Olhar Direto

Sexta-feira, 05 de março de 2021

Notícias / Cidades

Em vídeo antes de desaparecer, jovem que teria sido sequestrado pelo PCC diz estar com medo; veja

Da Redação - Vinicius Mendes

15 Jan 2021 - 16:42

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto / Reprodução

Em vídeo antes de desaparecer, jovem que teria sido sequestrado pelo PCC diz estar com medo; veja
Um jovem de 24 anos, identificado como Douglas Silvério Gomes, está desaparecido desde o dia 1º de janeiro no município de Campo Verde (a 140 km de Cuiabá). Douglas mora no Paraná e veio para Mato Grosso passar o ano novo com a namorada. O último contato do jovem foi por um vídeo, no qual relata estar com medo de pessoas que estariam “estranhando” ele.
 
Leia mais:
Jovem de 24 anos desaparece e família afirma que ele está sendo mantido refém pelo PCC
 
Vários familiares de Douglas fizeram postagens nas redes sociais pedindo informações sobre o paradeiro do jovem. Fabio Silveira, primo de Douglas, disse que ele está desaparecido desde o dia 31 de dezembro. O primo contou que o jovem era usuário de drogas, mas já estava em fase final de recuperação.
 
Segundo Fabio, Douglas estava internado em uma clínica em Leópolis, no Paraná, e saiu para comemorar o natal com a família. Ele teria viajado para Campo Verde para passar a virada do ano com a namorada. No entanto, na noite do dia 1º de janeiro ele saiu à noite para dar uma volta e não retornou mais.
 
O último contato de Douglas com a família foi através de um vídeo, gravado à noite. Nele o jovem diz que está com medo, que haviam pessoas “estranhando” ele.


Vídeo divulgado pelo Jornal O Diário 

Conforme narrou o primo, o pai de Douglas recebeu depois uma ligação de criminosos, dizendo ser do grupo PCC, pedindo R$ 7 mil reais para liberar o jovem pois ele estaria devendo a quantia de R$ 3,5 mil. O pai conseguiu fazer um acordo, pedindo que ele fosse liberado após depósito de R$ 2 mil, pois era tudo o que tinha.
 
O valor foi pago, mas o perfil de Douglas no Facebook foi então excluído e o jovem não apareceu. Após alguns dias os bandidos entraram em contato novamente com o pai do desaparecido, pedindo o restante do valor, mas o pai disse que só daria o dinheiro se pudesse ver Douglas. Depois disso não houve mais contato.
 
Fabio ainda disse que a família recebeu informações de um rapaz que mora em Campo Verde, que disse que, passando por uma rua, viu Douglas amarrado em uma cadeira.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet