Olhar Direto

Segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

Pandemia em pauta

Secretário afirma que CPI da Covid virou ringue político e diz que ainda não há registro de variante da índia em MT

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Secretário afirma que CPI da Covid virou ringue político e diz que ainda não há registro de variante da índia em MT
Ringue político. Assim o secretário de Estado de Saúde (SES), Gilberto Figueiredo, classificou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, instalada na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). Segundo ele, é primordial que os atos de todos durante a pandemia sejam acompanhados, mas que existem outros meios para se fazer. Além disto, pontuou que ainda não há comprovação de que a variante indiana da Covid-19 esteja circulando por Mato Grosso.

Leia mais:
Secretário cita pior isolamento do país e alerta para aumento de casos da Covid-19: “UTIs já estão em 86%”
 
“Virou um ringue político (CPI da Covid). Acho importante apurar qualquer irregularidade, tivemos escândalos pelo Brasil. Quando você compra um equipamento, amplia um hospital, é um investimento. Temos mais de R$ 600 milhões de investimentos, mas recebemos apenas R$ 200 milhões da União. Não temos motivo para esconder nada. Não me preocupo com isto. Mas noto que nesta guerra política, já que a eleição do ano que vem começou e estão procurando culpados”, explicou o secretário em entrevista à Rádio CBN Cuiabá.
 
Ainda conforme o secretário, em uma pandemia, todos acertam e erram. “O que tem de ser apurado são os erros não republicanos. Não sei, por exemplo, como uma pessoa pode compra respirador em uma loja de vinhos. Neste caso temos que investigar com profundidade”.
 
Gilberto ainda comentou que o Ministério da Saúde está preocupado com o avanço da nova variante do coronavírus. A Pasta deverá adotar medidas nacional, principalmente em aeroportos, para tentar minimizar o dano.
 
Questionado sobre a variante indiana da Covid-19, o gestor disse que a maioria dos Estados, como é o caso de Mato Grosso, não faz sequenciamento genético. Todos os exames são encaminhados para grandes Centros, onde lá se descobre qual variação do vírus a pessoa pegou. “Até agora, não temos confirmação de que esteja circulando por aqui”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet