Olhar Direto

Notícias / Cidades

UM FUGIU

PM resgata cachorro maltratado em casa de traficante e quatro acabam presos

Da Redação - Vinicius Mendes

07 Mar 2021 - 10:49

Foto: Reprodução

PM resgata cachorro maltratado em casa de traficante e quatro acabam presos
A Polícia Militar prendeu três homens e uma mulher na noite deste sábado (6), em Várzea Grande, acusados de associação ao tráfico ilícito, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo, entre outros delitos. Eles também foram autuados por maus tratos. No local onde foram presos os policiais encontraram um cachorro preso sem água e sem comida, rodeado de fezes. O animal foi resgatado por um dos policiais.

Leia mais:
Polícia Militar prende três em madrugada marcada por violência contra mulheres

De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 19h30 de ontem uma equipe fazia patrulhamento pelo Bairro Nova Várzea Grande quando avistou um motociclista suspeito. Os militares deram ordem de parada, mas o suspeito iniciou fuga.

Os policiais iniciaram a perseguição até que em uma curva o suspeito perdeu o controle da moto e caiu. Ele foi algemado e com ele foi encontrada uma porção grande de substância análoga a maconha. A PM foi até a casa do suspeito e lá encontrou mais duas porções grandes de substância análoga a maconha, além de um revólver calibre 22 e uma balança de precisão.

O homem foi levado até um batalhão da PM e acabou dizendo o nome do casal que forneceu a droga. Os militares foram até o local indicado e avistou os suspeitos em frente à residência.

Com um deles foram encontradas dez porções de substância análoga a maconha e com outro foram encontradas 15 porções da mesma substância. Dentro da casa da suspeita foram encontradas mais 17 porções da mesma droga além de um pacote com 43 comprimidos de substância análoga a ecstasy.

A mulher disse que negociava com outro suspeito, morador do Parque do Lago. A PM foi até a casa dele e ao chegar o avistou pulando o muro. Foram feitas buscas, mas o homem não foi localizado. 

Na casa dele os militares encontraram um cachorro preso, sem água e comida, rodeado de fezes. O animal foi levado à delegacia, onde foi feito contato com o Centro de Zoonoses e duas clínicas veterinárias, mas não conseguiram atendimento em decorrência do decreto estadual. Um sargento então se comprometeu a ficar temporariamente com o cachorro e prestar os devidos cuidados.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet