Olhar Direto

Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

Notícias | Política MT

previdência e lei da dobra

Sintep faz manifestação em porta de escola antes de ato de Mauro Mendes

17 Mai 2021 - 14:21

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Airton Marques

Foto: Airton Marques

Sintep faz manifestação em porta de escola antes de ato de Mauro Mendes
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) de Várzea Grande realizou uma manifestação em frente à escola Estadual Professora Arlete Maria da Silva, em Várzea Grande, onde o governador Mauro Mendes (DEM) deve realizar um ato. O motivo é a lei da previdência e o não cumprimento da chamada ‘Lei da Dobra’.

Leia também:
Porto lembra que Lei da Dobra foi barrada e comemora compra de computadores a professores: “Governo faz sua parte”

“Estamos nos manifestando contra os ataques que o governador Mauro Mendes vem cometendo contra todos os trabalhadores, não somente da educação, como todos os servidores públicos. Um governo que só está fazendo maldade, principalmente agora que confiscou os aposentados em 14%, o que está girando em torno de mil reais e esse dinheiro está fazendo falta”, explicou o presidente do Sintep de Várzea Grande, Professor Juscelino, que incluiu nas reivindicações o não cumprimento da ‘lei da dobra’.

A Lei 510/2013 previa o aumento anual dos subsídios dos servidores da Educação de Mato Grosso. No entanto, ela foi barrada pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), com o argumento de que seria inconstitucional. Diante disso, o Estado tem afirmado que está impedido de cumpri-la.

Já a previdência ainda não tem uma resposta. Desde que entrou, Mauro conseguiu aprovar a alíquota de 14% sobre todos aqueles que ganham mais de um salário mínimo, mas deputados estaduais e sindicalistas tentam modificar esta regra. Recentemente, o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) afirmou que o governador tinha uma nova proposta, que ainda não foi apresentada.

Além da manifestação em frente à escola, houve mais uma confusão na tarde desta segunda-feira (17) porque Leiliane Cristina Borges, vice-presidente do Sintep-VG, tentou entrar na escola para pedir que anunciassem que um relógio havia sido perdido, e foi impedida pela diretora.

O ato de entrega da reforma da escola, com o governador Mauro Mendes, estava previsto para as 14h desta segunda-feira, logo depois ele iria para a Prefeitura de Várzea Grande, onde faria o lançamento de investimentos para o município.





O governador chegou e entrou por outra porta. Ele descerrou a placa da inauguração sob gritos dos manifestantes. Veja:

Comentários no Facebook

Sitevip Internet