Olhar Direto

Notícias / Política MT

Liberação da vacina

Senador chama reunião da Anvisa de “patética” e defende fim de país “burocrata e atrapalhador”

Da Redação - Isabela Mercuri

17 Jan 2021 - 14:30

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Senador chama reunião da Anvisa de “patética” e defende fim de país “burocrata e atrapalhador”
O senador mato-grossense Carlos Fávaro (PSD) criticou a morosidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em anunciar a aprovação das vacinas CoronaVac e Astrazeneca/Oxford contra o novo coronavírus (Covid-19) neste domingo (17). Segundo ele, as cenas foram “patéticas”, e faz-se necessária uma “reforma administrativa profunda, que acabe com esse país cartorial, burocrata e atrapalhador”.

Leia também:
Fávaro cobra postura da Rota do Oeste e diz que concessionária faz povo de Mato Grosso de bobo
 
A 1ª Reunião Extraordinária Pública da Diretoria Colegiada foi transmitida ao vivo. Ela começou às 10h (horário de Brasília), e o resultado, com maioria de votos pela aprovação das vacinas, só foi anunciado por volta das 15h (horário de Brasília. Antes da votação, houve explanação de diversas áreas da Agência sobre o processo de análise e os prós e contras encontrados nos imunizantes.
 
Para Fávaro, a demora foi patética. “Quando digo que precisamos de uma reforma administrativa profunda, que acabe com esse país cartorial, burocrata e atrapalhador, o exemplo claro são as cenas patéticas, que a população brasileira que está aflita temerosa e assustada, está tendo que assistir num domingo de manhã em rede nacional”, afirmou, em uma publicação em seu twitter.
 
“Os diretores da Anvisa se auto elogiando e mostrando todo esse caminho da burocracia, para valorizar a decisão de aprovar as tão necessárias e urgentes vacinas para a população brasileira. Nos poupem dessas cenas, deveriam apenas nos apresentar os votos de maneira rápida e eficiente. Vamos mudar esse país e a reforma administrativa é o caminho. Tenho compromisso com isso”, completou.
 
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial das vacinas CoronaVac e Astrazeneca/Oxford contra o novo coronavírus (Covid-19), após a longa reunião realizada neste domingo (17). Ambas as vacinas foram recomendadas, mas com restrições, pela gerência técnica da agência. Participaram da votação a diretora da Anvisa Meiruze Sousa Freitas, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, e os demais diretores da agência: Cristiane Rose Jourdan Gomes, Romison Rodrigues Mota e Alex Machado Campos. O governador João Dória (PSDB), de São Paulo, já deve iniciar a vacinação neste domingo. Em todo o resto do Brasil, o início deve ser na quarta-feira, 20 de janeiro.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet