Olhar Direto

Notícias / Política MT

BRIGA INTERMINÁVEL

“Diz que colocou o Estado no azul, mas tem noção que deixou o povo no vermelho?”, provoca Emanuel a Mauro Mendes

Da Redação - Airton Marques

03 Mar 2021 - 19:25

Foto: Assessoria

“Diz que colocou o Estado no azul, mas tem noção que deixou o povo no vermelho?”, provoca Emanuel a Mauro Mendes
Com a promessa de recorrer da decisão que o obrigou a cumprir o decreto estadual com medidas restritivas ao funcionamento das atividades econômicas em Mato Grosso, o prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), elevou o tom das críticas ao desafeto político. Durante live em seu perfil no Facebook, na noite desta quarta-feira (3), voltou a falar que o chefe do Executivo estadual é arrogante e despreparado e questionou o fato de o Estado ter reequilibrado suas finanças.

Leia também:
Emanuel diz que irá recorrer a decisão judicial que mandou manter o que chamou de "decreto da desesperança"

Adotando a postura de defensor do setor produtivo e trabalhadores, Emanuel foi categórico ao dizer que as medidas adotadas pelo Palácio Paiaguás não têm embasamento técnico e penaliza ainda mais quem gera emprego e renda. “A gente precisa que o líder tenha postura de equilíbrio e respeito. O setor produtivo não está aguentando e falindo, principalmente o médio e pequeno empresário. Acolhimento, sensibilidade e solidariedade é o que o setor espera de um líder. O senhor diz que colocou o Estado no azul, mas tem noção que colocou o povo no vermelho? O senhor e sua equipe têm noção disso? Compensa?”.

O emedebista também colocou em xeque a imagem de grande empresário do democrata. Avalia que ele, com longa carreira no ramo privado, deveria entender a aflição vivida pelo setor, que luta para se reerguer durante a pandemia. Reforçando a avaliação de que o governador é arrogante, Emanuel defendeu a necessidade de mais diálogo. “Apesar de o senhor acreditar que não é, nós somos todos humanos. Por isso a necessidade de dialogar com todos, setor produtivo e trabalhadores”.

Por fim, Emanuel rebateu a fala de Mauro que, na tarde de hoje, alfinetou o prefeito ao questioná-lo, por meio da imprensa, quantos leitos de UTI foram abertos pela prefeitura nos últimos 60 dias. O emedebista lembrou que a responsabilidade por bancar tais leitos é de Estados e União.

“Para com isso governador. A gente sabe que o senhor é despreparado, mas os leitos de UTI são de alto custo, uma responsabilidade é do Estado e da União. Não sabia disso? Quer que eu abra leitos, repasse recursos para Cuiabá. O Governo Bolsonaro passou R$ 5 bilhões para o Estado. Então, o senhor tem dinheiro para custear. É importante que o senhor aprenda antes de falar”, completou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet