Olhar Direto

Domingo, 20 de junho de 2021

Notícias | Política MT

Querem 6%

Após pressão do setor, Estado garante 5% de cada lote de vacinas a profissionais de segurança

05 Abr 2021 - 10:50

Da Redação - Isabela Mercuri / Da reportagem local - Max Aguiar

Foto: Marcos Vergueiro Secom-MT

Após pressão do setor, Estado garante 5% de cada lote de vacinas a profissionais de segurança
Após muita pressão dos profissionais das forças de segurança pública, o governo do Estado de Mato Grosso conseguiu a aprovação, junto ao Ministério Público Estadual e ao Conselho dos Secretários Municipais de Saúde, para aumentar o percentual a ser disponibilizado para a vacinação das Forças de Segurança de Mato Grosso. Agora, 5% de todos os lotes que chegarem serão destinados à vacinação destes trabalhadores.

Leia também:
Policiais prometem greve em Mato Grosso se agentes da Segurança Pública não forem vacinados
 
“A proposta que apresentamos e que conseguimos a aprovação foi para destinar em todos os lotes de vacina que vierem para Mato Grosso, 5% das doses para a imunização dos profissionais das Forças de Segurança”, afirmou o governador Mauro Mendes.

A decisão de aumentar a quantidade de dose disponibilizada foi definida na noite deste domingo (4), após uma reunião do governador com os secretários de Estado Alexandre Bustamante (Segurança Pública), Gilberto Figueiredo (Saúde), Francisco Lopes (Procuradoria Geral), Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda). 

“Assim que terminamos a reunião já nos mobilizamos e ligamos para o procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges, e o presidente do Cosems, Marco Antonio Noberto Felipe, e conseguimos a validação da proposta. Todos compreenderam que é necessário aumentar as doses disponibilizadas às forças de segurança, porque esses homens estão na linha de frente do combate à Covid-19 e estão colocando suas vidas em risco pelo bem da população”, destacou Mauro Mendes. 

Segundo o governador, o momento é de tomar decisões que possam contribuir para que os profissionais que atuam na linha de frente se sintam seguros. Na última remessa de vacina, feita pelo Governo Federal, foi disponibilizado para Mato Grosso 896 doses para aplicar o imunizante nos integrantes da Força de Segurança no Estado. Já estão sendo tomadas as providências para que nesta terça-feira (6), seja iniciada a aplicação dessas doses.

Novas demandas
 
Mesmo com esta decisão, os profissionais se reuniram na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) na manhã desta segunda-feira (5) para tentar uma nova agenda com o governador e, assim, conseguir aumentar o número de doses e também entender como será a dinâmica da vacinação.
 
A delegada Maria Alice, presidente do sindicato dos delegados, foi uma das presentes na reunião. Segundo ela, 896 doses é um número muito pequeno para estes profissionais. “Nós fizemos um trabalho muito combativo em Brasília para que a ordem de profissionais de segurança fosse revista e a prioridade da vacinação fosse alterada para os profissionais, porque a gente está perdendo todos os dias profissionais. O governo do Estado recebeu esse indicativo do Governo Federal e até manifestou que vai vacinar. Ocorre que foi publicado na mídia uma quantidade de 896 vacinas e pra nós, precisamos de ações concretas que definam quando, onde, porque e quais serão os profissionais que serão vacinados. 896 vacinas, o que compreende 400 vacinados, não representa 10%, não representa 1%. Nós temos hoje cerca de 15 mil profissionais de segurança que estão na linha de frente”, afirmou ao Olhar Direto.
 
Segundo a delegada, ainda não há informações sobre como será feita a vacinação, qual será a prioridade. Ela também afirmou que os profissionais não conseguiram realizar reuniões com o Estado para esclarecer as dúvidas.
 
O deputado estadual João Batista (PROS) também está em busca destas doses. Ele participa, na manhã desta segunda-feira (11), de uma reunião no Palácio Paiaguás sobre este assunto. “Uma das atribuições da comissão de Segurança pública é zelar pelo bom funcionamento da Segurança Pública de Mato Grosso e as condições de trabalho de seus profissionais. e desde sempre a gente vem acompanhando. Tem visto que tem uma pequena quantidade de vacina e tínhamos que dar prioridade às pessoas de idade avançada. No entanto, as forças de segurança não podem ficar em teletrabalho, precisam estar pessoalmente”, afirmou.
 
“O governo do Estado na semana passada se pronunciou, falou que seriam vacinados os profissionais de segurança pública, no entanto logo depois o secretario de saúde diz que serão apenas 896 doses da vacina para todas as forças de segurança estadual e federal. Nós entendemos ser um número muito ínfimo”, completou João Batista. Segundo o deputado, até agora 40 policiais já morreram em decorrência da Covid-19.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet