Olhar Direto

Sábado, 27 de fevereiro de 2021

Notícias / Política MT

Criticado, Ulysses ‘pede cabeça’ de Silvano: “delatado e incompetente”; Mauro ignora

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

22 Jan 2021 - 18:10

Foto: Reprodução

Criticado, Ulysses ‘pede cabeça’ de Silvano: “delatado e incompetente”; Mauro ignora
O deputado estadual Ulysses Moraes (PSL) pediu a cabeça do secretário de Estado de Agricultura Familiar Silvano Amaral (MDB), depois de ter sido criticado por ele. Na tarde desta sexta-feira (22), o parlamentar publicou um vídeo em suas redes sociais questionando o governador Mauro Mendes (DEM): “E aí governador Mauro Mendes, o senhor vai manter esse incompetente, delatado aí no seu governo?”.

Leia também:
Silvano ameniza crítica de Moretto e ‘manda recado’ a Ulysses: ‘fazer selfie é fácil’

A publicação veio depois de Silvano ter ‘mandado recado’ a Ulysses, dizendo que era muito fácil tirar selfie e fazer cobrança, mas que o deputado não trabalhava efetivamente pela agricultura familiar no Estado. “Mais do que falar é preciso demonstrar que tem compromisso, que está junto... porque muitas vezes a pessoa vem aqui, tira fotinha, faz selfie, critica..., mas você vai lá na secretaria, nunca foram na Secretaria. Nunca colocaram recurso na secretaria. Então mais do que falar, a pessoa precisa provar”, disse Silvano na quinta-feira (21).

A resposta de Ulysses foi rápida. Já na sexta-feira (22) publicou o vídeo em suas redes sociais, afirmando: “O secretário delatado agora resolveu criticar o meu trabalho. Eu denunciei em dezembro que tinham tratores da agricultura familiar parados há mais de cinco meses, e questionei se não era politicagem. O secretário Silvano é delatado, acusado de cobrar 200 mil reais de propina para votar a favor de Silval Barbosa e só entregou os tratores depois da nossa cobrança. E aí governador Mauro Mendes, o senhor vai manter esse incompetente, delatado aí no seu governo? ”.
 


Ulysses vinha criticando o trabalho de Silvano desde 2020, quando descobriu que os tratores destinados à agricultura familiar estavam guardados no Aecim Tocantins há cinco meses, sem serem entregues aos municípios de destino. Nesta sexta-feira (22), Mauro Mendes (DEM) ignorou a opinião do deputado. “Tinha que exonerar muita gente que está em cargo eletivo, mas é uma opinião do deputado Ulysses e eu acho que ela não é uma opinião relevante para mim nesse momento”, disse.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet