Olhar Direto

Quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

Bezerra revela descontentamento do MDB com ações 'antipartidárias' de Emanuel

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Max Aguiar

03 Dez 2020 - 15:11

Foto: Rogério Florentino/OD

Bezerra revela descontentamento do MDB com ações 'antipartidárias' de Emanuel
Presidente regional do MDB, o deputado federal Carlos Bezerra, não escondeu o descontentamento com o prefeito recém-reeleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, pela forma como ele conduziu sua campanha, por ter apoiado o filho contra o partido na cidade de Várzea Grande, além de não comparecer em uma reunião da sigla com o governador Mauro Mendes (DEM) nesta quinta-feira (3).
 
Leia também
Bolsonaro e Fávaro debatem regularização fundiária e reservas indígenas: 'grande parceiro'

 
Segundo o cacique, Emanuel errou ao não comparecer no Palácio Paiaguas, onde o governador se reuniu com todos os prefeitos eleitos do partido para alinharem as gestões com o Governo do Estado, fato que foi encarado pelo deputado como mais uma 'afronta' ao chefe do Executivo.
 
“Foi um erro. Ele foi convidado por mim, pelo chefe da Casa Civil. Foi um erro. O prefeito da capital tem que fazer esta ponte. A vinda dele aqui ele poderia contribuir muito para reunião com os outros prefeitos que estavam todos aqui e iniciar um entendimento com o Governo do Estado. Mas o problema é dele, só acho que ele não poderia ter feito isso”, disse o parlamentar ao sair da reunião.
 
O deputado ainda não poupou críticas ao prefeito por atitudes que vêm acontecendo desde 2018, quando ele decidiu contrariar a maioria do partido, que optou por apoiar a candidatura de Mauro Mendes para o Governo do Estado.
 
“Sempre trabalhei para fortalecer o Emanuel desde a escolha dele para prefeito na primeira vez. Houve uma briga interna e eu pedi para o Valtenir retirar [a candidatura] para ele ser candidato. Depois ele foi eleito pelo MDB. Em 2018 ele não ficou com o partido que apoiou o Mauro e ele ficou com o Wellington Fagundes”, afirmou o parlamentar.
 
“O filho dele era presidente do MDB jovem, saiu, foi para o PTB para ser candidato a federal, depois foi candidato a prefeito de Várzea Grande em enfrentamento ao nosso candidato, o que gerou descontentamento interno no partido muito grande. Ele se queixa do partido, mas a culpa é muito maior dele do que do partido. Este ato que ele cometeu foi um erro grave. Ficou um prefeito do MDB e o filho dele contra o MDB lá em Várzea Grande”, completou.
 
O parlamentar, por fim, deixou claro que o MDB, independente do posicionamento de Emanuel Pinheiro está apoiando o governador Mauro Mendes e sinalizou que deve continuar na sua base em um possível projeto de reeleição em 2022.
 
Reeleito no último dia 29 de novembro, Emanuel Pinheiro não contou com o apoio direto de líderes do partido, como o próprio Bezerra, dos deputados estaduais Janaina Riva, Dr. João e Thiago Silva, além do secretário de Estado Silvano Amaral e Valtenir Pereira.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet