Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de abril de 2021

Notícias / Cidades

PREFEITURA BUSCA VERBA

Pacote de melhorias na região São Gonçalo Beira Rio é apresentado; obras devem custar R$ 12,5 milhões

Da Redação - Marcos Salesse

06 Mar 2021 - 11:18

Foto: Ascom/Prefeitura de Cuiabá

Pacote de melhorias na região São Gonçalo Beira Rio é apresentado; obras devem custar R$ 12,5 milhões
Foi apresentado ao vice-prefeito de Cuiabá e Secretário de Obras Públicas, José Roberto Stopa, o projeto básico para requalificação urbana da comunidade São Gonçalo Beira Rio, localizada à margem esquerda do rio Cuiabá. A apresentação aconteceu nesta sexta-feira (5) e foi coordenada pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU). O projeto abrange a realização de uma série de intervenções em uma área de aproximadamente 7 mil metros quadrados, e está orçado em R$ 12,5 milhões. 

Leia mais:
Prefeitura de Cuiabá disponibiliza testes da Covid-19 em 21 unidades de saúde; saiba quais

Diante do planejamento, as obras devem se dividir em duas etapas. A primeira pretende atuar na melhoria do calçamento da orla, colocação de coberturas moduladas para a extensão das peixarias, criação de novas vias, para facilitar o fluxo de veículos, e novas vagas de estacionamento. 

Já a segunda etapa deve focar na construção de um mirante, que pode ir de 16 a 20 metros de altura, e de um píer flutuante às margens do rio. Além disso, também está no plano de valorização da comunidade a implantação de uma embarcação, que será utilizada como um equipamento de fortalecimento do turismo fluvial da região do Vale do Rio Cuiabá, passando por regiões tradicionais.

Considerada uma região histórica para o município, Stopa reforça que um projeto como este é um passo em direção a valorização da cultura e da história da capital. “Estamos dando o primeiro passo para cumprir mais uma missão dada pelo prefeito Emanuel Pinheiro, que é a de promover melhorias nessa comunidade, valorizando o turismo, a cultura e a história da nossa cidade”, disse o vice-prefeito. 

Seguindo os direcionamentos do superintendente do IPDU, Márcio Puga, e do arquiteto do órgão municipal, Ademar Poppi, o projeto deve seguir em desenvolvimento. 

Até o momento não há uma previsão para o início das melhorias, uma vez que a Prefeitura Municipal não dispõe do valor necessário para a realização das obras. De acordo com o secretário de Obras Públicas, é preciso ir em busca de recursos para que o projeto possa sair do papel. “Agora vamos em busca dos recursos necessários, para que, assim que disponíveis, possamos executar o projeto”, finalizou.


*Com informaçõe da assessoria 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet