Olhar Direto

Terça-feira, 02 de março de 2021

Notícias / Ciência & Saúde

Taxa de transmissão da Covid-19 aumenta em Cuiabá após duas semanas

Da Redação - Fabiana Mendes

17 Dez 2020 - 10:55

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Taxa de transmissão da Covid-19 aumenta em Cuiabá após duas semanas
A taxa de transmissão da Covid-19 aumentou em Cuiabá, se comparado as duas últimas semanas epidemiológicas. Desta forma, mesmo com a redução nas duas semanas anteriores, é necessário incrementar as ações de vigilância, pois isso pode indicar o crescimento da transmissão do vírus, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Os dados foram colhidos até 12 de dezembro. 

Leia mais:
Taxa de ocupação em UTIs adulto quase triplica em Cuiabá durante uma semana

A taxa é uma estimativa de como a doença se espalha. Quando este número está inferior a 1, espera-se queda nos casos. Já quando está superior, espera-se aumento. Portanto, na capital mato-grossense, cada paciente infectado por transmitir a Covid-19 para 0,96 pessoa. isso quer dizer que cada 100 que testam positivo passam o vírus para outros 96 cidadãos. 

Nesta última semana (entre 06 a 12 de dezembro) estimou-se o Rt em 0,96, tendo aumentado quando comparado às duas últimas semanas. Embora haja bastante oscilação nos valores de Rt, que estava sendo mantido inferior a 1,0 desde o período entre 28 de junho a 04 de julho, a elevação a possibilidade do aumento da força de transmissão podendo interromper a desaceleração da disseminação do vírus.



A figura mostra a estimativa do número de indivíduos infectados com relação ao tempo a partir de 14 de março. Na curva, o número máximo de indivíduos infectados aconteceu em 15 de julho e desde então vem decrescendo lentamente, indicando que está ocorrendo mais recuperação (somando-se aos óbitos) do que o número de casos novos.
 
Taxa de ocupação

De uma semana para a outra, os leitos para adultos quase que triplicaram. Desde a confirmação do primeiro resultado positivo em residentes, foram contabilizados 37.373 casos, sendo 93,6% recuperados, 2,9% em monitoramento e 1.103 mortes.  

Segundo Informe Epidemiológico, houve aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI adulo (64,1%) e da de enfermaria (51,6 %), bem como da taxa de ocupação de UTI pediátrica (33%) quando comparadas com a semana passada, quando eram 23,1%, 13,2% e 20,0%, respectivamente.

O cálculo da taxa de ocupação considera casos descartados, suspeitos ou confirmados, tendo em vista que até o diagnóstico final são necessárias medidas de isolamento que requerem a ocupação de leitos destinados a pacientes com a doença. Vale ressaltar ainda que foram considerados casos de residentes e não residentes na Capital.

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet