Olhar Direto

Domingo, 20 de junho de 2021

Notícias | Cidades

Complicações

Capitão da PM morre em Cuiabá após sofrer trombose causada pela Covid-19

Foto: Reprodução

Capitão da PM morre em Cuiabá após sofrer trombose causada pela Covid-19
Morreu na noite da última quarta-feira (21) o  capitão da  Reserva Renumerada Inácio José Campos Jorge. Ele estava internado no Hospital Santa Rosa devido uma lesão pós-Covid 19. A Polícia Militar emitiu nota de pesar e enviou condolências a toda família e amigos.

Leia mais:
Morre terceiro promotor de Justiça de MT em menos de uma semana por complicações da Covid-19

O policial estava internado há 14 dias no Hospital Santa Rosa. A sua morte foi caracterizada como trombose pulmonar em decorrência do vírus.

O militar tinha 66 anos e deixa esposa, dois filhos e duas netas. Um dos filhos é o sargento Deivis Cosme de Carvalho Jorge que seguiu os passos do pai.

Obedecendo aos protocolos da Vigilância Sanitária devido ao período de pandemia, o corpo do capitão saíra em cortejo do Hospital Santa Rosa, às 13h30 e será sepultado no Cemitério da Piedade, no centro da capital, às 14h.

Segundo uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular com médicos associados, 39% dos entrevistados tiveram pelo menos um paciente infectado pela Covid que apresentou um quadro de trombose venosa ou embolia. O aparecimento do problema vem variando de acordo com cada indivíduo. Algumas pessoas foram acometidas durante a infecção e outras até 45 dias depois do diagnóstico inicial.

A trombose, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é um dos problemas cardiovasculares que mais mata no mundo. Trata-se da formação de coágulos no interior das veias e artérias, que causam a obstrução total ou parcial dos vasos.

É importante entender que a trombose pode ser venosa ou arterial, de acordo com a parte da circulação que atinge. Normalmente, os pacientes que desenvolveram a forma mais grave, que estavam internados, tiveram um comprometimento arterial. A trombose venosa ocorreu em uma proporção maior em pessoas que estavam se tratando em casa, com infecções menos agressivas.

Nem todas as pessoas que apresentaram trombose tinham problemas circulatórios anteriores, e muitos estavam com idade entre 30 e 60 anos. Não eram idosos. Anticoagulantes estão sendo usados no auxílio do tratamento da infecção quando há evidências de formação de trombos pulmonares também.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet