo que a prefeitura está quebrada, mais uma espuma ao vento. Você saiu e conversou com sua assessoria. Como está a situação da dívida pública e ativa?

Abílio – Quero dizer que o senhor não pagou profissionais da saúde. Teve um monte de gente que foi mandado embora sem receber as rescisão dos contratos. O problema da prefeitura não é esses números de pegadinhas que o senhor que eu responda. O senhor não pagou direitos trabalhistas do servidor. Falando que era questão de Covid.

Emanuel – Não responde nada com nada. É o mais despreparado da prefeitura. Servidor, salário estará na conta segunda. Quanto é a dúvida, candidato fantasma.

Abílio – Responde pra mim quanto o senhor foi pegar e colocar no paletó. Quanto o senhor foi pegar do Silval. Ai o senhor me responde, quanto o senhor colocar no bolso do paletó.  Ai se o senhor falar quanto o senhor pegou, eu respondo senhor.

12h35 - A jornalista diz que Abílio ganhou notoriedade com uma fiscalização inusitada, invadindo espaço público e pergunta se ele continuará com a mesmo modo de fiscalização. Em resposta, Abílio disse que tem o direito de fiscalizar como vereador e que houve secretários afastados e preso, fruto de sua forma de fiscalizar.
A repórter também questiona se ele gostasse que os novos vereadores fiscalizassem seu mandato da mesma forma. O candidato disse que gostaria muito de vereadores que realmente fiscalizasse a prefeitura caso ele for prefeito. “Vou apoiar o papel de fiscalização”.

12h33 - O debate concede direitos de respostas a Abílio e Emanuel. Abílio afirma que o desespero do adversário é muito grande. Emanuel supostamente agride integrantes da Igreja Assembleia de Deus e familiares de Abílio. “Não vou cair nesse jogo, isso é medo de perder”, disse o membro do Podemos. Emanuel afirma que Abílio tentou empregar seus companheiros na atual gestão, algo que foi negado. Emanuel disse ainda que Abílio ofende mulheres e minorias. “É um espírito destrutivo, o pai da mentira”.

12h30 - A jornalista Andressa Barbosa do site RD News faz a pergunta.

Andhressa - O senhor sofre um processo por receber propina. Não pega mal?

Emanuel – O fato de vc ser réu é um momento de você provar que é inocente. Avalie a nossa gestão. Avalie a minha vida pública. Nada que macula minha vida pública. As verdades estão aparecendo. Nada tenho a ver com esse mar de lama. Diferente de nosso adversário.

Andhressa- Eu gostaria de saber se o senhor teme ser preso por conta das acusações.
Emanuel – Isso é coisa de fake news de nosso adversário fantasma mimado, que já até ameaçou ir embora. Ele está aqui falando. O despreparo está do lado de lá e ele esta aqui falando, nervoso, ameaçando ir embora. Avalie a minha gestão.

Enquanto isso os candidatos batem boca. Mesmo com o microfone desligado.

O mediador Antonio Carlos Silva pede respeito às regras do debate. “É possível?”   


12h25 - Ao candidato Abílio Júnior, a jornalista Cinthia disse que Abílio sempre pregou a independência política e que agora tem o apoio do governador Mauro Mendes. Questionou também se o governador irá ter cargos em sua administração. Abílio respondeu que não e voltou a atacar Emanuel Pinheiro, afirmando que ele foi flagrado recebendo dinheiro e o colocando no paletó e pediu desculpa ao eleitor pelo desrespeito ao cidadão no debate.
 
A jornalista ainda questionou se Abílio irá dar a Gisela Simona o cargo de secretária. Ele afirmou que não tem nenhum cargo loteado e atacou ainda mais Emanuel, dizendo que sem o foro privilegiado, ele será preso.

12h20 - A jornalista Cintia Borges pergunta a Emanuel Pinheiro. Ela questiona a segunda colocação amargada pelo gestor no primeiro turno. Emanuel teria algum arrependimento por não ter explicado o caso paletó? Em sua resposta, Emanuel volta a dizer que Abílio é o candidato mais despreparado da história. Salienta ainda que no primeiro turno foi atacado por todos os candidatos. A jornalista volta a questionar se Emanuel errou na estratégia do primeiro turno. Emanuel salienta que fala com tranquilidade sobre as delações de Silval Barbosa. O prefeito ataca Abílio e diz que seu concorrente é mimado e possui ligações com funcionários fantasmas.
 
Abílio mais uma vez solicita direito de resposta sobre a acusação de que tem ligação com servidores fantasmas.
 
Emanuel aproveita a oportunidade e também solicita direito de resposta.

12h17 - Conforme regras do debate, nenhum dos candidatos terá direito de resposta, disse o mediador Antonio Carlos Silva.

O jornalista Wellington Sabino agora pergunta para o candidato Abílio Brunini.
Wellington – Cada começo de gestão o gestor deve fazer sua marca. O senhor já tem um organograma inicial.

Abílio – Lamento a postura da TV Gazeta. Eles estão dizendo que as mentiras pregadas pelo ex-prefeito não lhe atribuiu de direito de resposta. Eu vim aqui para fazer propostas. Não vou parar nada. O prefeito está mentindo.

Wellington – O senhor pode responder sobre as demissões dos servidores comissionados?

Abílio – No primeiro momento eu respondi sobre o prefeito desesperado. Mas vamos sim, mudar a máquina pública. Sua prima não vai mais trabalhar na prefeitura. O Gilson não vai mais trabalhar lá. Sua secretária não vai coagir e seu time vai sair. Vamos acabar com o mentiroso. O homem do paletó sairá da prefeitura.  

Volta o debate

12h01 -
 O debate precisou ser interrompido parra a transmissão do programa eleitoral.

12h00 - O jornalista Wellington Sabino do site FolhaMax perguntou ao prefeito Emanuel Pinheiro se Abílio terá condições de dar continuidade a suas obras. O gestor disse que o adversário é despreparado e que não está conseguindo responder as perguntas. Disse também que teme por ele fechar o HMC e desvalorizar o servidor se vencer a eleição. “Abre o olho Cuiabá’, disse.

O jornalista ainda perguntou se Emanuel tem condições de concluir a obra do Contorno Leste nos próximos quatro anos. O prefeito respondeu que irá termina-la nos próximos 24 meses e que a obra irá atender a vários bairros. “Ele vai parar esta obra e é contra e quer desmontar Cuiabá”, afirmou o prefeito.

11h55 - Jornalista questiona Abílio Junior sobre votos, enquanto vereador, contra empréstimos contraídos pela prefeitura para a realização de obras. Abílio responde que é contra qualquer empréstimo que pode gerar dinheiro a ser gerido por Emanuel Pinheiro, atual gestor. O membro do Podemos cita supostos esquemas de corrução. A jornalista volta a questionar. Pergunta o motivo da postura de Abílio contra a imprensa. Abílio responde que é preciso combater o financiamento de sites que blindam quem está no poder. Segundo o político, a prefeitura financia sites cuiabanos com o único propósito de se blindar.

11h52 - Nesse terceiro bloco os candidatos vão responder perguntas de jornalistas convidados. A ordem de participação foi feita a redação. A primeira a perguntar é a jornalista Silvia Devux do site Repórter MT.
 
Silvia -
Se reeleito o senhor vai tocar novas obras. Quero saber de prazos para pagar esses empréstimos?

Emanuel – Temos o apoio do congresso e conseguimos de uma força de fundo perdido e fizemos o HMC, não foi empréstimo não. Lá dentro acontece e está o novo Pronto Socorro que o adversário quer fechar.

Silvia- É verdade que o senhor comprou os veículos de imprensa como seu adversário alega?

Emanuel – É mentira do pai da mentira. Não conseguiu fiscalizar seu gabinete, que tem 17 pessoas e 70 metros quadrados. Ele não tem respeito e é desequilibrado. Ele que tem que responder sobre essa leviandade.


11h45 - O segundo bloco foi encerrado

11h44 - Em pergunta a Emanuel, Abílio disse que onze de seus aliados não foram reeleitos na Câmara Municipal. Ele questionou se os derrotados vão voltar como secretário se ele for reeleito. Em resposta, Emanuel disse que eleições se perdem e se ganham e que isto é normal. Ele também afirmou que aliados de Abílio, quem ele chamou de despreparado, não foram eleitos. O vereador voltou a perguntar se pretende colocar Toninho e Misael como secretário se vencer. Em resposta, Emanuel disse que não pratica ‘toma lá da cá’ e citou que Abílio já está loteando seu secretariado.  “Você está louco para ser prefeito e não sabe o que fazer”, disse.

11h41 - Emanuel Pinheiro pergunta a Abílio Junior. Ele cita suposta fake news de que Cuiabá está com as contas desequilibradas. Emanuel pede que Abílio Prove. Abílio afirma que se a prefeitura estivesses com a contas equilibradas não precisaria fazer empréstimos dolarizados. “A prefeitura com as contas equilibradas poderia dar um exemplo melhor de gestão”. Abílio salienta que os empréstimos serão pagos por outros prefeitos. Emanuel rebate dizendo que Abílio é o candidato mais despreparado. Na tréplica, Abílio explicou que é contra os projetos de empréstimos. As obras dos viadutos, segundo Abílio, são frutos de empréstimos que não serão pagos por Emanuel.

11h38 - Nessa parte, Abílio questionou Emanuel. 

Abílio -
Senhor candidato, de onde veio a idéia do rodízio de placa de CPF durante a pandemia?

Emanuel -  O senhor é um pai da mentira. O diabo é mentiroso. A nossa candidatura vai vencer a eleição. Foi apenas uma situação que foi reformulada na hora. Não adianta ser o pai da mentira. Você atenta contra a dignidade e vamos derrubar sua candidatura e desmascarar você.

Abílio –
 O senhor está com uma cara de desesperado. Prepara o seu currículo. O senhor vai ter que pedir emprego. O senhor também durante a Covid reduziu horários do comércio. De onde veio a idéia de usar CPF e placa de carro para fazer isso na Covid?

Emanuel - Com certeza não veio com a idéia de usar um saco plástico que o senhor usou no rosto dentro do mercado. Não veio da idéia de quem está igual maluco e ameaça fechar o hospital HMC. Então pessoas equilibradas que respaldaram a política e nossa gestão é reconhecida.  



11h37 - Neste bloco, um candidato faz pergunta para o outro. Emanuel questiona Abílio sobre Educação Infantil.
 
“Bom paletó, deixa eu te explicar. No seu mandato, você conseguiu apenas duas mil vagas. Estamos conversando com o outros órgãos públicos e estudando parceria com a iniciativa privada para criar duas mil vagas já no início. Além disto, temos a intenção de faze reformas, elaborar um plano para recuperar a educação infantil. Não é só dar material, mas sim melhorara a qualidade da educação", disse Abílio.
 
Emanuel respondeu a provocação: "Atacando fantasmas, que o candidatao Abílio fantasma conhece bem, avançamos bem na educação infantil. Ele é tão despreparado, que não entende. Devemos ter mais quatro mil vagas nos próximos anos".
 
“Não entendi porque o paletó está agressivo. Se tiver fantasma, a gestão é sua, o senhor é prefeito. Eu fiscalizo o trabalho corrupto que o senhor faz. Não precisa me provocar. Isto mostra o caráter que você tem. Vou pedir para retomar o meu tempo, porque o outro candidato não tem equilíbrio. Se não, vou deixar o debate”, ameaçou o vereador.
 
O apresentador interrompeu e pede equilíbrio para os dois candidatos, na intenção de que respeitem a população cuiabana.
 
“Não precisa vir com palavras chaves me atacar. A partir da semana que vem, vai estar na iniciativa privada procurando emprego. Quem não esteve lá, deve estar desesperado para buscar emprego, até porque vive de aposentadoria”, finalizou Abílio.

11h28 - O primeiro bloco do debate foi encerrado

11h27 - Ao candidato Abílio, o jornalista Pablo questionou o fato de Abílio não abrir mão de sua verba indenizatória durante a pandemia da Covid-19. Em resposta, Abílio, diz que desde que entrou na Câmara lutou contra a corrupção e que quando voltou no período do Covid-19, precisou utilizar os recursos para fiscalizar a gestão de Emanuel Pinheiro, citando que recuperou R$ 3 milhões. O jornalista voltou a questionar a utilização da VI. Abílio explicou que todos os demais vereadores usaram suas verbas para custear seu mandato. ‘A diferença é que eu e o Felipe Wellaton fiscalizamos o município”, afirmou. 

11h24 - Pablo – Na campanha houve muitas acusações sobre corrupção. O senhor acredita que a população está convencida que o dinheiro pago pelo silval era pagar seu irmão?
 
Emanuel –
Quem disse isso foi a testemunha de acusação do MPF. Eu não tenho nada a ver com esse mar de lama. Atacar a gestão de Emanuel Pinheiro é praticamente impossível. Ontem a terceira câmara do TJ anulou a operação que afastou o secretário Luis Possas de Carvalho. Isso mostra que somos probo.

Pablo – O senhor não teme uma estabilidade jurídica?

Emanuel – O caso das esmeraldas já foi provado que não fui eu que dei as esmeraldas pra ele. É uma forçassão de barra muito grande contra um prefeito que administra Cuiabá para todos. A mudança chegou e merece continuar. A maior bandeira que era a suposta corrupção na saúde, o ex-secretário Luiz Antonio está inocentado.

11h21 - Nayara Moura questiona Abílio sobre o risco de ter dois governando no mesmo Poder, já que Wellaton assumiria algumas secretarias importantes.
 
“Não. Temos compromisso com a população cuiabana, não com políticos. A cidade terá dois prefeitos amigos, que querem melhorar o município”, explicou Abílio.
 
A jornalista questiona então sobre a suposta falta de equilíbrio de Abílio, que é constantemente citada por adversários.
 
“Isso é mentira dos meus adversários. Se eu tive equilíbrio para sobreviver na Câmara, cheia de pau mandados do meu adversário, todo dinheiro da máquina pública. Se tive para enfrentar várias pessoas que estão lá fora fantasiadas de fantasmas. Se tive equilíbrio para mostrar um hospital inaugurado de maneira inacabada e fui agredido. Se tive tudo isto, teria sabedoria para mudar a história de Cuiabá”, finalizou.

11h19 - A jornalista Naiara Moura, perguntou a Emanuel se sua base aliada errou na estratégia em tentar cassar Abílio. O prefeito afirmou que respeiita a democracia e que nunca interferiu na Câmara.  A jornalista ainda perguntou se a derrota de seus aliados na Câmara não é uma derrota para ele. O prefeito afirmou que não e citou que seu atual líder no legislativo teve mais de 3 mil votos, mas não foi reeleito por conta das leis eleitorais. 

11h18 - Nessa parte, o jornalista Lázaro Thor Borges questiona os candidatos. 

Lazaro – O governador é acusado de receber propina da Galvão engenharia. O senhor disse que vai auditar a gestão de Emanuel. O senhor vai investigar também os contratos feitos pela gestão Mauro Mendes?

Abílio - Não passamos pano pra ninguém. Vamos focar em investigação de quem tiver contrato errado. Seja Emanuel ou Mauro Mendes.

Lazaro – O senhor disse que vai evitar brigas com o governo. Essa briga incluiu esses contratos que envolvem Mauro Mendes? Se ele for investigado, o senhor vai deixar por isso mesmo?

Abílio – Não vamos passar pano pra ninguém.

11h15 - Neste momento, os candidatos respondem a perguntas de jornalistas. Lázaro Thor Borges, do Gazeta Digital, questiona Emanuel Pinheiro sobre falso testemunho dado por uma pessoa que o defende no processo que trata sobre o vídeo do paletó.

“O servidor [Valdecir Cardoso de Almeida] é testemunha de um processo onde vamos provar que não temos nada a ver nesta delação. Se serve como testemunha de acusação do MP, imagina a credibilidade que ele deve ter. Era uma pessoa de confiança do ex-governador, instalou as câmeras. Já afiançou, que o então deputado Emanuel Pinheiro não estava naquela relação, não tem nada a ver com mensalinho. Isso tem que ser retratado”, disse Emanuel Pinheiro.
 
O jornalista questiona novamente se existem outras testemunhas que podem defendê-lo.
 
“Digo do Valdeci porque ele é testemunha de acusação e diz em alto e bom som que não era dinheiro de propina e sim de pesquisa do meu irmão. Temos um grande rol de provas documentais e testemunhas e vamos provar. Agora que caiu o sigilo do processo, posso falar e vou provar que nada tenho a ver com este mar e lama”, finalizou Emanuel.

11h11 - A mesma pergunta foi feita ao prefeito Emanuel Pinheiro, que agradeceu a população e explicou que já está fazendo muito por Cuiabá no combate ao Covid-19. Que tomou decisões com base na ciência e que por isso, Cuiabá enfrentou com dignidade  a pandemia do novo coronavírus. 

11h08 - Primeiro bloco, Abílio começa respondendo sobre Covid-19. Só em Cuiabá tivemos mais de 1 mil mortes e 182 estão lutando em um leito. Quais ações serão colocadas em prática pelo senhor se eleito.
 
Abílio –
Sabemos as dificuldades que Cuiabá tem para enfrentar essa situação. A primeira coisa que precisa ser feito é parar com as brigas e politicagem. Quero fazer uma parceria com o governo para instalar em diversos bairros a extensão do centro de triagem. De maneira nenhuma vamos fazer rodízio de CPF com placa de carro. Vamos tomar medidas sérias e tomar soluções efetivas para buscar uma solução para Cuiabá.


11h03 - As regras e o formato - Cinco blocos: no primeiro os candidatos responderão perguntas do grupo Gazeta do mediador. No segundo os candidatos perguntam entre si e assim segue até o quarto bloco. No quinto e último bloco cada candidato farão suas despedidas. Os tempos serão de 30 segundos para pergunta e um minuto para responder. 30 segundos para a réplica e 1 minuto para a tréplica. A despedida será de 2 minutos. 

11h01 - Começa o último debate. A apresentação é do jornalista Antônio Carlos Silva, que novamente será o mediador. 

10h56 - Antes de ir pro estúdio, Abílio diz que a imprensa é uma armadilha e por isso ele filmou. Ele se fechou com seus mentores dentro do camarim, rezou e em seguida encaminhou ao estúdio. O debate deve começar após as 11h.

10h53 - "É a oportunidade de comparar a biografia de cada candidato, a história de vida, quem tem mais serviços prestados por Cuiabá, quem tem mais proposta para a cidade, quem é o mais experiente, o mais equilibrado, que é o mais sereno e tem condições de enfrentar os grandes desafios e a honra que é administrar uma cidade com o potencial, que é Cuiabá. Estamos preparados, temos uma gestão bem avaliada pela população e que pode fazer muito mais. A verdade vai vencer a fake news" disse o prefeito Emanuel na porta da Gazeta.

10h51 - Antes de ir pro camarim, Emanuel falou com a imprensa.

10h50 - Antes de ficar em seu camarim, dentro do complexo da Gazeta, Abílio chegou filmando toda a situação e não cumprimentou o proprietário da TV Vila Real, o deixando no vácuo. Ele também passou sem falar com a imprensa e foi direto aos seus aposentos. 

10h45 - Os candidatos Emanuel Pinheiro e Abílio Junior chegaram à sede da TV Vila Real. Vale ressaltar que o vereador decidiu não falar com a imprensa, praxe comum e também não apertou a mão de Dorilêo Leal, dono da emissora. 

10h42 - O marqueteiro da campanha de Emanuel Pinheiro, Carlos Rayel, acaba de chegar no complexo Gazeta de Comunicação. Ele falou com a reportagem do Olhar Direto e disse que o tom até domingo é sempre com propostas. "A inteção do debate é comparar um com o outro e as pessoas tem que esclarecer quem tem mais competência para tocar a Prefeitura de Cuiabá. O debate é pra isso. É pra preparar e a população fazer essa comparação"

10h39 - O candidato Emanuel Pinheiro (MDB) já avisou, através da assessoria, que está a caminho do debate. Em foto recente, tirada na área de sua casa, ele postou mostrando sinal de positivo. Por enquanto, o candidato Abílio Brunini (Podemos) não se manifestou. 

10h37 - Até o momento, nenhum dos dois candidatos chegou à sede da TV Vila Real para o debate, que acontece às 11 horas.

10h29 - Primeiro apoiador de Abílio Brunini chega nas imediações da TV Vila Real. Ele está apenas com adesivos em seu carro e chegou sozinho. A PM faz o monitoramento do local, que por enquanto sem nenhum tipo de tumulto. 

10h25 - Nas camisetas, os apoiadores do candidato Emanuel usam vassouras, máscaras simbolizando a morte e adesivos escritos "procuro madrasta". O clima do debate é considerado hostil, porém ainda sem embate entre apoiadores, porque apenas aliados de Emanuel estão na porta da TV Vila Real, no bairro Consil. 



10h21 - Apoiadores do candidato Emanuel Pinheiro chegaram ao local vestidos de fantasmas, com o intuito de ironizar o candidato Abílio Junior. Vale lembrar que em inserção, o atual prefeito denunciou que cinco familiares do adversário são funcionários fantasmas da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.



10h16 - A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) fechou a rua que dá acesso à TV Vila Real, que será palco do penultimo debate entre os candidatos. Mesmo assim, cabos eleitorais já começaram a tomar o entorno, com objetivo de demonstrar apoio.  

10h14 - A partir de agora, Olhar Direto acompanha tudo do penultimo debate entre os candidatos Abílio Junior e Emanuel Pinheiro nesta reta final de campanha.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet