Olhar Direto

Sábado, 12 de junho de 2021

Notícias | Cidades

Entrega em 60 dias

Mato Grosso recebe a doação de duas usinas de oxigênio para auxiliar combate a pandemia

Mato Grosso recebe a doação de duas usinas de oxigênio para auxiliar combate a pandemia
A Sinop Energia e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciaram, nesta quarta-feira (13), que irão instalar em Sinop (498 km de Cuiabá) a primeira usina de oxigênio, viabilizada pelo programa Salvando Vidas, onde o banco dobra o valor doado pela empresa para ações na área de saúde. A iniciativa leva em conta possíveis cenários de agravamento da falta de oxigênio para pacientes com Covid-19 em diversas cidades do país. Para a realização da obra, está previsto o investimento total de R$ 2,6 milhões. A finalização e entrega devem ocorrer em até 60 dias.

Leia também:
Com apoio do REM-MT, produção sustentável pode render 20 toneladas de limão em Jangada

De acordo com a Sinop Energia, os equipamentos serão instalados em dois locais em Sinop: Hospital Santo Antônio, com capacidade para produzir 30 metros cúbicos de oxigênio por hora e atender 40 leitos de UTI, 160 leitos de internação, centro cirúrgico e maternidade;e na UPA Anete Maria Mota Maria,fornecendo 20 metros cúbicos por hora, levando oxigênio para até 50 leitos da unidade de pronto atendimento, 25unidades básicas e atendendo até 100 pacientes que fazem uso domiciliar de oxigênio. Além destes hospitais, a usina deve abastecer ainda os cilindros das unidades de saúde da rede pública na região.

“Desta forma, será possível ampliar o atendimento para um número maior da população que necessita de oxigênio para o tratamento da Covid-19. Continuamos empenhados em tentar minimizar as consequências da pandemia na nossa região e esperamos que essa doação ajude a salvar vidas”, afirmou Ricardo Padilha, diretor-presidente da Sinop Energia.

“Com a usina, a economia total será de R$ 175 mil mensais entre o abastecimento do filantrópico Santo Antônio e a possibilidade de recarga de cilindros externos do Hospital Dona Nilza, no município de Claudia”, ressaltou o superintendente do Hospital Santo Antônio, Wellington Randall.

Economia para os hospitais e oxigênio para quase todo município

Em 2020, a Secretaria Municipal de Saúde de Sinop destinou ao município R$ 561 mil para a compra de oxigênio, volume 117% maior que o total gasto no ano anterior. “Em 2021, somente a UPA Anete Maria Mota Mariajá direcionou R$ 431 mil para a compra de oxigênio. Por isso, essa doação é tão valiosa, uma vez que a usina será capaz de suprir quase toda demanda de consumo de oxigênio do município de Sinop”, comemora o secretário municipal de saúde, Valério Gobbato, sobre a chegada do programa Matchfunding Salvando Vidas ao estado. 

A ação é coordenada pela organização SITAWI do Bem. A Sitawi é a organização social responsável pela gestão dos recursos financeiros e aquisição dos itens que compõem as usinas implementadas pelo projeto em todo país.

Respiradores e EPIs integram conjunto de doações

A Sinop Energia também doará respiradores, EPIs e outros equipamentos essenciais para os hospitais Santo Antônio, Regional de Sinop e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Sinop,Itaúba e Cláudia. As doações ampliarão o suporte de atendimento e conforto aos pacientes que necessitam de cuidados durante o tratamento de Covid-19, contribuindo para o bem-estar da população dos municípios de influência da Usina Hidrelétrica Sinop.

Sobre a Sinop Energia

A Sinop Energia é responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop. A empresa é uma sociedade de propósito específico formada pelos acionistas EDF Norte Fluminense (51%), Eletronorte (24,5%) e Chesf (24,5%). Com capacidade instalada de 401,88 MW e localizado no rio Teles Pires, o empreendimento gera energia limpa e renovável para metade do estado de Mato Grosso.

(Com assessoria)

Comentários no Facebook

Sitevip Internet