Olhar Direto

Sábado, 19 de junho de 2021

Notícias | Variedades

Os arquivos ZIP são perigosos?

Foto: Reprodução

Os arquivos ZIP são perigosos?
Será que um simples arquivo compactado pode ser perigoso para o seu sistema na internet? Veja aqui se os arquivos ZIP são perigosos!

Há algum tempo, arquivos compactados que geralmente identificados pela extensão .zip ganharam a fama de grandes ameaças à segurança digital. Quando a principal forma de comunicação era o e-mail e o uso de sistemas de proteção não era consistente, muitos criminosos usavam mensagens com arquivos infectados para prejudicar os internautas.

Ainda hoje existem muitas pessoas apreensivas quando recebem arquivos zip. Mas as ameaças estão por todos os lados – sites, redes sociais, aplicativos, softwares, entre outros. Saiba mais!

Então será que o perigo é mesmo a extensão .zip?

Arquivos ZIP são documentos compactados com a intenção de diminuir o espaço de armazenamento que ocupam. Qualquer tipo de arquivo pode ser compactado e descompactado através de softwares próprios para esta tarefa.

Diminuir o tamanho não implica em alteração do conteúdo. Portanto, o que transforma um arquivo em uma ameaça não tem nenhuma relação com o formato em que ele é armazenado. O risco está ligado ao documento em si, à origem dele e à intenção do autor ou remetente.

Até porque quando um arquivo infectado ou malicioso é compactado, ele apenas afeta o destinatário quando é extraído e executado. Ou seja, quando já não é um documento compactado ZIP ou RAR. Além disso, você pode realizar checagens antivírus em arquivos comprimidos, aumentando sua segurança quando estiver em dúvida sobre a procedência e intenção de alguma mensagem.

Por que os arquivos compactados ganharam a fama ruim no passado?

Uma vez criado, um arquivo compactado só pode ter seus documentos acessados depois de extraídos ou ‘desembalados’. Ou seja, para saber do que se trata, um usuário precisa descompactar o arquivo para vê-lo.
Muitas plataformas de e-mail verificam anexos de mensagens em busca de vírus. Porém, alguns deles não conseguem checar arquivos presentes em uma pasta zip.

O resultado disso é a possibilidade de algum documento mal-intencionado conseguir se infiltrar escondido no meio de outros arquivos compactados. Por isso, não confie apenas na checagem do serviço de e-mail, mas verifique os suspeitos principalmente através do antivírus instalado no seu computador.

O que são zip bombs?

Uma tática diferente usada por cibercriminosos que consiste em enviar arquivos gigantescos de forma compactada. A extração deles ocupa muito tempo espaço e memória do sistema operacional do computador.
Isso faz com que outros programas, como antivírus que são os principais alvos destes ataques, tenham dificuldade em rodar. Assim, a zip bomb quebra o funcionamento do sistema, que exaure seus recursos, desabilitando o antivírus e abrindo caminho para problemas.

Uma opção nesse caso é usar um software como o WinRar, que gera preferencialmente arquivos compactados com e extensão .rar e exigem a confirmação da extração dos arquivos antes de acessá-los. 

Como saber se um arquivo está infectado?

Boa parte dos problemas relacionados a vírus ainda residem na baixa desconfiança das pessoas em relação a arquivos suspeitos. Em uma pesquisa desenvolvida pela Kaspersky, voluntários foram destinatários de quatro arquivos para download, sendo que três eram maliciosos.

Somente 26% dos participantes foram capazes de identificar o documento seguro, todos os outros optaram por baixar um arquivo comprometido. Algumas dicas importantes para identificar ameaças em qualquer tipo de plataforma on-line são ter cuidado redobrado com:

Remetente desconhecido

Conteúdos como promoções e vagas de emprego

Mensagens fora de contexto de pessoas conhecidas, ou seja, aquelas conhecidas “fotos da festa”, sendo que há tempos o destinatário não participa de nenhuma comemoração.    

Além disso, é importante contar com um sistema de proteção e com um software confiável de compactação e descompactação de arquivos. Um exemplo é o WinRar e você pode baixar o WinRAR através deste link, e será possível permitir a adição de senhas que somente pessoas autorizadas sejam capazes de abrir os arquivos, identifica diferentes opções de antivírus instalados em seu computador e utiliza um padrão avançado de criptografia. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet