Olhar Direto

Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

Notícias | Política MT

FORÇA PARA 2022

Juca não vê dificuldades em candidatura de Emanuel ao Paiaguás: “MDB não é formado só por uma ou duas pessoas”

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Juca do Guaraná abraça prefeito Emanuel Pinheiro na entrega do Viaduto Murilo Domingos

Juca do Guaraná abraça prefeito Emanuel Pinheiro na entrega do Viaduto Murilo Domingos

O presidente da Câmara de Cuiabá, Juca do Guaraná, discorda que o correligionário Emanuel Pinheiro tenha dificuldades dentro do MDB para construir um eventual projeto de candidatura ao governo estadual. No início de seu segundo mandato no Palácio Alencastro, o gestor tem sido impulsionado por aliados e não descarta entrar no Pleito. No entanto, dentro do partido, são muitos os que descartam a possibilidade de a legenda não estar novamente no palanque do governador Mauro Mendes (DEM), em uma eventual reeleição.

Leia também:
Juarez Costa diz que MDB deve seguir com Governo e Emanuel precisa terminar o mandato: "Eu sou Mauro"

“Eu acredito que não, o partido não é composto só por dois ou três, mas por todos os membros. Eu, por exemplo, sou da opinião que nós temos que discutir, temos um nome aí que representa o maior colégio eleitoral do estado de Mato Grosso, tem feito uma boa administração, tanto é que foi reconduzido ao cargo, reeleito numa eleição difícil”, declarou.

Eu, por exemplo, sou da opinião que nós temos que discutir, temos um nome aí que representa o maior colégio eleitoral do estado de Mato Grosso

Na avaliação de Juca, Emanuel venceu o segundo turno contra todas as outras forças políticas e que a vitória, apesar de apertada (por apenas 6 mil votos), representa sua força política. “Isso demonstra a sua capacidade de ganhar espaço no meio político, então acredito que não (ficaria isolado no partido)”.

Entre os que desacreditam nas chances de Emanuel viabilizar uma candidatura está os deputados estaduais Janaina Riva e Dr. João, que defende a continuidade da sigla na base de Mauro.

Dr. João chegou a avaliar que o prefeito teria muitas dificuldades em formar uma base sólida no interior de Mato Grosso, já que foi reeleito sem apoio disparado dos cuiabanos.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet