Olhar Direto

Notícias / Política MT

Apesar de SD declarar apoio a Baleia, Dr. Leonardo diz que quer ‘manter a palavra’ com Lira

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

24 Jan 2021 - 14:05

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Apesar de SD declarar apoio a Baleia, Dr. Leonardo diz que quer ‘manter a palavra’ com Lira
Depois que o partido Solidariedade anunciou apoio ao deputado federal Baleia Rossi (MDB) na disputa pela presidência da Câmara Federal, o deputado mato-grossense Dr. Leonardo viu-se em maus lençóis, já que ele já havia declarado que estava com Arthur Lira (PP) e, inclusive, participou de evento com o candidato do Bolsonaro em Mato Grosso. Agora, Leonardo afirmou que respeita seu partido, mas vai tentar manter sua palavra.

Leia também:
Rosa Neide avalia apoio a Lira e pode contrariar PT, que fechou com Baleia

“Dia 18 teve uma reunião nacional que o partido decidiu essa mudança de bloco, o que é normal, acontece. A gente já tinha uma reunião do partido aqui, a gente respeita o partido, mas você sabe como são as relações. A gente está conversando ainda para ver se vai ter liberações de alguns parlamentares que já afiançaram a palavra, então isso tudo a gente precisa reunir”, afirmou, durante entrega de maquinários pelo Governo Estadual na última quinta-feira (21).

Para Dr. Leonardo, Lira seria um presidente independente e, por este motivo, é a melhor opção. “A gente tem que ter um presidente [da Câmara] que não pode ser um puxadinho do governo. Aquele que é puxadinho do governo não serve, e aquele que é contra [só] por ser contra também não serve. O presidente da Câmara tem que ser presidente de um poder, dos deputados. Aquele que falar fora disso não vai ter voto meu e nem da maioria”, completou.

Recentemente, o deputado federal Carlos Bezerra (MDB) afirmou que o candidato à presidência da Câmara Federal, deputado Baleia Rossi (MDB), não viria para Mato Grosso pois, segundo ele, não havia necessidade. Na época, Lira já tinha vindo a Cuiabá, mas Bezerra garantiu que Baleia tinha seis votos garantidos da bancada mato-grossense, sendo quatro declarados e dois não declarados. O deputado federal só não quis dizer quem seriam os dois ‘traidores’. Se o Solidariedade não liberar seus integrantes, pode ser que Dr. Leonardo seja o primeiro a mudar de lado. Rosa Neide, do PT, ainda não declarou seu voto.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet