Olhar Direto

Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Notícias / Política MT

Mauro defende alíquota para servidores aposentados e cita discrepância com aposentadoria do setor privado

Da Redação - Vinicius Mendes

23 Fev 2021 - 07:04

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro defende alíquota para servidores aposentados e cita discrepância com aposentadoria do setor privado
O governador Mauro Mendes voltou a defender a aplicação da alíquota previdenciária a servidores aposentados e pensionistas. Mauro disse que tem que pensar no Estado como um todo e ainda citou que servidores aposentados, em comparação com aposentados do setor privado, recebem, em média, valores bem maiores.
 
Leia mais:
Dilmar cita déficit previdenciário de R$ 25 bilhões e diz que pedirá para base manter veto a PLC 36
 
O Projeto de Lei Orçamentária (PLC) 36, que já teve o veto mantido pela Assembleia Legislativa, isentaria aposentados e pensionistas que recebem valores menores que o teto do INSS (R$ 6,1 mil) da alíquota de 14%. O PLC foi vetado pelo governador sob o argumento de inconstitucionalidade.
 
Em entrevista ao radialista Lino Rossi, da Rádio Conti, nesta segunda-feira (22), Mauro defendeu a alíquota para os servidores aposentados. O governador reforçou a discrepância entre as aposentadorias de servidores públicos e as do setor privado.
 
“Existem algumas coisas que as pessoas ás vezes não sabem, e que precisam ser percebidas. Nós temos hoje no Estado de Mato Grosso 43 mil servidores ativos, em todos os poderes, e nós temos 26 mil servidores aposentados. Se você olhar de uma forma geral, a média salarial destes 26 mil servidores públicos aposentados é de R$ 8.425, porém quando você vai para a iniciativa privada, que é a grande maioria dos mato-grossenses, você encontra uma realidade totalmente diferente. A média salarial deles é R$ 1.436, são 179 mil aposentados da iniciativa privada, que trabalham nas empresas, indústrias, comércio”.
 
Mauro disse que, como governador, não deve pensar apenas na situação dos servidores, mas deve cuidar do Estado inteiro.
 
“Eu sou governador do Estado de Mato Grosso, tenho que olhar para os 141 municípios, tenho que olhar para todos os setores, tenho que me preocupar com a Saúde, com a Segurança, com a geração de empregos, tenho que cuidar dos servidores, mas estou aqui para cuidar de Mato Grosso como um todo e do cidadão como um todo”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet