Olhar Direto

Sábado, 19 de junho de 2021

Notícias | Cidades

VIOLÊNCIA EM VÁRZEA GRANDE

Bandido com sete passagens criminais é morto em confronto com a PM

Foto: Divulgação - PMMT

Bandido com sete passagens criminais é morto em confronto com a PM
Um bandido morreu após confronto com policiais da Força Tática na madrugada deste sábado (8), no bairro 7 de Maio, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). Ele fazia uso de tornozeleira eletrônica e possuía mais de sete passagens criminais.

Leia também:
Pessoas com HIV poderão tomar vacina contra Covid-19 no SAE Grande Terceiro

Segundo informações da Polícia Militar, uma equipe recebeu informações de uma tentativa de roubo em que dois criminosos, em um Honda City prata, teriam tentado subtrair uma Hilux no bairro 24 de Dezembro.
 
Diante das informações, os policiais saíram em rondas e visualizaram um veículo com as mesmas características na estrada da Praia Grande. Os suspeitos seguiram para o bairro 7 de Maio e ao perceberem que estava sendo seguidos pela PM, teriam saído do carro.

Na ocasião, o passageiro do veículo teria atirado contra os militares e depois foragido sentido a Rodovia dos Imigrantes. Já o motorista apontou a arma para os agentes e acabou baleado.
 
Acionado, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que iria demorar por conta de um atendimento no Aeroporto Marechal Rondon e teria orientado que a equipe levasse o bandido ao Pronto-Socorro Municipal. Com ele, a PM aprendeu uma pistola Glock calibre 9mm e três munições intactas.
 
Na unidade de saúde, os profissionais da saúde realizaram manobras de reanimação, mas o bandido morreu. No bolso da roupa dele, a equipe médica encontrou uma munição calibre 9mm, uma porção de basta base de cocaína e R$ 50.
 
Ainda conforme a PM, o criminoso fazia uso de tornozeleira eletrônica e após checagem, constou que ele possui sete passagens na polícia pelos crimes de homicídio, roubo, formação de quadrilha, tráfico de drogas e formação de quadrilha.
 
O corpo deverá ser encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).
 
 O caso foi comunicado à Polícia Civil.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet