Olhar Direto

Segunda-feira, 08 de março de 2021

Notícias / Política MT

Questionado sobre superfaturamento em aluguel de viaturas, Mauro diz que “cabe ao MPE e TCE investigar”

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

22 Jan 2021 - 17:49

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Questionado sobre superfaturamento em aluguel de viaturas, Mauro diz que “cabe ao MPE e TCE investigar”
Ao entregar 250 viaturas às Forças de Segurança de Mato Grosso, o governador Mauro Mendes (DEM) disse que se houve superfaturamento no contrato anterior de aluguel dos veículos, firmado em 2018, quando o governador era Pedro Taques (Solidariedade), cabe às autoridades investigarem. De acordo com o democrata, há três anos, o Palácio Paiaguás acordou pagar R$ 6,8 mil por viatura. Agora, cada veículo é locado por R$ 3,6 mil, economia de mais de R$ 17 milhões.

Leia também:
MP abre investigação em Cuiabá para apurar aplicação de vacina fora dos grupos prioritários

Questionado se houve superfaturamento no governo passado, Mauro ponderou. “Isso cabe ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas investigar. Importante para nós é mostrar um trabalho de eficiência, que passa por um trabalho que é pagar corretamente os fornecedores. Hoje, nossas concorrências estão sendo disputadas e isso resulta em menores valores”, disse durante a cerimônia de entrega das viaturas, nesta sexta-feira (22).

O governador ainda lembra que quando tomou posse, em janeiro de 2019, os fornecedores dos veículos estavam sem receber por quase seis meses e que a falta de pagamento levou, até mesmo, a retirada de veículos das polícias em municípios do interior.

A entrega faz parte do Programa Mais MT, que prevê uma série de investimentos, sendo R$ 766 milhões somente em segurança pública. O contrato de prestação de serviço atual está orçado em R$ 26,8 milhões pelo período de 30 meses. Já o contrato anterior previa pelo mesmo período e quantidade de veículos o montante de R$ 43,8 milhões, segundo o Governo estadual.

Mauro ainda defendeu a decisão de alugar tais veículos e não comprar. Explica que caso o governo adquirisse as viaturas, teria gatos com reparos em caso de problemas mecânicos. “Este é o modelo mais eficiente, pois seria impossível termos centenas de carros, ter oficina mecânica, escândalos que tivemos outrora em Mato Grosso. Esse não é o caminho. Mais uma demonstração que o estado está sendo eficiente”.

Distribuição

As 250 viaturas serão distribuídas pelas seguintes forças de segurança: Polícia Militar, com 109 viaturas; Polícia Judiciária Civil (PJC), com 102 viaturas; Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) com 17 veículos; Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), com 12 viaturas; Corpo de Bombeiros Militar (CBM), com cinco viaturas e Sistema Socioeducativo, com mais cinco veículos.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet